Rinocerontes ameaçados estão agora protegidos por dados analíticos

Depois que a caça furtiva aumentou recentemente, o governo sul-africano recorreu a técnicas usadas em marketing para estudar os consumidores, de forma a identificar – e fechar – as redes que conetam armas ilegais, caçadores furtivos e compradores de chifre de rinoceronte.

A luta tecnológica contra a caça da vida selvagem acontece geralmente dentro de reservas, com a utilização de drones que buscam invasores, até à inteligência artificial que prevê quando acontecerá o próximo ataque, lê-se num artigo do Fast Company, divulgado na segunda-feira.

Mas um projeto na África do Sul focou-se numa etapa anterior do processo: através de ferramentas de análise de dados usadas na área de marketing, uma empresa mapeou as redes de caçadores de rinocerontes e descobriu que as armas que estes usavam vinham de um fornecedor em particular na Europa.

“Os dados realmente contam uma história assim que se começa a unir tudo”, referiu Anni Toner-Russell, diretora administrativa da Data Shack, a empresa de ciência de dados sediada na África do Sul que trabalhou com o Conselho de Parques Nacionais do país para analisar a crise na caça ilegal de rinocerontes.

A caça furtiva aumentou na África do Sul na última década, com grande parte a acontecer no Parque Nacional Kruger. Em 2007, foram mortos 13 animais. Um ano depois, esse numero tinha passado a 83. Já em 2010, morreram 333 animais e, em 2014, foram 1.215.

A empresa Data Shack já havia trabalhado com a indústria de mineração para estudar o comércio ilícito de diamantes e, à medida que a equipa aprendeu sobre os sindicatos do crime, percebeu que algumas das mesmas técnicas poderiam ser úteis para lidar com o problema da caça furtiva.

A partir do final de 2014, a empresa coletou dados de várias fontes – números de série de armas encontradas nos parques, dados da polícia, dados de inteligência, publicações nas redes sociais que mostram relações entre pessoas – e usou ferramentas da Tibco (uma empresa de software de análise de dados) para estudar essas ligações.

Desde que o trabalho começou, o número de rinocerontes mortos começou lenta, mas firmemente, a cair, indica o artigo do Fast Company.

“Podemos conetar os pontos e tentar entender como essas redes de pessoas são criadas e tentar descobrir padrões… e como essas transações basicamente acontecem”, afirmou Anni Toner-Russell. “Isso levou-nos a derrubar os números da caça furtiva”.

Muitas vezes, acrescentou, as organizações que trabalham na resolução do problema não têm acesso a dados de outras fontes, nem a ferramentas de análise de dados para procurar conexões que, de outra forma, não seriam óbvias.

A Data Shack usou algoritmos analíticos de agrupamento e segmentação – ferramentas que podem detetar padrões em pessoas e comportamento. Na área de marketing, as ferramentas são usadas para estudar os consumidores.

“As pessoas conhecem muito bem a aplicação de algumas dessas técnicas – agrupando clientes e entendendo o que vender em seguida”, referiu a diretora administrativa da empresa. “Mas é preciso pensar fora da caixa para verificar, com o que aprendi da indústria, como posso aplicá-la ao uso de dados para um bem maior”.

Enquanto a empresa analisava os dados de caça furtiva, era possível rastrear onde os caçadores furtivos estavam a comprar as armas, tendo-se descoberto que estas e eram sub-notificadas quando importadas.

Nos primeiros seis meses, o projeto começou a levar a detenções e ao fecho de cadeias ilegais de armas. A equipa descobriu que um única fonte na Europa era o principal fornecedor, emitindo um relatório final no início de 2018. O governo pôde começar a apertar os regulamentos de importação no final desse mesmo ano, o que ajuda a combater a caça furtiva.

“O que foi feito é um controle muito mais rigoroso nas regulamentações de importação e mais verificações nas transações”, explicou Anni Toner-Russell. “Acho que o ênfase anterior era tentar seguir os caçadores ilegais em parques nacionais, ao invés de olhar realmente de onde vêm os meios, quem está a pagar, onde estão a conseguir as armas”, frisou.

“Nós olhamos para isso de um ponto de vista diferente. Caso se bloqueiem as cadeias de suprimentos, isso começará a bloquear os episódios” de caça furtiva, disse ainda.

TP, ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Esta é a cidade com mais Alzheimer do mundo (e a culpa é de uma estranha mutação genética)

Na Colômbia, os habitantes da cidade de Yarumal parecem estar condenados a uma maldição que os faz esquecerem-se da sua vida, morrendo pouco tempo depois do início dos sintomas. Milhares de pessoas, pertencentes a apenas 25 …

Idosa de 93 anos recuperou de Covid-19 (e há 6 crianças em estado grave no Dona Estefânia)

Uma mulher de 93 anos que esteve internada em Lisboa, com Covid-19, recuperou da infecção ao cabo de 11 dias. Enquanto isso, há seis crianças com idades entre 4 meses e 17 anos que estão …

"Grande erro" da Europa é não usar máscaras, considera especialista chinês

George Gao, diretor dos Centros de Controlo e Proteção de Doenças da China (CDC), considera que o "grande erro" da Europa no combate à pandemia de covid-19 é o facto de as pessoas não usarem …

Obama critica de Trump. "Cada um de nós deve exigir mais dos nossos líderes"

O ex-Presidente norte-americano, Barack Obama, considerou esta terça-feira que o seu sucessor, Donald Trump, ignorou os avisos sobre os riscos de uma pandemia do novo coronavírus, e recordou o mesmo comportamento quanto às alterações climáticas, …

Covid-19. Hotel cinco estrelas na Austrália vai acolher sem-abrigo

A Austrália vai levar a cabo um projeto piloto que visa retirar das ruas alguns sem-abrigo e transferi-los para hotéis de luxo, protegendo-os assim do novo coronavírus oriundo da China (Covid-19).  O projeto, Hotels With Heart, …

Red Bull equacionou infeção voluntária dos seus pilotos

Um responsável da Red Bull admitiu que propôs aos pilotos da marca austríaca, que participa no Mundial de Fórmula 1, uma estratégia de infeção voluntária de covid-19, visando ficarem imunes no início da temporada. Helmut Marko …

TAP avança com lay-off para 90% dos trabalhadores (e reduz atividade para cinco voos semanais)

Numa mensagem enviada aos seus funcionários, a TAP revelou que vai mesmo avançar com um processo de 'lay-off' para 90% dos trabalhadores e com a redução do período normal de trabalho em 20% para os …

Estado vai devolver 3 mil milhões em reembolsos do IRS

O Estado vai devolver 3 mil milhões de euros aos contribuintes em reembolsos do IRS, cuja entrega arranca esta quarta-feira e se estende até 30 de junho. A informação foi avançada pelo ministro de Estado, …

Há quatro infetados no sistema prisional. Estão todos em isolamento domiciliário

O Ministério da Justiça revelou esta terça-feira que aumentou para quatro o número de infetados com covid-19 no sistema prisional e que estão todos em isolamento domiciliário segundo indicação da saúde pública. Em comunicado, o Ministério …

Sousa Cintra diz que Rafael Leão "não ficou no Sporting porque foi apertado"

Sousa Cintra, ex-líder da SAD do Sporting no tempo da Comissão de Gestão, lamenta a rescisão do jogador Rafael Leão, considerando que "ele não continuou porque foi apertado". O jovem jogador foi, recentemente, condenado a …