Reviravolta no mistério dos Príncipes da Torre. Há um novo (e improvável) suspeito

Um dos mistérios mais notórios e emocionantes da história inglesa pode ter uma reviravolta com o surgimento de um novo e improvável suspeito no homicídio dos Príncipes da Torre.

Os príncipes de 12 e 9 anos eram os filhos do rei Eduardo IV, que morreu inesperadamente em abril de 1483. Em maio, o filho mais velho e herdeiro de Eduardo e o irmão mais novo foram levados para a Torre de Londres pelo seu tio, Ricardo, duque de Gloucester, aparentemente para se prepararem para a coroação formal de Eduardo.

O rei Ricardo III é há muito tempo considerado responsável pelo assassinato dos seus sobrinhos, o rei Eduardo V e o seu irmão, Ricardo, duque de York – também conhecidos como “os príncipes da torre” – numa disputa pela sucessão ao trono.

Contudo, 500 anos depois, surgiu um improvável novo suspeito: o médico real. “Foi o médico que fez isto”, defende Mei Trow, historiador e escritor policial, citada pelo jornal britânico The Telegraph.

Trow acredita que o médico John Argentino assassinou não só os filhos de Eduardo IV e Elizabeth Woodville, mas também o Príncipe Arthur, herdeiro e irmão do futuro Henrique VIII, que morreu em 1502 com apenas 15 anos. Os três eram pacientes de Argentine.

“Isto tem de ser mais do que uma coincidência. Em todos os dramas policiais, haverá alguém que dirá não acredito em coincidências. Eu não acredito em coincidências. Três meninos morrem de repente. Não faz sentido, a menos que se tome em consideração o médico deles”, afirmou Trow.

Tinha acesso a inúmeros venenos, que ninguém além de um médico teria entendido. Conseguiria administrá-los de forma muito simples, particularmente no caso dos príncipes na Torre”, acrescentou.

Segundo um relato contemporâneo, o filho mais velho de Henrique VII, Arthur, foi vítima de uma “doença das mais lamentáveis”, que “fez com as partes singulares dele se voltassem para dentro”.

“O que poderia fazer com que as suas ‘partes singulares’ se voltassem para dentro? Complicações hepáticas. O que pode causar complicações hepáticas? Arsénio“, continuou o autor.

Trow destaca ainda um outro relato contemporâneo, que se acredita ter vindo indiretamente de Argentino, segundo o qual Eduardo parecia deprimido.“A depressão é um sintoma de envenenamento por mercúrio”, disse.

Tendo investigado exaustivamente venenos como meio de assassinato, bem como médicos que os administraram, Trow compara Argentino a Harold Shipman, que foi condenado em 1999 pelo assassinato de 15 dos seus pacientes.

Ao contrário da maioria dos médicos desonestos, nenhum dos dois cometeu crimes para obter ganhos financeiros: “É o que eu chamaria de complexo de Deus. Matam porque podem. Têm poder supremo”.

A investigação de Trow surge no seu próximo livro “The Killer of the Princes in the Tower: A New Suspect Revealed”, que será publicado este mês.

No início deste ano, Tim Thornton, da Universidade de Huddersfield, publicou um estudo que apoiava o  filósofo Sir Thomas More descreveu o rei Ricardo III como um governante “malicioso” que tinha ascendido ao trono após ordenar o assassinato dos herdeiros legítimos, os seus sobrinhos.

“Este novo livro destaca a contínua e crescente fascinação pelo mistério dos príncipes na Torre”, disse Thornton, questionado sobre a teoria de Trow. “Argentino é uma figura bastante consolidada neste mistério. Há muito se sabe que foi provavelmente a última testemunha registada da presença dos príncipes na Torre. Torná-lo o principal suspeito é uma ideia interessante”.

Tracy Borman, autora e historiadora, considerou “interessante” a nova teoria, mas expressou algum ceticismo. “Sobre Arthur, há evidências que sugerem uma doença persistente, não um tipo de envenenamento repentino.”

Alison Weir, autora de dois livros sobre os Príncipes da Torre, descreveu a teoria como “improvável” e argumentou que o Príncipe Arthur tinha tuberculose, de acordo com o testemunho do médico de Catarina de Aragão.

Maria Campos Maria Campos, ZAP //

PARTILHAR

2 COMENTÁRIOS

RESPONDER

Cientistas criam hologramas que se movem pelo ar

Uma equipa de cientistas da Universidade Brigham Young, nos Estados Unidos, conseguiu desenvolver um holograma que projeta imagens em movimento. Se é fã de Star Treck, ficará impressionado com a mais recente inovação. Um grupo de …

Gangue detido por falsificar a especiaria mais cara do mundo

As autoridades espanholas detiveram um gangue que fazia milhões de euros por ano a falsificar a especiaria mais cara do mundo: o açafrão. Os 17 membros da quadrilha foram detidos na região de Castela-Mancha. Os criminosos …

Santuário medieval recebe escultura em pedra que usa máscara contra a covid-19

Uma catedral histórica do Reino Unido renovou um santuário do século XIV, acrescentando um detalhe que coloca em evidência o momento pandémico que o mundo vive. Agora, a nova escultura está a usar uma máscara …

Aos 10 anos, Adewumi chegou à elite mundial do xadrez (e fugiu ao Boko Haram)

Tanitoluwa Adewumi foi perseguido pelo Boko Haram, fugiu da Nigéria e foi sem-abrigo nos Estados Unidos. Agora, com apenas 10 anos, chegou à elite mundial do xadrez. Grande Mestre é um dos títulos vitalícios concedidos pela …

Hegemonia económica da China cada vez mais longe. Queda demográfica coloca Pequim sob pressão

O objetivo do país é tornar-se na maior potência económica do mundo nos próximos anos, mas a corrida pela hegemonia - disputada com os EUA - pode não ser uma meta fácil de alcançar. O …

Miss Universo 2021. Concorrente da Singapura usa roupa com o slogan "Stop Asian Hate"

Bernadette Belle Ong, uma concorrente do Miss Universo 2021, vestiu uma roupa com as cores de Singapura que continha as palavras Stop Asian Hate ("parem com o ódio contra os asiáticos"). Bernadette Belle Ong aproveitou o …

A Índia está a tornar quase impossível a vacinação dos sem-abrigo

A Índia está a dificultar o processo de vacinação dos sem-abrigo, uma vez que o programa requer um número de telemóvel e uma morada residencial. Muitas pessoas não têm nem um, nem outro.  Na Índia, quase …

Violência contra as mulheres é "uma pandemia", alerta ONU

Uma década após a criação da Convenção de Istambul, o marco dos tratados de direitos humanos para acabar com a violência de género, as mulheres enfrentam um ataque global aos seus direitos e segurança, alertaram …

Já se sabe qual a ocasião mais perdida do ano devido à pandemia (e há uma campanha para compensar)

Tomar um café com um amigo ou um familiar é o momento mais perdido do último ano devido à pandemia de covid-19. Nos últimos 12 meses, e em todas as cidades europeias, estima-se ter havido …

Reino Unido quer reconhecer animais como seres com sentimentos

O Governo britânico anunciou um amplo plano de defesa dos animais que inclui medidas como o reconhecimento dos animais como seres com sentimentos, a proibição da exportação de animais vivos e da importação de troféus …