Ronaldo: “O resultado foi duro, mas não o suficiente para nos abater”

Mário Cruz / Lusa

O capitão da seleção portuguesa admitiu, esta segunda-feira, a dureza da derrota com a Sérvia (1-2), mas vincou que o objetivo de marcar presença no Mundial 2022 “continua bem vivo”.

“O futebol já nos mostrou vezes sem conta que, por vezes, são os caminhos mais sinuosos que nos levam aos desfechos mais desejados”, começou por escrever Cristiano Ronaldo na sua conta de Instagram.

O resultado de ontem foi duro, mas não o suficiente para nos abater. O objetivo de marcar presença no Mundial 2022 continua bem vivo e sabemos o que temos de fazer para lá chegar. Sem desculpas. Portugal rumo ao Catar”, lê-se ainda.

Na conferência de imprensa depois do jogo, o selecionador Fernando Santos assumiu a responsabilidade pela derrota, mas também disse continuar confiante no apuramento para o Mundial 2022.

“Temos de pedir desculpa. Obviamente os portugueses estão tristes, não estão mais tristes do que nós, mas estão pelo menos tão tristes como nós. Mas a minha equipa vai estar no Campeonato do Mundo no Qatar, isso é garantido. Vai é disputar um play-off, o que não é habitual”, disse aos jornalistas.

A necessitar apenas de um empate para assegurar a qualificação direta para o Campeonato do Mundo, a equipa das quinas perdeu frente à Sérvia, no Estádio da Luz, por 1-2. Dusan Tadic, aos 33 minutos, e Aleksandar Mitrovic, aos 90, marcaram os golos dos sérvios, depois de Renato Sanches ter dado vantagem aos lusos, logo no início da partida.

As três últimas vagas europeias para o Mundial 2022 vão ser disputadas em março pelos 10 segundos classificados dos grupos da primeira fase e por duas seleções provenientes da Liga das Nações.

Além da Sérvia, já asseguraram presença na competição, que vai ser disputada entre 21 de novembro e 18 de dezembro de 2022, Brasil, Dinamarca, Alemanha, Bélgica, França e Croácia, que se juntaram ao anfitrião Qatar.

  ZAP // Lusa

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.