Encontrados restos com 4 mil milhões de anos dos primeiros organismos da Terra

gorbould / Flickr

Poderão ter sido encontrados no norte da Península do Labrador, no leste do Canadá, os vestígios de vida mais antigos que se conhece

As primeiras formas de vida orgânica na Terra podem ter aparecido há quase 4 mil milhões de anos, revela um estudo publicado esta quarta-feira na revista Nature.

Depois de o ano passado uma equipa internacional de cientistas ter anunciado a descoberta de micro-fósseis com 3,77 mil milhões de anos, na província do Quebec, o leste do Canada volta a presentear a ciência com mais uma descoberta: restos do que poderão ser os mais antigos organismos conhecidos da Terra, com 3,9 mil milhões de anos.

Na nova pesquisa, liderada pelo Departamento de Ciências da Terra e Astronomia da Universidade de Tóquio, no Japão, uma equipa de cientistas analisou isótopos de carbono em material carbonoso e carbonato de rochas sedimentares encontradas no norte da Península do Labrador, no leste do Canadá.

Segundo as conclusões da pesquisa, apresentadas num artigo publicado esta quarta-feira na revista Nature, na região podem ter existido há 3,9 mil milhões de anos algumas das primeiras formas de vida conhecidas no planeta.

Segundo os cientistas, as provas que demonstram a presença de vida no início da história do planeta são ainda fracas – entre outros motivos, devido à falta de amostras de rochas e ao precário estado de conservação do material da Era Eoarqueana, entre 3 mil milhões e 850 milhões de anos atrás.

A análise de isótopos de rochas sedimentárias do Cinturão Supracortical de Isua, no sudoeste da Groenlândia, com data de 3,7 a 3,8 mil milhões de anos atrás, sugere que as partículas de grafite poderiam ter origem biogenética, ou seja, terem sido produzidas por organismos vivos.

Tsuyoshi Komiya et al / Nature

Este insignificante borrão de grafite num pedaço de rocha pode ser o mais antigo vestígio de vida na Terra

Já o estudo de rochas sedimentares com idade semelhante, provenientes do Cinturão de Nuvvuagittuq, no leste do Canadá, e de Akilia, na Groenlândia, não detetou a presença de grafite biogenético.

Os especialistas da Universidade de Tóquio examinaram a presença de grafite nas rochas sedimentares encontradas em Saglek Block, no norte da Península do Labrador.

Com uma detalhada análise geológica das rochas e a medição das concentrações e composições dos isótopos de grafite e do material carbonoso foi possível constatar que o grafite dessas rochas é biogenético.

Além disso, os cientistas determinaram que a ocorrência de uma constante entre as temperaturas de cristalização do grafite e a temperatura metamórfica das rochas indica que o grafite não se originou como consequência de uma contaminação posterior.

Os autores sugerem assim que a descoberta de grafite biogenético nestas rochas da Península do Labrador poderia favorecer o estudo geoquímico dos organismos que os produziram e fornecer mais dados sobre o aparecimento da vida na Terra.

ZAP // EFE

PARTILHAR

2 COMENTÁRIOS

RESPONDER

Centeno deixa aviso à Zona Euro. Futuro da UE depende da resposta que der à pandemia

Mário Centeno escreveu aos ministros das Finanças da Zona Euro para os alertar que o futuro da União Europeia depende da forma como conseguir lidar com a crise económica devida à pandemia de Covid-19. Uma …

Governo quer desempregados e trabalhadores em lay-off a reforçar lares e hospitais

O Governo criou uma medida de Apoio ao Reforço de Emergência de Equipamentos Sociais e de Saúde com o objetivo de apoiar as entidades do setor social e solidário. De acordo com o ECO, o Governo …

Recibos verdes podem pedir apoio a partir desta quarta-feira. Será pago ainda este mês

O apoio por quebra de atividade destina-se a trabalhadores independentes que nos últimos 12 meses tenham tido obrigação contributiva em pelo menos 3 meses consecutivos. O formulário para os trabalhadores independentes pedirem apoio por redução de …

"Este mês é perigosíssimo!" Costa avisa que "não podem ir à terra" na Páscoa

"As pessoas não podem ir à terra!" O alerta é de António Costa que avisa que este mês de Abril "é perigosíssimo" por causa da Páscoa. O primeiro-ministro recomenda também aos emigrantes que não venham …

13% dos casos de covid-19 em Portugal são profissionais de saúde. Há 10 médicos nos cuidados intensivos

Um em cada oito infetados com o novo coronavírus em Portugal é profissional de saúde. O número de médicos, enfermeiros, auxiliares e outros trabalhadores de hospitais e centros de saúde que estão contagiados não pára …

Curva em Itália parece estar a aplanar. Confirmado primeiro caso num campo de refugiados grego

A Itália registou mais 4.053 casos positivos e mais 837 mortes em 24 horas, valores semelhantes aos de segunda-feira e que sugerem que a curva da covid-19 parede estar a estabilizar. De acordo com o Observador, …

Há mais de 8 mil infetados e 187 mortes por covid-19 em Portugal

Há mais 27 mortes em relação a terça-feira, aumentando o número total de óbitos para 87. O número de casos confirmados em Portugal já ascende as 8 mil pessoas. O boletim epidemiológico divulgado pela Direção-Geral da …

Há falhas no sistema que regista casos de covid-19. A "esmagadora maioria" não vai ser contabilizada

O sistema que regista os casos de covid-19 em Portugal é "um pesadelo burocrático", denunciam os infecciologistas. A "esmagadora maioria" dos casos vai acabar por não ser notificada, acrescentam. O problema tornou-se público quando a Direção-Geral …

Mais de 3600 empresas já pediram acesso ao lay-off simplificado

O Governo já recebeu 3600 pedidos de empresas para aderirem ao regime lay-off lançado na semana passada, disse, esta terça-feira, a ministra do Trabalho e da Segurança Social. Ana Mendes Godinho, que falava aos jornalistas no …

Em tempos de crise, os emprestados podem ser a solução do Benfica

Bruno Varela, Cristián Lema, Filip Krovinovic, Gedson Fernandes e Diogo Gonçalves são hipóteses que Bruno Lage tem a seu dispor para regressar dos empréstimos. A suspensão das competições desportivas deixa muitos clubes entre a espada e …