Rendas em Lisboa descem pela primeira vez desde 2016

O Índice de Rendas Residenciais da Confidencial Imobiliário revela que, pela primeira vez em três anos, as rendas residenciais em Lisboa desceram.

As rendas residenciais em Lisboa desceram pela primeira vez em três anos, revela o jornal Público. No terceiro trimestre de 2019, a queda registada fixou-se nos -1,4%, apurou a Confidencial Imobiliário no âmbito do Índice de Rendas Residenciais (IRR).

Desde o terceiro trimestre de 2016 que as rendas de habitação na capital lisboeta subiam de “forma ininterrupta”, escreve o diário, chegando a atingir variações trimestrais acima dos 7%.

Em declarações ao jornal, Ricardo Guimarães, diretor da empresa de estatísticas Confidencial Imobiliário, é cauteloso relativamente a esta descida, mas admite que o mercado está a encontrar o seu ponto de equilíbrio.

“Sabemos que as rendas subiram devido a outros fatores completamente desligados das famílias. Agora temos o sinal de maturidade do mercado, que numa primeira fase entrou em recuperação, mas que já estava noutra fase, de clara evolução”, afirma.

Entre 2010, ano em que se inicia a série do IRR, e o segundo trimestre de 2013, ou seja, quando o índice atinge o seu ponto mais baixo, as rendas residenciais atravessaram um ciclo negativo que culminou numa descida acumulada de 19,3% no valor das rendas contratadas.

Escreve o matutino que arrancaram, a partir daí para um ciclo de recuperação, mas durante três anos — até ao terceiro trimestre de 2016 — ainda registaram subidas mais contidas e até algumas variações negativas, o que se traduziu num crescimento trimestral médio de 1,5%.

Só em meados de 2016, as rendas voltaram a posicionar-se nos níveis de 2010, iniciando então um período de fortes subidas, quer trimestrais quer homólogas”, explica Ricardo Guimarães.

Segundo dados do IRR, entre meados de 2016 e de 2018, as rendas em Lisboa subiram, em média, 4,5% ao trimestre, enquanto que, em termos homólogos, a subida média foi de 17,3%, chegando-se mesmo a atingir um pico de 21,9%.

O ciclo de recuperação foi tão intenso que as rendas na cidade chegaram ao terceiro trimestre de 2019 mais de 44% acima dos níveis de 2010, apresentando uma recuperação de 78% face ao seu ponto mais baixo, durante a crise, em 2013, escreve o Público.

De acordo com o jornal, esta realidade não se verifica, porém, noutros pontos do país, como é o caso da cidade do Porto, onde o crescimento trimestral voltou a acelerar face às variações registadas na primeira metade de 2019, atingindo os 2,5%.

Em termos trimestrais, ao longo de 2019, as rendas cresceram a uma média que ronda os 2%, metade do ritmo médio observado nos dois anos anteriores. Na variação homóloga, o crescimento atingiu os 7,3% na Invicta.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Governador das Filipinas diz que cantores de karaoke prejudicam combate à pandemia

Um governador de uma província das Filipinas voltou a sua atenção para um grupo de pessoas que, segundo ele, estão a prejudicar a luta contra a pandemia: cantores de karaoke. Numa publicação no Facebook na madrugada …

Histórico: Filipe Albuquerque vence 24 Horas de Le Mans e sagra-se campeão mundial de LMP2

O português Filipe Albuquerque, da United Autosports, venceu este domingo as 24 Horas de Le Mans em automobilismo, na categoria LMP2, a segunda mais importante, e sagrou-se campeão mundial de resistência a uma corrida do …

Convenção do Chega chumba lista de André Ventura para a direção nacional

A proposta do presidente do Chega, André Ventura, para a direção nacional do partido foi hoje chumbada na convenção que decorre em Évora, ao não conseguir reunir os dois terços dos votos dos cerca de …

Portugal com mais 13 mortos e 552 novos casos nas últimas 24 horas

Portugal contabiliza hoje mais 13 mortos relacionados com a covid-19 e 552 novos casos de infeção com o novo coronavírus, segundo o boletim epidemiológico da Direção-Geral da Saúde (DGS). Segundo os dados a DGS, a região …

TikTok anuncia acordo com Oracle e Walmart e adia proibição nos EUA

A aplicação TikTok, detida pela sociedade chinesa ByteDance e ameaçada de ser proibida nos Estados Unidos, anunciou este domingo um acordo de princípio com a Oracle, como parceiro tecnológico, e com a Walmart, em termos …

As gaivotas são inoportunas? Saiba que as suas fezes podem valer mil milhões de dólares

Afinal, as gaivotas podem ser animais bem mais interessantes do que aquilo que a maioria das pessoas pensa. É que as suas fezes são muito valiosas e os seus nutrientes fertilizam campos agrícolas e recifes …

Super-vulcão Yellowstone registou 91 terramotos em apenas 24 horas

Os vulcanólogos têm andado atentos ao super-vulcão localizado no Parque Nacional de Yellowstone, nos Estados Unidos. O Serviço Geológico dos Estados Unidos (USGS) relatou recentemente a ocorrência de 91 terremotos em apenas 24 horas. Estes …

Cartoonista alemão Frank Hoppmann é o vencedor do 15.º World Press Cartoon

O 'cartoonista' alemão Frank Hoppmann, com a caricatura do primeiro-ministro britânico Boris Johnson, é o vencedor da 15.ª edição do World Press Cartoon, foi hoje anunciado nas Caldas da Rainha, na cerimónia de entrega de …

Pequena e funcional. Assim se carateriza a Tiny House (que ainda evita dores de joelhos)

Esta pequena casa móvel pode ser a solução que procura. Devido à sua arquitetura dinâmica é ótima para pessoas com problemas de articulações e que sofrem com dores joelhos, pernas cansadas ​​ou dores nas costas. Hoje …

Chama-se Elios, é um drone e vai explorar as profundezas das cavernas de gelo da Gronelândia

Elios é o drone que está a ajudar os investigadores a descobrirem mais sobre os mistérios da Gronelândia. Inserido numa estrutura própria, tem explorado as cavernas de gelo, facilitando assim o acesso a locais mais …