Regina Duarte convidada para suceder a secretário da Cultura demitido

(dr) Instagram

O Presidente brasileiro, Jair Bolsonaro, com a atriz Regina Duarte

A atriz brasileira confirmou, na sexta-feira, ter sido convidada pelo Presidente do país para liderar a Secretaria da Cultura do Governo, após a exoneração de Roberto Alvim por ter parafraseado um discurso nazi.

“É isso, recebi o convite. Esta não é a primeira vez que sou convidada para o cargo, que me assusta muito. Estou a pensar, não quero dizer nada, responder nada. Falei com dois filhos meus e eles ficaram surpreendidos, um quanto assustados, com o convite. Tenho de pensar em coisas que não imaginava estar a pensar agora”, revelou Regina Duarte, uma confessa admiradora de Jair Bolsonaro, em entrevista à rádio Jovem Pan.

A artista brasileira declarou ainda que prometeu dar uma resposta ao chefe de Estado até à próxima segunda-feira. “Gestão pública é algo complicado e uma pasta como a da Cultura ainda mais. Este é um país imenso e continental, tem muitos artistas, grupos, criações, vamos querer abraçar tudo”, acrescentou.

A atriz ganhou fama em vários países como protagonista de “Malu Mulher” (1979), uma das séries de maior sucesso no Brasil, e na qual interpretou uma jornalista divorciada que tentava ganhar a vida sozinha, e que na época lidava com questões nunca discutidas na televisão, como sexo, aborto ou drogas. Regina Duarte participou ainda em novelas de grande sucesso como “Roque Santeiro”, “História de Amor” ou “Páginas da Vida”.

Politicamente, a artista apoiou publicamente a eleição dos Presidentes Fernando Collor (1990-1992) e Fernando Henrique Cardoso (1995-2002), que derrotaram o líder esquerdista Luiz Inácio Lula da Silva em três eleições consecutivas.

Contudo, a sua posição nunca foi tão clara como em 2002, quando Regina Duarte apoiou o então candidato conservador José Serra e, numa propaganda da sua campanha eleitoral, cunhou o slogan “estou com medo”, numa referência a uma eventual, e posteriormente confirmada, vitória de Lula da Silva nas Presidenciais.

Em 2018, a atriz declarou o seu apoio a Jair Bolsonaro e, durante a campanha, visitou o agora chefe de Estado na sua residência no Rio de Janeiro, enquanto o político recuperava de uma facada que sofreu durante um comício eleitoral.

O convite de Bolsonaro aconteceu depois de o agora ex-secretário da Cultura brasileiro, Roberto Alvim, ter feito um discurso, esta quinta-feira, muito semelhante ao do ministro da propaganda de Adolf Hitler, Joseph Goebbels.

Estabelecida a polémica, Roberto Alvim afirmou, na sua conta do Facebook, que a questão não passava de “uma falácia da esquerda” sobre “uma coincidência retórica” entre as duas afirmações.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Equipa de campanha de Trump processa The New York Times por difamação

A equipa de campanha de Donald Trump processou o The New York Times. Em causa está um artigo publicado em março do ano passado. A equipa de campanha de Donald Trump alega que o jornal publicou, …

Enfermeiros que deixem de ser chefes regressam ao início da carreira

Há enfermeiros que regressaram ao início de carreira depois de terem abandonado as suas funções de chefia, revela o jornal Público. Tal como escreve o matutino, que avança a notícia esta quinta-feira, para que estes …

"Ronaldo foi abandonado pela equipa". Imprensa italiana arrasa Juve e elogia CR7

O Lyon tirou partido do fator casa e surpreendeu a octocampeã italiana, Juventus, em França, e ganhou esta quarta-feira uma vantagem importante - embora ténue - na eliminatória com os bianconeri para a Liga dos …

Costa desaconselha viagens de finalistas. Associação de pais diz que "não vale o risco"

O primeiro-ministro, António Costa, admitiu esta quinta-feira que Portugal acabará por ter casos de coronavírus "mais cedo ou mais tarde". No entender líder do Executivo, que falava aos jornalistas em Bragança à margem da primeira …

Esquerda está contra, PSD não dá a mão. Montijo está em risco (mas "não há drama")

O ministro das Infraestruturas e Habitação, Pedro Nuno Santos, vai respeitar a decisão da maioria do Parlamento. "Acataremos, não há drama". Esta quarta-feira, Pedro Nuno Santos respondeu às críticas da esquerda acerca da vontade do Governo …

Reino Unido admite abandonar negociações com a União Europeia

O Governo britânico admite abandonar as negociações com a União Europeia (UE) para um acordo pós-Brexit se não houver progressos até junho, refere um documento publicado esta quinta-feira com a posição do Reino Unido. Num documento …

Bancos avisam: Proibir comissões vai levar a fecho de balcões e despedimentos

A Associação Portuguesa de Bancos (APB) é contra a proibição de comissões bancárias ou a sua limitação em valor e em número, no MB Way e nos contratos de crédito. As propostas vão ser discutidas …

Juiz Vaz das Neves usou Relação de Lisboa para ganhar 280 mil euros com julgamento privado

O juiz Luís Vaz das Neves, ex-presidente do Tribunal da Relação de Lisboa, usou o salão nobre do tribunal para um julgamento privado com o qual ganhou 280 mil euros. De acordo com o jornal Público, …

Sergio Ramos é rei e senhor dos cartões vermelhos. Domina em todas as provas

O central Sergio Ramos foi esta quarta-feira expulso pela 26.ª vez na derrota do Real Madrid no Bernabéu frente ao Manchester City (2-1), na primeira-mão dos oitavos de final da Liga dos Campeões. O futebolista espanhol …

Covid-19. Há oito novos casos suspeitos em Portugal (e vieram todos de Itália)

A Direção-Geral da Saúde confirmou 25 casos suspeitos, 18 dos quais tiveram resultados negativos depois de realizados testes laboratoriais. Nas últimas 24 horas, foram registados oito novos casos suspeitos. Dos novos casos suspeitos, cinco no Hospital …