Refugiados sírios acolhidos em Mangualde fugiram para a Noruega

Uma família de refugiados sírios passou apenas duas semanas em Mangualde, no distrito de Viseu, onde recebeu um apartamento T4 e apoio para a adaptação a Portugal. Mas desapareceu durante a noite, presumindo-se que tenha rumado à Noruega.

O caso é relatado pela TSF, que reforça que se têm verificado outras situações semelhantes, entre refugiados que não têm interesse em permanecer em Portugal ou que acabam por serem tentados pela ideia de obterem melhores condições económicas noutros países da União Europeia.

Quanto a este casal acolhido em Mangualde, a TSF refere que a família constituída por um contabilista, a mulher estudante e grávida e quatro filhos, foi alojada num apartamento T4.

Receberam aulas de Português, bem como indicações e aconselhamento sobre a adaptação a Portugal, e os filhos, com idades entre os 10 e os 3 anos de idade, foram colocados em escolas.

Mas “não ficaram mais que duas semanas no apartamento T4 que a Misericórdia lhes cedeu”, revela à TSF o provedor Carlos Tomás.

A rádio nota que desapareceram durante a noite, sem deixarem quaisquer contactos ou indicações quanto ao paradeiro.

Carlos Tomás destaca que estes refugiados não tinham dinheiro, mas que tinham “passaportes e comunicações com familiares e amigos que terão possibilitado o abandono de Portugal” rumo à Noruega.

Fonte do Serviço de Estrangeiros e Fronteiros (SEF) assume à TSF que se têm registado “alguns casos, não significativos” semelhantes, de refugiados que abandonaram os projectos de integração em Portugal.

A estação menciona três casos em Oeiras e cerca de 10 entre os 40 refugiados acolhidos em Lisboa.

Entre alguns dos que têm decidido abandonar o nosso país, haverá quem seja aliciado “de forma enganosa” por redes de tráfico de pessoas, rumando a outros países da UE, como França, acreditando que poderão aí encontrar melhores condições económicas.

Portugal acolheu, nos últimos meses, cerca de 387 pessoas no âmbito do programa de recolocação de refugiados na UE.

Aqueles que decidam abandonar o nosso país por livre iniciativa, e caso sejam localizados noutros países, deverão ser recambiados para Portugal porque só assim, poderão permanecer na Europa de forma legal, como explica na TSF a presidente do Conselho Português para os Refugiados, Teresa Tito de Morais.

ZAP

PARTILHAR

79 COMENTÁRIOS

      • Era só o que faltava ter que fugir para a Síria se nem os sírios estão lá bem. O que os portugueses têm que exigir é tratamento igual ao dos sírios. Não gostaram do T4…coitadinhos! Voltem para a Síria que lá estão melhor.

  1. Era pegar neles da Noruega (onde estarão ilegalmente) e devolver-los à “origem”: Síria!!
    Estes não merecem qualquer tipo de ajuda (antes pelo contrário)!!

  2. Eu cá ia busca-los ao colinho para não se cansarem no regresso a Portugal. É o país que temos, que tristeza andarem a mendigarem para os refugiados virem para Portugal.

  3. Ainda bem, haviam de ir todos. Mas esta aqui mais uma prova evidente que esta gente nao e refugiada de guerra, sao refugiados económicos, pois se nao o fossem ficavam onde os acolhiam.

        • Não é dificil, oh “José”. Ninguém me impede de cometer um roubo, ou um homicídio, pois não?

          Ainda que cada vez menos pareça, isto são estados de Direito, aqueles que compõem a UE.

          • É verdade! E num estado de direito e com estatuto de refugiados não têm o direito de fugir do país que os acolhe. Por mim nem deviam ter entrado mas já que entraram que fiquem por cá a passar as passas dos Algarves. Eheheh! Têm o que merecem. Aqui a guerra é outra.

  4. Acho esta estória muito mal contada! Para já não há provas que tentam ido embora, pois não deixaram qualquer indicação nesse sentido, diz a notícia! Pelos comentários xenófobos que aqui leio, e conhecendo bem a mentalidade da região em causa, acho urgente a polícia procurar a família, não lhes tenham feito muito mal. Não acredito em fugas quando há várias crianças pequenas e já em escolas, uma mulher grávida, sem dinheiro, carro, etc. etc. etc…..

      • deve ter sido isso…ET`S…. amanha ou depois vao pedir um resgate de uma ou duas kalashnikov`s para os devolver a portugal….. e é que eles fazem uma falta…. sao eles e a fome!!!

    • Preocupa-te com os teus e os nossos pobres.
      Esta genta safa-se muito bem. Isto não é ser xenófobo, é ser português, coisa que muitos não sabem ser.

      • Os xenófobos estão confusos… não queriam que viessem. Alguns vieram mesmo e agora não queriam que se fossem embora. Decidam-se!

    • Ignorância a sua. Olhe vá procurá-los e leve-os para sua casa, pode ser que gostem mais e sempre têm o seu pescoço à mão. Acontece que não é caso único. Há mais casos de fuga.

    • Carla
      A forma mais baixa de efectuar um comentário é adoptar um argumento em que se refira que os outros na discussão são xenófobos ( ou nazis ou racistas). É a forma mais vulgar de ataque por parte de quem não possui argumentação lógica ou articulação suficiente para conduzir uma discussão coerente. Quando a Carla faz referência aos “comentários xenófobos” aconselho-a a analisar a fundo a situação política da integração de refugiados na UE. Não a questão humanitária, mas a razão politica e fundamental. Penso que aí você iria deixar de lado o seu argumento pseudo moral com síndroma de Godwin e ia perceber de facto a realidade da situação, além de que é aconselhácel relegar para a sua imaginação ( e apenas isso) a teoria de conspiração em que não acredita que tenham fugido ou não acredita na história oficial.
      Mostra muita má informação da sua parte acerca da mentalidade dos nativos Sírios, sua ideologia, interesse em locais geográficos específicos no seio da UE, e sinceramente, alheada de facto do fio linear da política externa neste momento e não só, porque “de facto” muitos dos refugiados com idade para lutar pelo seu país vêm para a europa, além de que muitos são da Somália e Yemen, unicamente refugiados económicos. O que os coloca ao mesmo nível de qualquer um que esteja aqui nesta secção de comentários como possível candidato a ir , por exemplo, para a Alemanhã, Suécia ( que está destruida multiculturalmente e socialmente devido À imigração de intolerantes sociais) etc, e exigir casa, escola, rendimento social e ajudas.
      Além de que mostra a tremenda falta de conhecimento do estado catastrófico da imigração e do falhanço colossal da tentativa naive de multiculturalismo do povo europeu com os povos do oriente que conduzem a sua vida baseada numa ideologia castradora dos direitos humanos (de que a Europa se regozija de astear como ponto essencial para a liberdade dos indivíduos), que é subjugadora da mulher, intolerante à civilização ocidental e sua cultura, e não separa estado da vertente religiosa fundamentalista.
      Abstenha-se de comentários liberais de esquerda pseudo morais que lhe possam dar a sensação de estar num pedestal moral superior durante uns segundos. Porque é apenas isso que lhe vai dar, segundos de auto inportância, seguidos de um infinito número de estupidez intelectual.

  5. Se nao gostam das nossas pernas abertas,em detritamento daqueles que aqui mereciam Mai’s ajuda,entao puta que os pariu e nao nos chateiem os cornos com pedidos de ajuda,FODAM SE

  6. Não sei se é mais triste o facto de darem primeiro estas condições a quem vem de fora para ficar bem na fotografia, se é o facto de até refugiados acharem as perspectivas de futuro neste país uma porcaria

  7. No meio de toda esta tragédia dos refugiados,tragédia originada pelas guerras que foram desencadeadas pelos fascistóides da chamada Civiização Ocidental com destaque para os USA que abUSA de tudo e de todos,a mim me causa espanto como é que êstes refugiados conseguem chegar aqui e como conseguem chegar à distante Noruega.Pois eu que estou imigrado na Holanda onde resido desde 1964,quando trabalhava e residia em Lisboa e apesar de minha esposa também trabalhar numa Fábrica,eu não tinha dinheiro para,por exemplo,poder ir visitar os meus pais no Algarve,donde sou natural.

  8. Se forem recambiados para Portugal, é merecido que Portugal os não aceite e os envie para a Siria! Mal agradecidos!

    Já sou contra ajudar refugiados em prejuízo dos nossos e fazem uma coisa dessas???

  9. Mas que maravilha. que os restantes lhes sigam o exemplo!Há em portugal quem precise de ajuda e emprego e não lhes dão!

  10. Parece que somos uns mártires.Que só nós aguentamos este jardim à beira mar plantadoTambém de admitir que este actual contexto dos “refugiados” também necessáriamente comporta situações de oportunismo.Será este um desses casos?

  11. 10 casos em 40… 25% portanto…são “não significativos”… este jornalismo tipo papagaio que não confronta quem produz este tipo de afirmações com as suas próprias incongruências é o espelho da baixa qualidade pela qual o país se orienta.

  12. Este episódio prova que afinal nem todos são verdadeiros refugiados. São migrantes com motivações económicas, como os africanos sub-sarianos que são repatriados. Estes também o deviam ser…

  13. enfim tudo se queixa mas na gora de eleiçoes ninguem se atreve a boicotar-las mas prontos continuem a votar em branco nos boletins de voto( para quem nao saiba votos em branco sao votos nulos, o que quer dizer nao contam para a estatistica) agora se houvesse uma percentagem de abstençoes maior que o permitido teriam de voltar a fazer eleiçoes o problema do portugues dos dias de hoje é so saber se queixar e nao fazer nada por isso digamos que estamos num estado de “maria vai com as outras”…. continuem a se queixar e ja sabem quando forem votar continuem a fazer o mesmo para que isto nao saia da cepa torta

  14. O facto de ser refugiado, não significa que não tenham vontade própria. As pessoas, quando não estão bem ou têm outras alternativas podem escolher. Não precisamos de ficar com “raivinha de dentes”. Esta gente tem familiares e conhecidos e amigos noutros sítios e preferem estar acompanhados com essas pessoas. Uma coisa é nós sermos solidários e considerar as pessoas como pessoas, outra é termos mentalidade de “caciques” e precisarmos que lambam o chão que pisamos. Pobre mentalidade…

    • A sua ignorância é tanta que nem sabe que há leis que regem o estatuto de refugiado. Vá buscá-los e dê-lhes uma mansão para viverem e procriarem que nem ratos, que é o que eles são. Depois sustente-os e tire-me desse filma de pagar impostos para lhes dar mordomias às quais nem eu tenho.

  15. Os xenófobos estão confusos… não queriam que viessem. Alguns vieram mesmo e agora não queriam que se fossem embora. Decidam-se!

  16. Aqueles que fugiram deverão ser recambiados para Portugal, mas afinal que país e gente somos nós para sermos obrigados a viver desta forma? Certo que estamos a viver no Tempo Novo onde vai haver emprego para todos, um paraíso que a esquerda nos vai oferecer e nem assim até os próprios sírios vindos da guerra e da fome acreditam nesta magia, que tristeza! Quem nos garante que não estão escondidos em qualquer parte e já com bombas ás costas prontos para se fazerem explodir em qualquer parte do país, estamos de facto de rastos que até o Salazar morreria de novo mas de ataque cardíaco ao ver uma desgraça destas.

  17. Não é aceitável que um País como Portugal disponibilize tantos meios e serviços aos refugiados, quando há milhares de portugueses sem um médico de família, sem quaisquer meios para dar aos seus filhos uma educação digna, e uma larga percentagem da população a viver no limiar da pobreza.

  18. Ai coitadinhos dos refugiados!
    Tugalhada, os coitadinhos dos refugiados fizeram-vos um belo dum manguito!
    Tomem e embrulhem!

  19. E mais desses casos virão, mas a comunicação social apenas os defende e mostra os coitadinhos, porque para maus basta os nossos. Com tanta gente a precisar e vem estes islâmicos para cá, mas se fosse o contrário nem próximo deles chegávamos. Enfim, podem chamar de xenofobia, mas é a mais pura da realidade e só não vê quem não quer. Como se costuma dizer, “morre o peixe pela boca” se é que entendem. “Retribui na mesma moeda, assim como te fizeram” também se usa muito mas somos todos civilizados não, digo eu… Óbvio que nem tudo émau mas estarmos todos armados em bonzinhos não nos trás fortuna…

  20. A viverem num T4? Chiça, que a reproduzirem-se que nem coelhos qualquer dia nem uma mansão chega para uma família! E nós a pagar estas mordomias!

  21. A ser verdade não me espanta.
    Neste nosso Portugal, tolhido de ladrões, só cá vive o POVO SÉNIOR, e descendentes que este POVO SÉNIOR ajuda a sobreviver.
    Eu pertenço à geração, que tenho o que mereço.
    Se o tempo voltasse atrás, nunca teria acontecido o 25 de Abril.
    Agora a borrada está feita.

  22. A bem da minha sanidade mental preciso de saber onde andam todos estes pseudo-refugiados e o que andam a fazer. Exigir esclarecimentos é normal na sociedade em que estamos inseridos.

  23. Engraçado…anda um português a ” matar-se” para ter um T4 e estes não o querem nem dado…ahahah…é que nem eles querem viver em Portugal…estes devem ser mais inteligentes que nós. É mesmo uma tristeza..nem os sírios querem vir para Portugal…vá-se lá saber porque…..ahahah

  24. Uma vergonha! Este País em vez de ajudar os seus que estão em pobreza extrema, vão ajudar estrangeiros que se dizem refugiados, dando-lhes boa casa e comida para depois fugirem. Tristeza de País.

  25. Quando o Facebook andava cheio de gente a ajudar refugiados, para os quais até pediram arroz Pasmati (pasme-se!, não servia Carolino) lembro-me de ser até insultada por esta gente quando fazia o reparo de que Portugal já tinha os refugiados de cá (sem o governo se lembrar deles), aos quais se juntavam os de lá, e também dizia que os de lá não iam ficar cá muito tempo, porque não se iriam sentir como desejariam. Não sei ao certo porque é que eles se vão embora, e até me abstenho agora de dizer se fazem bem ou mal, mas uma coisa é certa: se vão embora, por alguma coisa será? Porque…

    As associações que os recebem (muitas católicas) teimam em evangelizá-los? Porque não têm liberdade religiosa? Porque não têm cá o Daesh? Porque têm frio? Porque têm calor? Aqueles que fugiram de Mangualde, até foram para onde fazia ainda mais frio, portanto o frio não seria, e depois a Síria ainda é mais quente que Mangualde, e muito mais que o norte da Europa. Alguém teve de ajudar estes fugitivos de Mangualde, que à partida não teriam dinheiro, nem carro… Quem ajudou? O Daesh, ou outro assim? Alguém me diga porque se vão embora, se alguém souber

  26. Os refugiados aqui “in extremis” e ninguém ouve os hunos são pessoas fugindo a guerra em seu país e o SA por dinheiro veio para a Europa para matar crianças e mulheres mortas aqui você roubar dinheiro, que eles vêm de uma União Europeia esse dinheiro para os sírios para uma vida melhor e o estado de Portugal paga bellagaen por sonegação de imposto de não-entrada de refugiados em Portugal de instituições de caridade e caridade é muito mau tratamento para refugiados escaparam por dinheiro e lá Muitos fazem horrivelmente bahant associações também

RESPONDER

Cinco antepassados de crocodilos viveram há 150 milhões de anos na Lourinhã

Pelo menos cinco crocodilomorfos, antepassados dos crocodilos, viveram na região da Lourinhã há 150 milhões de anos, durante o período do Jurássico. Num artigo publicado na Zoological Journal of the Linnean Society, os paleontólogos Alexandre Guillaume, …

A radiação de Chernobyl está a deixar as vespas esfomeadas (e isso é má notícia)

A Zona de Exclusão de Chernobyl é a área em torno da cidade ucraniana de Pripyat, onde a Central Nuclear de Chernobyl entrou em colapso em 1986. Apesar de não haver humanos na região, e …

Beethoven deixou a 10.ª sinfonia inacabada (e a IA vai completá-la)

Um dos maiores dilemas da história da música é a obra inacabada de Ludwig van Beethoven (1770-1827), a "10ª sinfonia", com muitos músicos a esforçar-se para finalizá-la, utilizando alguns dos fragmentos disponíveis, mas sem sucesso. Desta …

Orcas bebé têm maior probabilidade de sobreviver se viverem com a avó

Crias de orca que vivam com a avó têm uma maior probabilidade de sobreviver quando comparadas às outras orcas. A experiência destas espécimes mais velhas é essencial para o grupo. Tal como nos humanos, as avós …

A "capital mundial das pessoas feias" mora na Itália

Piobbico, na Itália, é uma cidade medieval repleta de grandes edifícios de pedra cercados por florestas exuberantes. No entanto, a cidade é conhecida pela feiura dos seus habitantes. Esta cidade, com cerca de 2.000 habitantes, alberga …

Jovem norte-americano despistou-se e caiu ao rio. Siri chamou os bombeiros

Um jovem norte-americano estava a caminho da universidade quando perdeu o controlo do carro, que derrapou sobre gelo, e foi parar ao rio Winnebago. Como não conseguiu encontrar o seu telemóvel, recorreu à Siri para …

Basta uma máscara impressa para enganar os sistemas de reconhecimento facial

Especialistas da empresa de inteligência artificial Kneron testaram sistemas em três continentes e vários falharam. O reconhecimento facial é, cada vez mais, um método de controlo e de segurança encarado como credível e, inclusivamente, usado …

Pandit olha para as vacas como família e quer produzir "leite ético" para vegans

Um agricultor nos Estados Unidos quer produzir "leite ético" para vegans, mantendo como prioridade o bem-estar e a saúde das vacas. Ultimamente, o consumo de leite tem sido posto cada vez mais em causa. Não só …

Jogadores do Arsenal doam um dia de salário para ações solidárias

Os futebolistas e a equipa técnica do Arsenal vão doar um dia de salário para ações solidárias de Natal. Os elementos técnicos também entraram na iniciativa, que prevê, ainda, a doação da receita do próximo …

Turismo, indústria e energia fazem do Norte região que mais cresceu em 2018

O Norte foi a região portuguesa que mais cresceu em 2018, com um aumento do Produto Interno Bruto (PIB) de 2,9%, impulsionado pelo turismo, indústria e energia, segundo dados divulgados pelo Instituto Nacional de Estatística …