Refugiado preso numa ilha escreveu livro pelo WhatsApp (e venceu prémio literário)

Behrouz Boochani / Facebook

O jornalista iraniano Behrouz Boochani

Um jornalista e requerente de asilo detido durante anos pela Austrália recebeu, esta quinta-feira, o mais importante prémio literário do país.

Behrouz Boochani, um jornalista iraniano requerente de asilo e detido durante anos pela Austrália numa ilha do Pacífico, venceu o principal prémio literário do país. O jornalista de origem curda escreveu a obra No Friend but the Mountains: Writting from Manus Prison, através do WhatsApp, no interior do centro de detenção.

O prémio rendeu ao repórter refugiado mais de 60 mil euros. “É um sentimento muito paradoxal”, disse o autor em declarações à BBC, a partir da Ilha de Manus, localizada na Papua Nova-Guiné.

“Sinto-me muito feliz porque conseguimos ter a atenção para este problema e muitas pessoas estão conscientes disso. Por outro lado, sinto que não tenho o direito de celebrar. Tenho amigos que estão a sofrer neste lugar“, referiu.

O jornalista permanece naquela ilha remota porque ainda não está autorizado a entrar na Austrália. Para o futuro, Boochani quer “liberdade, sair desta ilha e começar uma nova vida”.

O livro foi escrito em farsi durante anos e os capítulos foram enviados em mensagens escritas para um tradutor, com recurso ao WhatsApp. “O WhatsApp é como se fosse o meu escritório. Não podemos escrever em papel porque os guardas estavam sempre a atacar e a procurar os nossos pertences”, explicou.

De acordo com a BBC, o jornalista está detido desde 2013, altura em que chegou à Austrália como requerente de asilo o que, até agora, não lhe foi concedido. “Não queria ir para a prisão no Irão e por isso deixei o país, mas a Austrália colocou-me atrás das grades durante anos.”

A viagem de barco entre a Indonésia e a Austrália não correu como planeado e foi detido por tentar entrar sem visto. A lei de imigração do país dita que quem tentar chegar à Austrália por barco em busca de asilo é detido e levado para um campo fora do país – dizem que desta forma evitam as mortes no mar às mãos de traficantes.

Atualmente, o jornalista está em Manu Island, na Papua Nova Guiné, há pelo menos seis anos, juntamente com outros 600 refugiados. Por esse motivo, não conseguiu comparecer na cerimónia de entrega da distinção.

O júri considerou a obra “uma voz testemunhal, um ato de sobrevivência. Um grito pela resistência. Um retro vívido de cinco anos de encarceramento e exílio”.

“Boochani produziu uma impressionante obra de arte e teoria crítica que escapa à simples descrição”, dizem os jurados do galardão. “É um estudo detalhado e crítico e uma descrição do que Boochani denomina como ‘Teoria da Prisão de Manus’ … Ele dá um novo entendimento tanto das ações da Austrália como da própria Austrália”.

ZAP // BBC

PARTILHAR

RESPONDER

Físicos já conseguem espreitar o gato de Schrödinger sem o matar

Pode haver uma forma de espreitar o gato de Schrödinger - a famosa experiência mental baseada em felinos que descreve o comportamento misterioso das partículas subatómicas - sem matar permanentemente o animal hipotético. O gato de …

Acesso à Internet deve ser considerado direito humano básico

Uma nova investigação, levada a cabo pela Universidade de Birmingham, no Reino Unido, concluiu que acesso à Internet deve ser um direito humano básico, pois significa a capacidade participar na vida pública. Merten Reglitz, professor de …

Fórmula 1 quer atingir emissões zero de CO2 até 2030

A Fórmula 1 pretende reduzir a zero as emissões de CO2 até 2030, com base num plano que pretende “pôr em marcha de imediato”, anunciou esta terça-feira a Federação Internacional do Automóvel (FIA). O plano divulgado …

A Tesla vai lançar a sua misteriosa pickup “cyberpunk” elétrica ainda este mês

A nova Tesla Cybetruck já tem data de lançamento após um longo tempo de espera. O fundador da empresa, Elon Musk, anunciou que a carrinha "pickup" será revelada no dia 21 de novembro. O anúncio foi …

Asteróide "potencialmente perigoso" aproxima-se da Terra esta quarta-feira

Um asteróide com 147 metros de diâmetro, caracterizado pela NASA como "potencialmente perigoso" vai aproximar-se da Terra esta quarta-feira. Em causa está o corpo rochoso UN12 2019, explica a agência espacial norte-americana, dando conta que o …

Encontrado submarino da II Guerra Mundial que esteve perdido durante 75 anos (devido a um erro de tradução)

Uma equipa de exploradores oceânicos privada encontrou na costa do Japão um submarino do exército norte-americano do tempo da II Guerra Mundial, que estava desaparecido há 75 anos por causa de um erro num dígito …

Uma casa esteve a afundar-se no Tamisa para alertar para a subida do nível dos oceanos

No passado domingo, quem passou junto ao rio Tamisa, em Londres, não deverá ter ficado indiferente à típica casa dos subúrbios ingleses que se afundava perto da Tower Bridge. Felizmente, de acordo com a agência Reuters, …

A defesa de Lage é a melhor do Benfica em quase 30 anos

A defesa de Bruno Lage leva apenas quatro golos sofridos em 11 jornadas, o que faz dela a melhor defesa do campeonato e a melhor do Benfica desde a temporada de 1990/1991, escreve o jornal …

OE2020. “Não vamos para negociar”, esclarece Jerónimo de Sousa

O PCP vai reunir esta quarta-feira com o Governo com vista ao Orçamento de Estado para 2020. Jerónimo de Sousa esclareceu esta terça-feira que os comunistas não vão para negociar, sendo "manifestamente exagerado dizer que …

Benjamin "morreu" enquanto cumpria pena de prisão perpétua. Agora está vivo e quer a liberdade

Um norte-americano, de 66 anos, que cumpre pena de prisão perpétua por ter espancado um homem até à morte em 1996, pretendia ser libertado, uma vez que o seu coração parou por breves instantes. Em 1996, …