Refugiado preso numa ilha escreveu livro pelo WhatsApp (e venceu prémio literário)

Behrouz Boochani / Facebook

O jornalista iraniano Behrouz Boochani

Um jornalista e requerente de asilo detido durante anos pela Austrália recebeu, esta quinta-feira, o mais importante prémio literário do país.

Behrouz Boochani, um jornalista iraniano requerente de asilo e detido durante anos pela Austrália numa ilha do Pacífico, venceu o principal prémio literário do país. O jornalista de origem curda escreveu a obra No Friend but the Mountains: Writting from Manus Prison, através do WhatsApp, no interior do centro de detenção.

O prémio rendeu ao repórter refugiado mais de 60 mil euros. “É um sentimento muito paradoxal”, disse o autor em declarações à BBC, a partir da Ilha de Manus, localizada na Papua Nova-Guiné.

“Sinto-me muito feliz porque conseguimos ter a atenção para este problema e muitas pessoas estão conscientes disso. Por outro lado, sinto que não tenho o direito de celebrar. Tenho amigos que estão a sofrer neste lugar“, referiu.

O jornalista permanece naquela ilha remota porque ainda não está autorizado a entrar na Austrália. Para o futuro, Boochani quer “liberdade, sair desta ilha e começar uma nova vida”.

O livro foi escrito em farsi durante anos e os capítulos foram enviados em mensagens escritas para um tradutor, com recurso ao WhatsApp. “O WhatsApp é como se fosse o meu escritório. Não podemos escrever em papel porque os guardas estavam sempre a atacar e a procurar os nossos pertences”, explicou.

De acordo com a BBC, o jornalista está detido desde 2013, altura em que chegou à Austrália como requerente de asilo o que, até agora, não lhe foi concedido. “Não queria ir para a prisão no Irão e por isso deixei o país, mas a Austrália colocou-me atrás das grades durante anos.”

A viagem de barco entre a Indonésia e a Austrália não correu como planeado e foi detido por tentar entrar sem visto. A lei de imigração do país dita que quem tentar chegar à Austrália por barco em busca de asilo é detido e levado para um campo fora do país – dizem que desta forma evitam as mortes no mar às mãos de traficantes.

Atualmente, o jornalista está em Manu Island, na Papua Nova Guiné, há pelo menos seis anos, juntamente com outros 600 refugiados. Por esse motivo, não conseguiu comparecer na cerimónia de entrega da distinção.

O júri considerou a obra “uma voz testemunhal, um ato de sobrevivência. Um grito pela resistência. Um retro vívido de cinco anos de encarceramento e exílio”.

“Boochani produziu uma impressionante obra de arte e teoria crítica que escapa à simples descrição”, dizem os jurados do galardão. “É um estudo detalhado e crítico e uma descrição do que Boochani denomina como ‘Teoria da Prisão de Manus’ … Ele dá um novo entendimento tanto das ações da Austrália como da própria Austrália”.

ZAP // BBC

PARTILHAR

RESPONDER

Covid-19. Autocarros com ucranianos retirados da China recebidos à pedrada

Dezenas de manifestantes envolveram-se em confrontos com a polícia, esta quinta-feira, numa localidade no centro da Ucrânia, onde 70 pessoas vão ficar sob quarentena depois de terem regressado da China. Com receio da propagação do Covid-19, …

Músicos estrangeiros precisarão de visto e de poupanças para tocar no Reino Unido

A partir de 2021, os músicos estrangeiros que pretendam atuar no Reino Unido precisarão de visto. Três meses antes de submeterem o pedido, terão também de provar que têm 1000 libras (1180 euros) em poupanças, …

Tribunal Supremo Eleitoral recusa candidatura de Evo Morales ao Senado

O ex-Presidente da Bolívia considerou "um golpe contra a democracia" a decisão do Tribunal Supremo Eleitoral (TSE) de recusar a sua candidatura a senador nas eleições de maio. "A decisão do Tribunal Supremo Eleitoral é um …

Juízes exigem sindicância urgente ao sorteio na Relação de Lisboa

A Associação Sindical dos Juízes (ASJP) exigiu, esta sexta-feira, ao Conselho Superior da Magistratura (CSM) uma "sindicância urgente" aos procedimentos de distribuição de processos no Tribunal da Relação de Lisboa. A posição da Associação Sindical dos Juízes …

Deputado do PSD que avançou com proposta de referendo à eutanásia acabou a assumir alcoolismo

Pedro Rodrigues, deputado social-democrata e antigo líder da JSD, assumiu publicamente, através do Facebook, ter um problema de alcoolismo. Num texto publicado no Facebook, o social-democrata explica que faz esta revelação por estar a ser vítima …

Morreu doente que parou o Parlamento para pedir tratamento para a hepatite C

José Carlos Saldanha ficou conhecido, há cinco anos, por interromper o ministro da Saúde numa sessão do Parlamento para pedir tratamento para a hepatite C. A informação foi confirmada à agência Lusa por fonte oficial do …

Com dívidas ao Fisco, cavaleiro João Moura "sem dinheiro" para alimentar cães. Arrisca 2 anos de prisão

O cavaleiro João Moura está acusado do crime de maus-tratos e abandono de animais depois de lhe terem sido retirados 18 cães galgos, em aparente estado de subnutrição. Um dos animais acabou por morrer, pelo …

Desmantelada fábrica ilegal de tabaco. Funcionava num bunker

Uma operação levada a cabo pela Guardia Civil esta terça-feira desmantelou uma fábrica ilegal de tabaco, em Espanha, e deteve a organização clandestina que a geria: vinte pessoas foram detidas, de nacionalidades britânica, lituana e …

China diz que surto está "sob controlo" após 14 províncias não reportarem novos casos

O surto do coronavírus Covid-19 está "sob controlo", depois de a atualização diária mostrar que 14 das 34 províncias e regiões autónomas do país não detetaram novos casos, anunciaram esta sexta-feira as autoridades chinesas. O vice-diretor …

Após 2 anos preso, Pedro Dias assume três homicídios e diz-se arrependido

Pedro Dias, conhecido pelos homicídios de Aguiar da Beira, manifesta-se arrependido pelos crimes por que foi condenado a 25 anos de prisão, após cumprir dois anos da pena. Um arrependimento que é também um assumir …