Desmantelada “a maior e mais ambiciosa” rede de escravatura moderna no Reino Unido

Foi desmantelada “a maior” rede de escravatura moderna no Reino Unido. Os seus membros foram condenados a penas de prisão pelos crimes cometidos contra mais de 400 vítimas.

“A maior, mais ambiciosa e prolífica” rede de escravatura moderna foi desmantelada no Reino Unido. A juíza do tribunal de Birmingham, que ditou as sentenças, não teve dúvidas em classificar esta rede tendo em conta as práticas e os métodos a que os seus membros recorreram durante anos.

O grupo de crime organizado era composto por, pelo menos, 18 polacos que recrutavam outros polacos através da Internet com promessas de trabalho irrecusáveis a olho nu que, na prática, correspondiam a trabalho servil em centros de reciclagem de lixo, quintas e fábricas de produção animal. Em muitos casos, os polacos recrutados eram antigos prisioneiros, sem-abrigo e pessoas com problemas de álcool.

Segundo o Expresso, os membros do grupo controlavam as contas bancárias das vítimas e confiscavam-lhes quase todo o dinheiro. Os trabalhadores tinham apenas direito a 20 libras por semana, o equivalente a 22 euros.

(h) West Midlands Police

Os membros do grupo obrigavam as vítimas a viver em condições degradantes

Foram identificadas pelas autoridades 92 vítimas, sendo que o mais novo tinha apenas 17 anos e o mais velho, 60. No entanto, a polícia acredita que eram mais de 400, não tendo sido possível encontrá-las, ou porque deixaram entretanto o país ou porque estavam demasiado assustadas para prestar depoimento.

Os membros da rede de escravatura obrigavam as vítimas a viver em condições degradantes em casas abandonadas nas cidades de West Bromwich, Smethwick e Walsall. Conforme descreve o semanário, havia ratos por todo o lado, os quartos eram demasiado pequenos, não havia uma única casa de banho e os colchões, lençóis e mantas apresentavam marcas de sujidade.

Uma das vítimas chegou a falecer, por razões desconhecidas ou por revelar. Na altura, os membros do grupo esconderam os seus pertences e os seus documentos de identificação para que a rede não fosse descoberta.

Mas em 2015, dois dos trabalhadores fugiram e denunciaram a situação à organização Hope for Justice, que tem sede em Manchester e a missão de combater o tráfico humano e a escravidão moderna. Nessa altura, as autoridades iniciaram uma investigação, que terminou esta semana com a condenação de 18 membros por tráfico, conspiração e lavagem de dinheiro, a penas que vão dos três aos 11 anos de prisão.

O grupo chegou ainda a contar com a colaboração de um funcionário de um dos centros de emprego de Worcester, que criava falsas ofertas de emprego para candidatos que acabavam nas mãos do grupo.

O líder da investigação policial adiantou à BBC que os atos dos membros do grupo eram “repugnantes”, sublinhando a “pobreza e miséria” a que as vítimas foram submetidas durante vários anos.

(h) West Midlands Police / EPA

Os suspeitos detidos pela polícia de West Midlands

Além disso, o responsável revelou que quando as vítimas se recusavam a trabalhar, “eram violentadas ou ameaçadas de violência”, sendo-lhes dito que, se não colaborassem, as suas famílias na Polónia seriam atacadas.

Nick Dale, que conduziu a investigação, disse ainda que o grupo negou a ida ao hospital a um trabalhador que teve um acidente, tendo o seu braço ficado com lesões permanentes.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Boris Johnson comparou o Reino Unido ao Hulk (e ele não gostou)

Há 12 anos que o ator Mark Ruffalo encarna Hulk, uma das mais célebres personagens da Marvel, no cinema. Agora, decidiu pronunciar-se sobre o Brexit, depois de Boris Johnson ter evocado Hulk. Para o primeiro-ministro, o …

Família encontrou mais de 2.200 fetos preservados em casa de médico norte-americano

Uma família encontrou mais de 2.200 fetos preservados na casa de um médico norte-americano que morreu no início deste mês. O The Guardian avançou este domingo que uma família encontrou 2.246 fetos preservados em casa de …

Mais plástico e menos peixe. Explorador britânico teme pelo mar português

Farto de ver cada vez mais plástico e menos peixe no oceano, o veterano explorador e documentarista britânico Paul Rose defende que Portugal deve criar mais áreas marinhas protegidas. Paul Rose, que mergulha desde os anos …

Há 10 anos, Banksy pintou chimpanzés no Parlamento inglês. Agora, o quadro vai a leilão

Em 2009, o artista de rua conhecido como Banksy pintou uma enorme tela a óleo do parlamento inglês, mas em vez de deputados os tribunos eram chimpanzés. Banksy pintou o quadro, com quatro metros de comprimento, …

Tempestade em Espanha derrubou palmeira que era Património da Humanidade

A queda de "La Centinela", a árvore mais alta do conjunto que a Unesco classificou como Património da Humanidade desde 2000, está entre os danos materiais causados pela passagem da "gota fria" - um fenómeno …

Dador de esperma teve 12 filhos com autismo (e foi processado)

Danielle Rizzo tem dois filhos autistas, um com seis anos e outro com sete. Ambos foram concebidos com recurso a um dador anónimo. Há três anos, Rizzo descobriu que estes fazem parte de uma "família" …

Em Hollywood, os homens ganham mais 1 milhão de dólares do que as mulheres

Uma equipa de economistas analisou o salário de 246 atores e atrizes e concluiu que as mulheres ganham em média menos 56% do que os homens na indústria cinematográfica, pelos mesmos papéis. A diferença média entre …

"O primeiro passo para salvar o planeta é eleger outro presidente dos EUA"

John Kerry esteve em Lisboa para o encerramento da conferência "O Futuro do Planeta". O ex-secretário de Estado de Barack Obama lembrou que na luta para salvar a Terra, "não estamos a ganhar". John Kerry começou …

Gibraltar dissolve o parlamento e convoca eleições antes da data do Brexit

O chefe do governo de Gibraltar dissolveu esta segunda-feira o parlamento e convocou eleições para 17 de outubro, com o objetivo de preparar este território britânico situado no extremo sul de Espanha para o Brexit, …

Aumento do turismo nos Açores provoca mais acidentes de viação (mas menos graves)

O aumento de viaturas de aluguer que circulam nas estradas açorianas tem levado a um aumento da sinistralidade, ainda que muitos deles não sejam registados. Ainda assim, os acidentes são, no geral, menos graves. Quem o …