Desmantelada “a maior e mais ambiciosa” rede de escravatura moderna no Reino Unido

Foi desmantelada “a maior” rede de escravatura moderna no Reino Unido. Os seus membros foram condenados a penas de prisão pelos crimes cometidos contra mais de 400 vítimas.

“A maior, mais ambiciosa e prolífica” rede de escravatura moderna foi desmantelada no Reino Unido. A juíza do tribunal de Birmingham, que ditou as sentenças, não teve dúvidas em classificar esta rede tendo em conta as práticas e os métodos a que os seus membros recorreram durante anos.

O grupo de crime organizado era composto por, pelo menos, 18 polacos que recrutavam outros polacos através da Internet com promessas de trabalho irrecusáveis a olho nu que, na prática, correspondiam a trabalho servil em centros de reciclagem de lixo, quintas e fábricas de produção animal. Em muitos casos, os polacos recrutados eram antigos prisioneiros, sem-abrigo e pessoas com problemas de álcool.

Segundo o Expresso, os membros do grupo controlavam as contas bancárias das vítimas e confiscavam-lhes quase todo o dinheiro. Os trabalhadores tinham apenas direito a 20 libras por semana, o equivalente a 22 euros.

(h) West Midlands Police

Os membros do grupo obrigavam as vítimas a viver em condições degradantes

Foram identificadas pelas autoridades 92 vítimas, sendo que o mais novo tinha apenas 17 anos e o mais velho, 60. No entanto, a polícia acredita que eram mais de 400, não tendo sido possível encontrá-las, ou porque deixaram entretanto o país ou porque estavam demasiado assustadas para prestar depoimento.

Os membros da rede de escravatura obrigavam as vítimas a viver em condições degradantes em casas abandonadas nas cidades de West Bromwich, Smethwick e Walsall. Conforme descreve o semanário, havia ratos por todo o lado, os quartos eram demasiado pequenos, não havia uma única casa de banho e os colchões, lençóis e mantas apresentavam marcas de sujidade.

Uma das vítimas chegou a falecer, por razões desconhecidas ou por revelar. Na altura, os membros do grupo esconderam os seus pertences e os seus documentos de identificação para que a rede não fosse descoberta.

Mas em 2015, dois dos trabalhadores fugiram e denunciaram a situação à organização Hope for Justice, que tem sede em Manchester e a missão de combater o tráfico humano e a escravidão moderna. Nessa altura, as autoridades iniciaram uma investigação, que terminou esta semana com a condenação de 18 membros por tráfico, conspiração e lavagem de dinheiro, a penas que vão dos três aos 11 anos de prisão.

O grupo chegou ainda a contar com a colaboração de um funcionário de um dos centros de emprego de Worcester, que criava falsas ofertas de emprego para candidatos que acabavam nas mãos do grupo.

O líder da investigação policial adiantou à BBC que os atos dos membros do grupo eram “repugnantes”, sublinhando a “pobreza e miséria” a que as vítimas foram submetidas durante vários anos.

(h) West Midlands Police / EPA

Os suspeitos detidos pela polícia de West Midlands

Além disso, o responsável revelou que quando as vítimas se recusavam a trabalhar, “eram violentadas ou ameaçadas de violência”, sendo-lhes dito que, se não colaborassem, as suas famílias na Polónia seriam atacadas.

Nick Dale, que conduziu a investigação, disse ainda que o grupo negou a ida ao hospital a um trabalhador que teve um acidente, tendo o seu braço ficado com lesões permanentes.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Inglaterra 0-0 Escócia | Nulo total no dérbi britânico

A Inglaterra empatou hoje 0-0 com a Escócia, em jogo da segunda jornada do Grupo D do Euro 2020 de futebol, e desperdiçou a oportunidade de garantir já um lugar nos oitavos de final do …

Infeção pelo coronavírus pode não garantir proteção prolongada, revela estudo

Um novo estudo britânico sugere que uma infeção pelo SARS-CoV-2 não garante que o hospedeiro desenvolva uma resposta imunitária prolongada contra o vírus, sendo a imunidade "altamente variável de pessoa para pessoa". Segundo a pesquisa do …

Ex-ministro da Bolívia planeou um segundo golpe usando mercenários dos EUA

O vazamento de gravações telefónicas e e-mails revelam que um ex-ministro da Defesa boliviano estava a preparar-se para usar tropas estrangeiras para impedir que o partido de esquerda MAS regressasse ao poder. Os documentos e registos …

Espécie rara de orquídea encontrada em telhado de banco de investimentos em Londres

Uma espécie rara de orquídea, que se acredita estar extinta no Reino Unido, foi descoberta no jardim do telhado de um banco de investimentos em Londres. Segundo o The Guardian, a Serapias parviflora, uma espécie rara …

Pintura de David Bowie comprada por três euros vai agora ser leiloada por milhares

A pintura do ícone do rock, David Bowie, deverá ser vendida por milhares de dólares num leilão de arte online. O retrato, intitulado "DHead XLVI", faz parte de um conjunto de aproximadamente 47 obras que David …

Vila Nova de Milfontes vai ter praia para cães

A praia pet friendly, que fica próxima de Furnas-Rio, vai funcionar já esta época balnear de forma experimental. Uma praia concessionada que também admite cães vai funcionar, nesta época balnear, de forma experimental, em Vila Nova …

Podia ser um quadro de Dalí, mas é só o degelo glacial na Islândia

Na Islândia, o degelo glacial criou uma paisagem deslumbrante que o fotógrafo espanhol Manuel Ismael Gómez de Almería não deixou passar em branco. Faz lembrar a arte surrealista de Salvador Dalí, mas é uma versão ampliada …

Digby, o cão dos bombeiros, ajudou a salvar uma mulher do suicídio

O cão Digby desempenhou um importante papel ao salvar uma mulher que estava a ponderar pôr fim à sua própria vida no Reino Unido. Digby é um cão terapeuta que ajuda as pessoas a lidar com …

Seca pode ser a "próxima pandemia e não há vacinas que a curem", alerta a ONU

A seca e a escassez de água podem afetar o planeta de forma sistémica se não forem tomadas medidas urgentes sobre a gestão da água e dos solos, alertou a Organização das Nações Unidas (ONU) …

Três portugueses morrem em desabamento de escola na Bélgica

O desabamento de uma escola em construção em Antuérpia, na Bélgica, provocou, esta sexta-feira, a morte de três portugueses. As circunstâncias em que o desabamento ocorreu ainda não são conhecidas. Fonte consular portuguesa confirmou à RTP …