Recém-nascidos parecidos com os pais são mais saudáveis

À primeira pode parecer pouco plausível, mas há ciência sólida e uma extensão amostra por trás deste estudo: em algumas circunstâncias, os recém-nascidos que se parecem com os pais acabam por ser mais saudáveis quando atingem o primeiro aniversário.

Apesar de o formato da cara de cada pessoas não estar diretamente ligado à saúde, investigadores sugerem que a parecença familiar encoraja os pais a passarem mais tempo com os filhos – e é aí que estão os benefícios.

A pesquisa foi publicada em dezembro de 2017 na revista Journal of Health Economics.

A equipa por trás do estudo sugere que devem ser feitos mais esforços para envolver o pai na educação dos filhos, particularmente nas famílias em que o pai e a mãe não vivem juntos.

“Os pais são importantes no crescimento de uma criança e isso manifesta-se na saúde de uma criança”, disse um dos investigadores, Solomon Polachek da Univerisdade de Binghamton, em Nova Iorque.

É importante notar que o estudo se focou apenas em famílias nas quais a mãe e o pai não são casados ou não vivem na mesma casa. A pesquisa analisou 456 famílias que fizeram parte do estudo sobre Famílias Frágeis e o Bem-estar da Criança.

Na verdade, os investigadores acreditam que em alguns casos uma semelhança familiar entre o pai e o recém-nascido realmente ajuda os pais a confirmarem que o filho é deles, o que significa que há uma maior probabilidade de investirem o seu tempo neles.

No geral, os pais gastam em média mais 2.5 dias por mês quando há semelhanças físicas, em comparação com quando não há.

A saúde das crianças com um ano de idade foi assegurada através de vários factores, incluindo a duração da estadia no hospital, o número de idas ao médico, e o número de ataques de asma desde o nascimento.

Apesar de estas medições não serem perfeitas – mesmo que uma criança esteja doente, pode haver restrições de tempo ou dinheiro que impedem uma visita ao médico -, quando tomadas em conjunto e permitindo fatores de controlo, ainda há uma tendência “estatisticamente significativa”, dizem os cientistas.

Há muitas pesquisas anteriores que apoiar esta ideia. Estudos anteriores mostraram que o desenvolvimento infantil pode melhorar quando ambos os pais se envolvem, por exemplo, e que uma semelhança familiar encoraja os pais a passarem mais tempo com os filhos.

E como é que o pai está por perto ajuda? Os bebés estão melhor protegidos contra danos e recebem mais cuidados com os dois pais, dizem os investigadores – resumidamente: há duas pessoas a olhar pelo recém-nascido em vez de apenas uma.

“Encontramos os indicadores de saúde de uma criança melhores quando a criança se parece com o pai”, diz Polachek. “A principal explicação é que frequentes visitas de pai permitem um maior tempo de parentalidade para cuidados e supervisão e para a recolha de informações sobre saúde infantil e necessidades económicas“.

Os próprios alunos admitem que é difícil fazer generalizações mais amplas sobre famílias casadas e famílias onde ambos os pais vivem juntos, mas estão interessados em enfatizar a importância do pai para garantir um bom começo na vida para as crianças.

PARTILHAR

RESPONDER

Morreu aos 98 anos o historiador, sociólogo e crítico de arte José-Augusto França

O historiador, sociólogo e crítico de arte José-Augusto França morreu este sábado, aos 98 anos, na casa de saúde de Jarzé, perto da cidade francesa de Angers, disse à Lusa a pintora Emília Nadal, sua …

Ventura: "Não vejo outra possibilidade senão a ministra da Saúde ou pedir desculpa ou ser afastada"

O Chega vai questionar formalmente o Governo pelo “facto de a ministra da Saúde ter utilizado um carro do Estado” para ir a uma ação de campanha no Porto na sexta-feira, anunciou este sábado André …

Ouvir 30 segundos de uma sonata de Mozart pode reduzir ataques de epilepsia

Ouvir a Sonata para Dois Pianos em Ré Maior (K448), de Wolfgang Amadeus Mozart, durante pelo menos 30 segundos, ajuda a reduzir a atividade elétrica cerebral associada à epilepsia resistente a medicação. Os resultados também sugerem …

Astrónomos resolvem mistério cósmico com 900 anos

Um mistério cósmico com 900 anos, em torno das origens de uma famosa supernova observada pela primeira vez na China no ano 1181, foi finalmente resolvido. Uma nova investigação, publicada dia 15 de setembro no The …

Bons hábitos alimentares podem reduzir a probabilidade de contrair covid-19

Um novo estudo indica que as pessoas que comem muitas frutas e vegetais podem ter menos probabilidades de contrair covid-19. Num pesquisa que envolveu 590 mil adultos, os investigadores descobriram que as pessoas que eram adeptas …

Inteligência Artificial está a "alimentar" a violação dos direitos humanos, alerta ONU

Num novo relatório, a Organização das Nações Unidas (ONU) alertou os países que o uso imprudente de Inteligência Artificial (IA) pode estar a pôr em causa o respeito pelos direitos humanos. Michelle Bachelet, Alta Comissária das …

Foi viajar e não voltou. O misterioso desaparecimento de Gabby Petito (e do namorado)

Gabrielle Petito, uma jovem norte-americana de 22 anos, desapareceu misteriosamente. Gabby foi viajar com o namorado, que voltou para casa sozinho e não quis contar o que aconteceu — e agora também está desaparecido. Gabby Petito, …

Aos 101 anos, Ginny é a "Senhora Lagosta" e não planeia reformar-se

Virginia Oliver continua a trabalhar na pesca da lagosta, apesar de já ter 101 anos de idade. 'Ginny' não planeia reformar-se e já se tornou um meme na internet. Virginia 'Ginny' Oliver tem 101 anos e …

Dinamarca. Reclusos condenados a prisão perpétua proibidos de iniciar novos romances

Os reclusos que cumprem prisão perpétua na Dinamarca serão proibidos de iniciar novos relacionamentos amorosos, decisão proposta pelo governo após uma jovem de 17 anos se apaixonar por Peter Madsen, que assassinou a jornalista Kim …

Casal queria que o seu filho se chamasse Vladimir Putin. A Suécia não deixou

Na Suécia, os pais são obrigados a comunicar os nomes dos seus filhos recém-nascidos ao Skatteverket nos primeiros três meses a partir do nascimento. Um casal sueco, que vive na cidade de Laholm, foi proibido pela …