Recém-nascidos parecidos com os pais são mais saudáveis

À primeira pode parecer pouco plausível, mas há ciência sólida e uma extensão amostra por trás deste estudo: em algumas circunstâncias, os recém-nascidos que se parecem com os pais acabam por ser mais saudáveis quando atingem o primeiro aniversário.

Apesar de o formato da cara de cada pessoas não estar diretamente ligado à saúde, investigadores sugerem que a parecença familiar encoraja os pais a passarem mais tempo com os filhos – e é aí que estão os benefícios.

A pesquisa foi publicada em dezembro de 2017 na revista Journal of Health Economics.

A equipa por trás do estudo sugere que devem ser feitos mais esforços para envolver o pai na educação dos filhos, particularmente nas famílias em que o pai e a mãe não vivem juntos.

“Os pais são importantes no crescimento de uma criança e isso manifesta-se na saúde de uma criança”, disse um dos investigadores, Solomon Polachek da Univerisdade de Binghamton, em Nova Iorque.

É importante notar que o estudo se focou apenas em famílias nas quais a mãe e o pai não são casados ou não vivem na mesma casa. A pesquisa analisou 456 famílias que fizeram parte do estudo sobre Famílias Frágeis e o Bem-estar da Criança.

Na verdade, os investigadores acreditam que em alguns casos uma semelhança familiar entre o pai e o recém-nascido realmente ajuda os pais a confirmarem que o filho é deles, o que significa que há uma maior probabilidade de investirem o seu tempo neles.

No geral, os pais gastam em média mais 2.5 dias por mês quando há semelhanças físicas, em comparação com quando não há.

A saúde das crianças com um ano de idade foi assegurada através de vários factores, incluindo a duração da estadia no hospital, o número de idas ao médico, e o número de ataques de asma desde o nascimento.

Apesar de estas medições não serem perfeitas – mesmo que uma criança esteja doente, pode haver restrições de tempo ou dinheiro que impedem uma visita ao médico -, quando tomadas em conjunto e permitindo fatores de controlo, ainda há uma tendência “estatisticamente significativa”, dizem os cientistas.

Há muitas pesquisas anteriores que apoiar esta ideia. Estudos anteriores mostraram que o desenvolvimento infantil pode melhorar quando ambos os pais se envolvem, por exemplo, e que uma semelhança familiar encoraja os pais a passarem mais tempo com os filhos.

E como é que o pai está por perto ajuda? Os bebés estão melhor protegidos contra danos e recebem mais cuidados com os dois pais, dizem os investigadores – resumidamente: há duas pessoas a olhar pelo recém-nascido em vez de apenas uma.

“Encontramos os indicadores de saúde de uma criança melhores quando a criança se parece com o pai”, diz Polachek. “A principal explicação é que frequentes visitas de pai permitem um maior tempo de parentalidade para cuidados e supervisão e para a recolha de informações sobre saúde infantil e necessidades económicas“.

Os próprios alunos admitem que é difícil fazer generalizações mais amplas sobre famílias casadas e famílias onde ambos os pais vivem juntos, mas estão interessados em enfatizar a importância do pai para garantir um bom começo na vida para as crianças.

PARTILHAR

RESPONDER

Cinco antepassados de crocodilos viveram há 150 milhões de anos na Lourinhã

Pelo menos cinco crocodilomorfos, antepassados dos crocodilos, viveram na região da Lourinhã há 150 milhões de anos, durante o período do Jurássico. Num artigo publicado na Zoological Journal of the Linnean Society, os paleontólogos Alexandre Guillaume, …

A radiação de Chernobyl está a deixar as vespas esfomeadas (e isso é má notícia)

A Zona de Exclusão de Chernobyl é a área em torno da cidade ucraniana de Pripyat, onde a Central Nuclear de Chernobyl entrou em colapso em 1986. Apesar de não haver humanos na região, e …

Beethoven deixou a 10.ª sinfonia inacabada (e a IA vai completá-la)

Um dos maiores dilemas da história da música é a obra inacabada de Ludwig van Beethoven (1770-1827), a "10ª sinfonia", com muitos músicos a esforçar-se para finalizá-la, utilizando alguns dos fragmentos disponíveis, mas sem sucesso. Desta …

Orcas bebé têm maior probabilidade de sobreviver se viverem com a avó

Crias de orca que vivam com a avó têm uma maior probabilidade de sobreviver quando comparadas às outras orcas. A experiência destas espécimes mais velhas é essencial para o grupo. Tal como nos humanos, as avós …

A "capital mundial das pessoas feias" mora na Itália

Piobbico, na Itália, é uma cidade medieval repleta de grandes edifícios de pedra cercados por florestas exuberantes. No entanto, a cidade é conhecida pela feiura dos seus habitantes. Esta cidade, com cerca de 2.000 habitantes, alberga …

Jovem norte-americano despistou-se e caiu ao rio. Siri chamou os bombeiros

Um jovem norte-americano estava a caminho da universidade quando perdeu o controlo do carro, que derrapou sobre gelo, e foi parar ao rio Winnebago. Como não conseguiu encontrar o seu telemóvel, recorreu à Siri para …

Basta uma máscara impressa para enganar os sistemas de reconhecimento facial

Especialistas da empresa de inteligência artificial Kneron testaram sistemas em três continentes e vários falharam. O reconhecimento facial é, cada vez mais, um método de controlo e de segurança encarado como credível e, inclusivamente, usado …

Pandit olha para as vacas como família e quer produzir "leite ético" para vegans

Um agricultor nos Estados Unidos quer produzir "leite ético" para vegans, mantendo como prioridade o bem-estar e a saúde das vacas. Ultimamente, o consumo de leite tem sido posto cada vez mais em causa. Não só …

Jogadores do Arsenal doam um dia de salário para ações solidárias

Os futebolistas e a equipa técnica do Arsenal vão doar um dia de salário para ações solidárias de Natal. Os elementos técnicos também entraram na iniciativa, que prevê, ainda, a doação da receita do próximo …

Turismo, indústria e energia fazem do Norte região que mais cresceu em 2018

O Norte foi a região portuguesa que mais cresceu em 2018, com um aumento do Produto Interno Bruto (PIB) de 2,9%, impulsionado pelo turismo, indústria e energia, segundo dados divulgados pelo Instituto Nacional de Estatística …