Pedro Nuno Santos quer receitas da rodovia a ajudar a financiar a ferrovia

António Cotrim / Lusa

O ministro das Infraestruturas e da Habitação, Pedro Nuno Santos

Há dois anos, o ministro defendia a possível separação da REFER das Estradas de Portugal. Agora, volta atrás e quer que as receitas de rodovia ajudem a financiar a ferrovia.

O Ministro das Infraestruturas e da Habitação, Pedro Nuno Santos, diz que as receitas das concessões rodoviárias podem financiar os investimentos ferroviários. “Chegou a hora da rodovia ajudar a financiar a ferrovia”, disse o governante no podcast Sobre Carris do jornal Público.

Esta posição de Pedro Nuno Santos constitui um recuo, já que há dois anos, o ministro não descartou a possibilidade de separar a REFER das Estradas de Portugal, defendendo assim a autonomização da ferrovia.

“Houve uma ideia inicial que eu cheguei a ter que era a separação da rodovia da ferrovia. Uma coisa é termos a roda e o carril juntos e outra coisa é pensarmos que temos de partir a IP”, começou por dizer Pedro Nuno Santos.

“Mas eu não defendo isso por duas razões: a primeira é de financiamento. Não o escondo. As concessões rodoviárias vão começar a chegar ao seu término. A IP vai começar a ter um volume de receita, fruto da rodovia, muito considerável. E num momento em que nós queremos fazer a transferência modal, e depois de o país ter andado décadas a financiar a rodovia, chegou a hora da rodovia ajudar a financiar a ferrovia. Separar é tornar mais difícil este exercício”, acrescentou.

Em entrevista ao Público, em 2019, Pedro Nuno Santos dizia que a fusão da REFER com a Estradas de Portugal “foi um erro” e que “a ferrovia teria muito a ganhar com a autonomização”.

Agora, o governante não esconde ter mudado de opinião. Pedro Nuno Santos defende que “é mais seguro” se as receitas ficarem dentro da IP, não correndo o risco de as perder se forem para o Ministério das Finanças.

Pedro Nuno Santos refere ainda que a ferrovia e a rodovia não podem ser vistas como concorrentes, mas sim “complementares”, arranjando formas de organização que permitam uma melhor articulação entre a CP e a IP.

“É possível voltar a ter as empresas juntas sem ter que estar a separar a infraestrutura ferroviária da rodoviária”, atirou.

ZAP //

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

  1. Tragédia. Um país que nas últimas décadas desmantelou quase toda a rede ferroviária, que deve ser o único país da Europa sem ligações de comboio para o estrangeiro, que tem os comboios geridos por uma organização (CP) que há várias décadas faz greve três meses por ano em média. Esse país também tem um governo que acha que basta atirar com mais dinheiro para cima dos carris para resolver o problema.

RESPONDER

Em apenas três anos, a Austrália perdeu um terço dos seus coalas

A seca, os incêndios florestais e a desflorestação na Austrália levaram o país a perder um terço dos seus coalas nos últimos três anos. A Austrália perdeu cerca de 30% dos seus coalas nos últimos …

Há modelos matemáticos que preveem se uma música vai ser viral — os mesmos utilizados com a covid-19

O uso de modelos matemáticos para antecipar o nível de sucesso de uma música pode começar a ser usado, a partir da publicação do presente estudo, por artistas e editoras para melhorar o desempenho dos …

Alemanha. Funcionário de posto de combustível abatido a tiro por cliente que se recusou a usar máscara

Um homem de 49 anos matou um funcionário de um posto de combustível na Alemanha, após tentar comprar cerveja sem utilizar a máscara. No país, o uso deste equipamento de proteção é obrigatório para entrar …

Um violino gigante flutuou no Grande Canal de Veneza (ao som de Vivaldi)

No passado fim de semana, um violino gigante, com quase 12 metros de comprimento, desceu o Grande Canal de Veneza. A bordo estava um quarteto de cordas, que tocou Four Seasons de Vivaldi. O Noah's Violin …

Assembleia de credores aprova recuperação da Groundforce

Esta quarta-feira, os credores da Groundforce aprovaram a recuperação da empresa. Em causa está uma dívida de 154 milhões de euros. Os credores da Groundforce, reunidos esta quarta-feira em assembleia de credores, no tribunal de Monsanto, …

Europeus acreditam numa "guerra fria" entre os EUA e a China e Rússia

A maioria dos cidadãos da União Europeia (UE), 62%, considera que os Estados Unidos (EUA), com apoio das instituições comunitárias, estão numa nova "guerra fria" com a China, mas recusam envolvimento nacional, revelou um inquérito …

Desenho de Van Gogh esteve guardado mais de 100 anos. Agora, é exibido pela primeira vez

O Museu de Amesterdão, nos Países Baixos, ganhou um novo inquilino: Study for 'Worn Out', um desenho recém-descoberto de Vincent van Gogh. O holandês Vincent van Gogh ainda continua a impressionar o mundo inteiro com a …

No Afeganistão, as professoras estão prontas para desafiar o regime talibã

No Afeganistão, as professoras estão prontas para desafiar o regime talibã, com receio de que os avanços dos últimos 20 anos tenham sido conquistados em vão. A Vice falou com algumas professoras afegãs que garantem continuar …

Apenas um terço das crianças em 91 países tem acesso a uma alimentação adequada, alerta UNICEF

Apenas um terço das crianças com menos de dois anos em 91 países em desenvolvimento têm acesso aos alimentos que necessitam para um crescimento saudável, revelou um relatório da UNICEF, apontando que nenhum progresso foi …

Preços das casas voltaram a aumentar no segundo trimestre

Entre abril e junho, o índice de Preços da Habitação (IPHab) cresceu 6,6% em termos homólogos. A revelação foi feita esta quarta-feira pelo Instituto Nacional de Estatística (INE). O Índice de Preços da Habitação (IPHab) cresceu …