Real Madrid: ainda se fala sobre a ausência de Cristiano…

VAVEL España / Flickr

As opiniões sobre a situação delicada do campeão espanhol, o possível sucessor de Zidane, o receio italiano por um “arranjinho” com o Borussia e a eventual mudança para a Liga Europa: há muito assunto a rodear o Real Madrid.

O Real Madrid voltou a perder na Liga dos Campeões e, novamente, diante do Shakhtar Donetsk. Tal como em Espanha, a equipa de Luís Castro levou a melhor sobre o conjunto espanhol, desta vez vencendo por 2-0 na Ucrânia, na quinta jornada do Grupo B da competição.

São 15 jogos disputados pelo Real, desde o início da temporada, e a equipa de Zidane não venceu nem metade: sete vitórias, três empates e já cinco derrotas. O Real Madrid perdeu um terço dos encontros oficiais desta época, até agora. E o panorama mais recente é ainda menos animador: no último mês e meio, foram 11 jogos disputados e somente quatro vitórias – apenas uma nas últimas cinco partidas.

Motivos? Cristiano é um deles…

Na Liga dos Campeões o apuramento está complicado (já lá vamos) e na liga espanhola o campeão está no quarto lugar, já a sete pontos do líder, o vizinho Atlético de Madrid – que, no entanto, tem mais um jogo realizado.

O que originou estes números invulgares no gigante do futebol mundial? O jornal Marca quis saber opiniões de vários jornalistas espanhóis ligados ao futebol e, além do presidente Florentino Pérez e do treinador Zidane, há um nome que foi repetido nestas declarações: Cristiano Ronaldo, que deixou o clube há quase dois anos e meio.

Roberto Palomar, do próprio diário desportivo Marca, divide a responsabilidade entre presidente, treinador e jogadores, mas reforça que o problema principal do Real Madrid é a “falta de golos”. Falta eficácia ofensiva. Falta Cristiano Ronaldo, que fez diminuir o número de golos marcados e “a energia noutras linhas”, segundo o jornalista.

Felipe del Campo, do canal Gol, defende a renovação de um plantel “esgotado”, onde falta um goleador capaz de resolver jogos. “A saída de Cristiano foi mais determinante do que muitos acreditam”, acrescenta.

Maldini, da Movistar, culpa o presidente pela saída do português, que nunca foi ultrapassada, mas avisa: “O plantel é claramente pior do que noutros anos e não é só por causa da saída do Cristiano”. Já Juan Carlos Rivero, da TVE, acredita que o Real “ainda não se recuperou” da saída de Cristiano Ronaldo e os reforços mais recentes nada trouxeram ao plantel.

Se Zidane sair, quem entra?

Zidane está na história do Real Madrid. Além dos seus feitos e títulos enquanto jogador, foi (e é) o único treinador a conduzir uma equipa ao título europeu em anos consecutivos, desde que há Liga dos Campeões. Venceu o torneio três vezes seguidas, foi campeão espanhol há poucos meses mas, agora, há muitas críticas às suas escolhas ao longo da presente temporada.

A direção do Real não quer afastar o treinador mas, caso as exibições e os resultados não mudem, o francês sairá e há dois nomes fortes apontados à sua sucessão: Mauricio Pochettino será o favorito e Raúl González, outro homem da casa, a alternativa. Pochettino está longe do futebol há mais de um ano, Raúl é treinador da equipa B do Real Madrid.

Milão não quer empate

Voltando às contas da Liga dos Campeões, a uma jornada do final, o Grupo B é liderado pelo Borussia Mönchengladbach, que tem oito pontos; Shakhtar e Real somam sete e o Inter Milão tem cinco pontos. Ou seja, todas as equipas ainda podem qualificar-se para os oitavos-de-final, quando só falta uma jornada.

Nessa última ronda, o Inter vai receber o Shakhtar, enquanto Real e Borussia se vão encontrar em Madrid. O que se teme em Milão? É que, se o Inter vencer a turma de Luís Castro, um empate entre Real Madrid e Borussia Mönchengladbach qualifica estas duas equipas e coloca o Inter na Liga Europa. Por isso, teme-se um “arranjinho”, caso se verifique que o Inter tem a vitória assegurada (os dois jogos vão começar à mesma hora).

Ir ou não à Liga Europa?

Novo debate: se o Real Madrid não conseguir o apuramento para os oitavos-de-final da Liga dos Campeões, é preferível ficar no terceiro lugar e jogar a Liga Europa em 2021, ou ficar no quarto lugar e deixar as competições da UEFA?

Delfín Melero, do jornal Marca, considera que é melhor ser quarto do que terceiro, do que cumprir um “flagelo” de jogar à quinta-feira na Europa. No entanto, da rádio Marca surge a opinião de Miguel Ángel Toribio, que comentou que disputar a Liga Europa até seria bom para rodar o plantel, para que outros jogadores se mostrem em alto nível, num ano de Europeu.

NMT, ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Governo acaba com recomendação do teletrabalho

O Conselho de Ministros decidiu acabar com a recomendação da opção pelo teletrabalho e eliminar a testagem em locais de trabalho com mais de 150 trabalhadores. Estas medidas integram a terceira e última fase do plano …

Cansado de denúncias, Betis pede aos seus sócios: "Portem-se bem"

Clube onde jogam dois portugueses quer que os adeptos tenham um "comportamento adequado" durante os jogos no Benito Villamarín. O Betis de Sevilha jogou seis vezes até agora, nesta época. Quatro desses encontros foram disputados em …

Junta militar de Myanmar está a sequestrar familiares de pessoas que pretende deter, diz especialista da ONU

A junta militar de Myanmar está a sequestrar familiares de pessoas que pretende deter, incluindo crianças com 20 semanas de idade, segundo o relator especial da Organização das Nações Unidas (ONU) destacado para o país, …

Regiões portuguesas entre as que mais colocaram trabalhadores em teletrabalho

  Apesar dos números elevados registados em Portugal, futuro do modelo está ainda em aberto, face à preferência dos patrões em ter os funcionários a trabalhar em ambiente de escritório. De acordo com dados revelados pelo Eurostat, …

Reino Unido em choque. Sabina Nessa pode ter sido assassinada por um estranho ainda em liberdade

Sabina Nessa, de 28 anos, terá sido assassinada enquanto caminhava pelo Cator Park, no sudeste de Londres, na passada sexta-feira. O percurso da sua casa até a um bar ia demorar apenas cinco minutos, mas …

A corrida a secretário-geral da UGT terá dois candidatos

É a primeira vez que a corrida à liderança da UGT conta com dois candidatos: além de José Abraão, atual dirigente da Federação de Sindicatos da Administração Pública (Fesap), Mário Mourão, presidente do Sindicato dos …

Colapso da Evergrande. China pede a governos regionais que se "preparem para a possível tempestade"

As autoridades chinesas estão a pedir aos governos regionais para se prepararem para um possível colapso da Evergrande. O The Wall Street Journal noticia, esta quinta-feira, que as autoridades chinesas estão a pedir aos governos regionais …

Governo vai testar 35 mil funcionários de creches e pré-escolar até 3 de outubro

Os funcionários das creches, do pré-escolar e a rede nacional de amas começaram esta quinta-feira a ser testados à covid-19, numa ação que até 3 de outubro abrangerá 35 mil pessoas em todo o país. O …

Bem-vindo à última fase do desconfinamento: fim do certificado em restaurantes, máscara em transportes e lares

"Estamos em condições para avançar para a terceira fase de desconfinamento." Foi com esta frase que António Costa deu início à conferência de imprensa após o Conselho de Ministros desta quinta-feira. Portugal vai avançar para a …

EUA reabrirá campo de detenção de migrantes perto da prisão de Guantánamo

A administração do Presidente dos Estados Unidos (EUA) Joe Biden se prepara para reabrir um campo de detenção de migrantes na Baía de Guantánamo, após um aumento de migrantes e requerentes de asilo no sul …