Rara prova de crucificação ajuda a perceber como Jesus Cristo morreu

Arqueólogos italianos encontraram um raro vestígio de uma crucificação de um homem que terá morrido numa cruz de madeira, de forma semelhante ao que aconteceu com Jesus Cristo, segundo os relatos da Bíblia. Trata-se de uma descoberta quase inédita.

Apesar de ter sido uma forma de punição habitual para os criminosos no antigo Império Romano, quase nenhuns vestígios arqueológicos de crucificações têm sido encontrados.

Os indícios detectados no corpo de um homem enterrado no Norte de Itália há 2 mil anos, são, na verdade, apenas “o segundo caso documentado no mundo”, como salienta a co-autora desta investigação, Ursula Thun Hohenstein, da Universidade de Ferrara, em declarações ao jornal Estense.



O outro vestígio foi detectado em 1968, em escavações em Jerusalém, com a descoberta de um prego de cerca de 8 centímetros ainda atravessado no calcanhar de um homem, cujos restos mortais foram encontrados em túmulos que datam da época do Império Romano, segundo conta o Live Science. O prego estava preso a um pequeno pedaço de madeira de oliveira, provavelmente oriundo da cruz onde terá sido crucificado.

Quanto aos segundos sinais desta forma de brutal punição, já foram encontrados em 2007, num homem enterrado há 2 mil anos na localidade de Gavello, a cerca de 40 quilómetros de Veneza, no Norte de Itália.

Estes vestígios foram agora analisados por um grupo de investigadores das Universidades de Ferrara e de Florença, em Itália, que concluíram que o homem tinha uma lesão e uma fractura não curada no calcanhar que sugere que os seus pés foram pregados na cruz.

A lesão atravessa “todo o osso”, como explica a investigadora Emanuela Gualdi, também da Universidade de Ferrara, em declarações ao Live Science.

Todavia, os resultados não são conclusivos, dado o mau estado de preservação dos ossos analisados e pelo facto de não ter sido encontrado o osso do outro calcanhar, apontam os investigadores no estudo publicado no Archaeological and Anthropological Sciences.

Os investigadores notam, ainda, que não há sinais de que o homem tenha sido crucificado nos pulsos, como terá acontecido com Jesus Cristo, segundo os relatos da Bíblia. Ele pode ter tido os braços atados à cruz com uma corda, como também era prática na época.

Os testes genéticos e biológicos realizados aos restos mortais indicam que se tratava de um homem de estatura magra, com altura abaixo da média, e idade entre os 30 e os 34 anos.

Os vestígios revelam também que o corpo foi directamente enterrado no chão, algo inusual nos enterros romanos, o que indicia que poderia ser um escravo ou um prisioneiro. “A marginalização do enterro indica que era, provavelmente, um indivíduo considerado perigoso ou difamado na sociedade Romana”, refere Emanuela Gualdi ao Live Science.

A crucificação era uma punição muito severa que infligia grande dor e que levava as vítimas a agonizarem até à morte durante vários dias. Os corpos eram depois deixados a apodrecer na cruz ou para serem comidos por animais, mas nalguns casos eram enterrados.

“Embora este tipo de execução brutal tenha sido aperfeiçoado e praticado durante muito tempo pelos Romanos, as dificuldades em preservar ossos danificados e em interpretar traumas, dificultam o reconhecimento de vítimas de crucificação, tornando este testemunho ainda mais precioso”, destaca Ursula Thun Hohenstein.

Além disso, os pregos usados nas crucificações eram, muitas vezes, recuperados dos corpos, para reaproveitamento, acrescenta Emanuela Gualdi no Live Science. Mais um dado que complica a detecção de sinais destas mortes brutais.

ZAP // Live Science

PARTILHAR

8 COMENTÁRIOS

  1. Mas no tempo dos romanos não havia cruz mas sim uma estaca, onde eram pendurados até morrer. Essa da cruz foi uma invenção já com Constantino, no IV século depois de Cristo morrer, vale a pena pesquisar os costumes romanos da época

  2. Segundo os relatos da bíblia, os pregos foram cravados nas mãos de Jesus. A prova mais importante que atesta uma das maneiras de crucificar, é, sem dúvida, o famoso Sudário de Turim. Está provado, cientificamente, que este artefacto envolveu um homem crucificado com a particularidade dos pregos terem sido cravados nos pulsos e nos pés.

    • “relatos da bíblia”?
      Não era uma cruz… Eram dois pedaços de madeira cruzados (a letra “x”).
      Quem criou o mito da cruz foi a Santa Sé, no tempo em que contradize-la era excomunhao, descrédito e fogueira, não necessariamente nessa ordem.

RESPONDER

Há uma rua no Texas onde todas as casas foram impressas em 3D

Esta é a primeira comunidade de casas impressas em 3D nos EUA que está pronta a receber habitantes. A construção torna as habitações mais resistentes ao fogo e a inundações. Chama-se East 17th Street e fica …

A filha de Picasso doou nove obras do artista espanhol a França

A família de Pablo Picasso doou nove obras do artista ao Estado francês, que serão agora integradas no Museu Picasso, em Paris. Maya, a filha de Pablo Picasso, doou nove obras do artista como parte de …

Dormir bem? Depois da pandemia, não

O novo coronavírus criou uma "nação" de pessoas com insónias. Trabalhar menos horas pode ajudar. Insónias. Já eram um problema para muita gente até ao início de 2020 mas a pandemia que mudou o mundo também …

"Não posso ficar sentado a ver-nos voltar a 1972". Médico desafia a lei no Texas e admite que já fez um aborto

Um médico texano escreveu uma coluna de opinião no Washington Post a admitir que já fez um aborto no estado, depois da lei que proíbe interromper as gravidezes após seis semanas ter entrado em vigor. Em …

A cidade mais segura do mundo foi revelada (e é europeia)

Copenhaga foi eleita a cidade mais segura do mundo em 2021 pelo Índice de Cidades Seguras (SCI), da Economist Intelligence Unit. Quando se trata de escolher o destino a visitar, a segurança é um dos aspetos …

Benfica 3-1 Boavista | Águia evolui com Darwin para a vitória

Desde 1982/83 que o Benfica não vencia os primeiros seis jogos no Campeonato. Pois bem, na noite desta segunda-feira, os encarnados venceram o duelo ante o Boavista e fizeram xeque-mate graças ao bis de Darwin …

Milhões de pessoas em risco de tráfico e escravidão devido à crise climática, revela relatório

Milhões de pessoas forçadas a deixar as suas casas por causa da seca severa e ciclones correm o risco da escravidão moderna e de tráfico humano nas próximas décadas, alertou um novo relatório publicado esta …

Mercado teme corrida ao imobiliário com o fim dos vistos gold

A partir de janeiro, segundo as novas regras aplicáveis aos vistos gold, vão deixar de estar abrangidos os investimentos em imobiliário com destino a habitação em Lisboa, no Porto e no litoral. O regime que visa …

Desempregados inscritos no IEFP caem 10% em agosto

O número de desempregados inscritos no Instituto do Emprego e Formação Profissional (IEFP) voltou a cair, pelo quinto mês consecutivo. Agosto fechou com 368.404 desempregados inscritos nos serviços públicos de emprego De acordo com os dados …

Agora que a catedral de Notre-Dame está estabilizada, pode dar-se início à reconstrução

Dois anos e meio após o incêndio que devastou a catedral de Notre-Dame, o edifício encontra-se seguro para iniciar o processo de reconstrução, que se espera estar concluído em 2024. Os trabalhos de segurança e consolidação …