Isabel II ultrapassa Victoria e torna-se a monarca britânica com o mais longo reinado

mikepaws / Flickr

A rainha Isabel II de Inglaterra

A rainha Isabel II de Inglaterra

A rainha Isabel II torna-se esta quarta-feira a monarca com o reinado mais longo da história britânica, apesar da ausência de celebrações oficiais para marcar o acontecimento.

Pelo contrário, este será um dia normal – “business as usual” – para a soberana de 89 anos: tem hoje marcada uma sóbria inauguração de uma nova linha ferroviária na Escócia, sem estar prevista qualquer parada ou multidões.

O resto do dia será passado no castelo de Balmoral, a residência de Verão, sempre na companhia do marido, príncipe Filipe, de 94 anos, também ele detentor do recorde de consorte mais velho e com a mais longa permanência em funções.

Para Isabel II, o recorde do mais longo reinado britânico será alcançado pelas 17h30 horas de 9 de setembro, quando forem ultrapassados os 63 anos e 216 dias – ou, para se ser mais preciso, 23.226 dias, 16 horas e cerca de 30 minutos – que a trisavó, rainha Victoria, permaneceu no trono até à morte, a 22 de janeiro de 1901.

Apesar do detalhe, a hora é apenas uma estimativa, pois é difícil saber o momento exato em que herdou a coroa do pai, o rei Jorge VI, morto durante o sono a 6 de fevereiro de 1952.

Rainha por acaso

Nascida a 21 de abril de 1926, “Lilibet“, como era chamada na infância, ascendeu ao trono por acaso.

Após apenas 325 dias no poder, o tio Eduardo VIII abdicou em 1936 para casar com Wallis Simpson, uma americana divorciada, deixando a coroa ao irmão, que se tornou rei Jorge VI, colocando no topo da linha de sucessores a primogénita, Isabel, que então ainda era uma criança.

Casou-se em 1947 com Filipe, com quem teve ao todo quatro filhos (Carlos, Ana, André e Eduardo) e cinco anos depois tornou-se rainha devido à morte prematura do pai aos 56 anos.

Assistiu à reconstrução do país após a Segunda Guerra Mundial e aos choques financeiros dos anos 1970 e 1980 e à violência e acordo de paz do conflito na Irlanda do Norte.

Testemunhou e sentiu os efeitos da transformação da sociedade, nomeadamente da vida familiar: em 1992, os filhos Carlos e André e a princesa Ana divorciaram-se, levando a monarca a apelidar aquele de “annus horribilis”.

O ano de 1997 terá sido o período mais difícil do reinado devido às circunstâncias da morte da princesa Diana num desastre de automóvel em Paris, que culminou uma série de escândalos ligados à família real, mas a rainha soube recuperar a estima dos britânicos nos anos que se seguiram.

As celebrações do Jubileu de Diamante, em 2012, quando comemorou os 60 anos de reinado, confirmaram que a sua popularidade junto dos súbditos, cuja larga maioria aprova o seu papel de chefe de Estado.

As funções de um monarca britânico são sobretudo formais: nomeia o primeiro-ministro de acordo com o resultado das eleições, lê todos os anos o programa do governo no dia de abertura do Parlamento, assina as leis e preside à Commonwealth, a organização dos países anglófonos.

Recentemente, a idade avançada fê-la ceder a representação em visitas e cerimónias oficiais no estrangeiro aos filhos e netos.

Recatada na vida privada, a sua personalidade é descrita pelo neto príncipe William como “bondosa e com sentido de humor, um sentido inato de calma e visão e um amor pela família e lar“, num prefácio a uma biografia escrita pelo antigo ministro Douglas Hurd.

Acima da longevidade, Isabel II tem sabido manter ao longo dos anos uma dignidade que conquistou o respeito de todos, garante o historiador David Starkey: “Tem uma reputação de integridade inquestionável”.

/Lusa

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

RESPONDER

Criada tecnologia que traduz pensamentos diretamente em texto

Uma equipa de investigadores diz ter criado um sistema capaz de traduzir sinais cerebrais diretamente em texto escrito. Este é um passo promissor para que no futuro seja possível escrever num computador apenas com o …

Desaparecimentos, mistérios e lendas. O Triângulo do Alasca pode ser mais perigoso do que o das Bermudas

Milhares de pessoas desaparecem todos os anos no estado norte-americano do Alasca, fazendo lembrar as histórias do Triângulo das Bermudas, onde aviões e navios desapareceram sem deixar rastro. De acordo com a revista The Atlantic, três …

Descobertas sete novas aranhas-pavão. E uma parece um quadro de Van Gogh

Foram encontradas sete novas espécies de aranha do género Maratus. E há uma que se destaca por se parecer com "A Noite Estrelada", famoso quadro de Vincent Van Gogh. Nos últimos anos, as aranhas-pavão (do género Maratus) …

Estado de emergência no México suspende produção de cerveja Corona

Nem toda a publicidade é boa publicidade. Que o diga a cerveja mexicana Corona que, em tempos de pandemia, partilha o nome com o vírus de que já ninguém quer ouvir falar. Segundo o jornal The …

Gás natural pode transformar Moçambique no "Qatar de África" (se os jihadistas deixarem)

A descoberta de gás natural em Moçambique é vista como uma grande esperança para o país que, à boleia dos avultados investimentos que está a receber de grandes multinacionais, sonha tornar-se no "Qatar de África". …

Afinal, os 1.000 ventiladores doados por Elon Musk podem não ser completamente inúteis

Elon Musk, CEO da Tesla, doou mil ventiladores do tipo errado a hospitais da Califórnia, que enfrentam um número esmagador de casos de coronavírus. Agora, afinal, os ventiladores vão poder ser usados em casos de …

Cientistas preveem quatro grandes furacões no Atlântico em 2020

Cientistas da Universidade Estadual do Colorado, nos Estados Unidos, preveem que se formem quatro grandes furacões no Oceano Atlântico em 2020. De acordo com os especialistas, estes quatro furacões serão de categoria 3 a 5 na …

Neymar doa 870 mil euros para luta contra a pandemia no Brasil

O futebolista internacional brasileiro Neymar doou cerca de 870 mil euros para a luta contra a pandemia covid-19 no seu país, revelou esta sexta-feira o canal SBT. Segundo a estação de televisão brasileira, o contributo de …

França confiscou quatro milhões de máscaras destinadas a Espanha e Itália

As autoridades francesas apreenderam quatro milhão de máscaras que uma empresa sueca transportava da China para a Espanha e Itália no início do mês. A disputa diplomática foi revelada na quarta-feira pela revista francês L'Express. Segundo …

Sobe para 52 o número de elementos da PSP infetados

Subiu esta sexta-feira para 52 o número de elementos da PSP infetados com covid-19, revelou esta força de segurança, dando conta que está a ser assegurado apoio psicológico a todos os polícias com 30 profissionais. Em …