Químicos encontrados na comida e no ar ameaçam a fertilidade dos homens

Em apenas algumas gerações, a contagem de espermatozoides humanos pode diminuir para níveis abaixo daqueles considerados adequados para a fertilidade.

Esta é a afirmação alarmante feita no novo livro da epidemiologista Shanna Swan, “Countdown”, que reúne uma série de evidências para mostrar que a contagem de esperma dos homens ocidentais caiu mais de 50% em menos de 40 anos.

Isto significa que os homens que leem este artigo terão, em média, metade da contagem de espermatozoides dos seus avós. E, se os dados forem extrapolados para a sua conclusão lógica, os homens poderão ter pouca ou nenhuma capacidade reprodutiva de 2060 em diante.

Estas são afirmações chocantes, mas são apoiadas por um crescente corpo de evidências que está a encontrar anormalidades reprodutivas e declínio da fertilidade em humanos e animais selvagens em todo o mundo.

É difícil dizer se estas tendências vão continuar — ou se, se continuarem, podem levar à nossa extinção. Mas é claro que uma das principais causas desses problemas — os produtos químicos com que estamos cercados na nossa vida quotidiana — requer uma melhor regulamentação a fim de proteger as nossas capacidades reprodutivas e as das criaturas com as quais compartilhamos o nosso ambiente.

Contagem de espermatozoides em declínio

Estudos que revelam contagens de espermatozoides em declínio em humanos não são novos. Essas questões receberam atenção global pela primeira vez na década de 1990, embora os críticos apontassem para discrepâncias na forma como as contagens de espermatozoides eram registadas para minimizar os resultados.

Então, em 2017, um estudo mais robusto que contabilizou essas discrepâncias revelou que a contagem de espermatozoides dos homens ocidentais diminuiu em 50%-60% entre 1973 e 2011, caindo em média 1%-2% por ano.

Quanto mais baixa a contagem de espermatozoides de um homem, menor a probabilidade de conceber um filho através de relações sexuais. O estudo de 2017 adverte que os nossos netos podem possuir contagens de espermatozoides abaixo do nível considerado adequado para uma conceção bem-sucedida — provavelmente forçará “a maioria dos casais” a usar métodos de reprodução assistida até 2045, de acordo com Swan.

Igualmente alarmante é um aumento na taxa de abortos espontâneos e anormalidades de desenvolvimento em humanos, como desenvolvimento de pénis pequeno, intersexualidade e testículos não descendentes — associados ao declínio da contagem de espermatozoides.

Muitos fatores podem explicar estas tendências. Afinal, os estilos de vida mudaram drasticamente desde 1973, incluindo mudanças na dieta, exercício, níveis de obesidade e ingestão de álcool.

Mas, nos últimos anos, os investigadores identificaram o estágio fetal do desenvolvimento humano, antes que quaisquer fatores do estilo de vida entrem em jogo, como um momento decisivo para a saúde reprodutiva dos homens.

Durante a “janela de programação” para a masculinização fetal — quando o feto desenvolve características masculinas — foi demonstrado que as interrupções na sinalização hormonal têm um impacto duradouro nas capacidades reprodutivas masculinas até à idade adulta.

Esta interferência hormonal é causada por químicos nos nossos produtos de uso diário, que têm a capacidade de agir como as nossas hormonas ou de impedir que funcionem adequadamente em estágios-chave do nosso desenvolvimento.

Chamamos a isso de “produtos químicos desreguladores endócrinos” (EDCs, em inglês) e estamos expostos a eles através do que comemos e bebemos, do ar que respiramos e dos produtos que colocamos na pele.

Exposição aos EDCs

Os EDCs são passados ao feto pela mãe, cuja exposição aos produtos químicos durante a gravidez determinará o grau em que o feto sofre interferência hormonal. Isto significa que os dados atuais de contagem de espermatozoides não importam ao ambiente químico de hoje, mas ao ambiente de quando aqueles homens ainda estavam no útero. Esse ambiente está, sem dúvida, a tornar-se mais poluído.

Não é apenas um produto químico específico a causar a desregulação. Diferentes tipos de produtos químicos do dia-a-dia — encontrados em tudo, desde líquido da loiça a pesticidas, aditivos e plásticos — podem atrapalhar o funcionamento normal das nossas hormonas.

Alguns, como os da pílula contracetiva, foram projetados especificamente para afetar as hormonas, mas agora são encontrados em todo o meio ambiente.

  ZAP // The Conversation

PARTILHAR

2 COMENTÁRIOS

  1. A continuar a utilização dos produtos químicos. indiscriminadamente, não valerá a pena investir na pílula anticoncepcional no masculino.

  2. Engraçado como os cientistas concluem tudo isto e ao mesmo tempo investe-se em mais medicamentos de origem sintética e vacinas para atribuir logo aos bebes e crianças.
    Double standard

RESPONDER

Soldados do exército chinês alinhados.

Chinesas querem "empregos de homem" — mas o sistema educacional corta-lhes as asas

Várias escolas, academia e universidades chinesas impõe cotas que limitam o acesso de estudantes do sexo feminino. Mulheres têm de tirar notas mais altas do que os homens para entrar. Um pouco por todo o mundo …

"A Escola de Atenas", quadro de Rafael Sanzio.

Ideias da filosofia grega podem ter-nos conduzido às alterações climáticas

Algumas das ideias defendidas por antigos filósofos gregos podem ter conduzido a civilização rumo às alterações climáticas. Incêndios florestais causados por ventos crescentes e um calor sem precedentes cercaram Atenas, Grécia, no verão passado, cobrindo os …

Vizela 0-1 Benfica | Milagre de São Rafa no último suspiro

A ressaca pós-goleada frente ao Bayern, na Liga dos Campeões, foi difícil para o Benfica. Os comandados de Jorge Jesus sentiram muitas dificuldades frente a um Vizela que sabia que o seu adversário iria patentear …

Otoniel, o camponês paramilitar (e criminoso mais procurado da Colômbia) foi capturado

O governo da Colômbia anunciou este sábado a captura do narcotraficante mais procurado do país, Dairo Antonio Úsuga (com a alcunha de 'Otoniel'), por quem os Estados Unidos ofereciam uma recompensa de cinco milhões de …

"Tratam as doentes como histéricas". O longo caminho da Medicina até levar a sério a dor feminina está a custar vidas

Muitos dos avanços na medicina tiveram apenas metade da população em conta. Para além da falta de representação das mulheres nos estudos médicos, a dor e os relatos das pacientes são muitas vezes desvalorizados nas …

Bloco faz ultimato: vota contra o OE se até 4ª feira o Governo "insistir em impor recusas"

A coordenadora do Bloco de Esquerda, Catarina Martins, avisou este domingo que o BE votará contra o orçamento se até quarta-feira “o Governo insistir em impor recusas onde a esquerda podia ter avanços”, mantendo, no …

Nova faca de madeira é três vezes mais afiada do que as de aço - e pode ser lavada após ser usada

Através do uso de métodos alternativos, uma equipa de cientistas criou uma nova forma endurecida da madeira que pode ser transformada em facas afiadas. A equipa da Universidade de Maryland, nos Estados Unidos, refere que as …

Áustria planeia confinar quem não estiver vacinado contra covid-19

O governo austríaco anunciou que, se ocupação de camas de Unidades de Cuidados Intensivos com pacientes covid-19 atingir nível crítico, pessoas não imunizadas poderão sair de casa apenas em casos excepcionais, como compras essenciais e …

"Deixa os homens cantar". Ex-paraquedistas vaiam e pedem demissão do ministro da Defesa

Centenas de ex-paraquedistas vaiaram e pediram hoje a demissão do ministro da Defesa e do Chefe do Estado Maior do Exército durante a cerimónia militar nas comemorações do Dia do Exército, em Aveiro. A iniciativa, que …

Portugal com mais quatro óbitos e 604 casos de covid-19

Portugal regista hoje mais 604 novos casos de covid-19 confirmados e quatro óbitos pela doença, assim como mais 243 pessoas recuperadas e menos internamentos em enfermaria e unidades de cuidados intensivos, segundo o boletim oficial. De …