Queimar todos os combustíveis fósseis do Mundo derreteria a Antártida

A capa de gelo da Antártida derreteria se se queimassem todas as reservas disponíveis de combustíveis fósseis da Terra, o que se traduziria por uma subida do nível dos oceanos entre 50 a 60 metros.

A conclusão foi avançada por um estudo publicado na revista Science Advances.

O estudo, desenvolvido por uma equipa de investigadores do PIK – Instituto de Postdam para a Investigação do Impacto Climático, na Alemanha, e da Universidade de Stanford, nos EUA, assinala que a contribuição da Antártida para o aumento do nível do mar poderia limitar-se a alguns metros, que pode ser gerível, se o aquecimento global não superar os dois graus centígrados.

Superar esse limiar do aquecimento global até 2100 em relação ao período anterior à Revolução Industrial significaria a desestabilização do continente gelado, o que levaria as águas e mudaria o perfil das regiões costeiras de todo o mundo.

Este fenómeno “não aconteceria da noite para o dia, mas é alucinante que as nossas ações de hoje estejam a mudar o planeta Terra como o conhecemos e continuem a fazer-se sentir durante dezenas de milhares de anos”, advertiu a cientista Ricarda Winkelmann, investigadora do PIK.

“Se queremos evitar que a Antártida perca todo o gelo, é necessário que mantenhamos o carvão, o petróleo e o gás debaixo de terra“, acrescentou a investigadora, que indicou que “o risco no longo prazo aumenta com cada décima de aumento do aquecimento global adicional”.

pik-potsdam.de

Prof. Dr. Ricarda Winkelmann, do Instituto de Postdam para a Investigação do Impacto Climático

Prof. Dr. Ricarda Winkelmann, investigadora do Instituto de Postdam para a Investigação do Impacto Climático

Através do uso de cada vez mais energia fóssil “aumentamos o risco de causar mudanças que não seremos capazes de parar ou reverter no futuro”, acentuou Alders Levermann, coautor do estudo.

Com efeito, assinalou, a camada de gelo da Antártida ocidental “poderia ter entrado já numa fase de perda de gelo imparável“.

Para realizar o estudo, os cientistas calcularam as emissões de gases com efeito de estufa resultantes da queima de carvão e petróleo.

Desta forma, a queima de todos os recursos disponíveis de combustíveis fósseis geraria emissões de cerca de 10 mil milhões de toneladas de carbono, o que se traduziria na perda do gelo da Antártida nos próximos 10 mil anos.

As simulações dos cientistas indicam que tal degelo o nível de água do mar aumentaria até três metros cada século durante o primeiro milénio.

Mesmo que o aquecimento global se limitasse a dois graus centígrados, limite a partir do qual se dá por indiscutível que as alterações climáticas são incontroláveis, existiria o risco de desestabilizar a camada de gelo da Antártida ocidental.

Hoje em dia, a Antártida contribui com menos de 10% para o aumento do nível da água do mar, valores menores quando comparados com a expansão térmica do aquecimento dos oceanos e a fusão dos glaciares das montanhas.

/Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

O maior avião do mundo vai ser uma plataforma de lançamento para veículos hipersónicos

A empresa que criou o maior avião do mundo, que apenas voou uma vez, encontrou uma nova funcionalidade para a aeronave: será usado como plataforma de lançamento para veículos hipersónicos, o que poderá revolucionar a …

Sondas da missão a Mercúrio vão passar pela Terra (e vão ser visíveis a olho nu)

A missão conjunta europeia e japonesa BepiColombo está a caminho de Mercúrio. Porém, para chegar lá, terá de passar novamente pela Terra. Este evento acontecerá em 10 de abril e as pessoas nas latitudes do sul …

Xiaomi lança máscara elétrica que carrega via USB

A pandemia de Covid-19 tem impulsionado o surgimento de alguns recursos melhorados para fazer face ao combate do novo coronavírus. É o caso da nova máscara de esterilização elétrica da Xiaomi, que carrega via USB. A …

Em paradeiro incerto, ministra da Guiné-Bissau diz correr perigo de vida

Ruth Monteiro, ministra da Justiça e dos Negócios Estrangeiros no Governo da Guiné-Bissau deposto no golpe do dia 27 de fevereiro, está em parte incerta e diz correr perigo de vida. De acordo com o semanário …

Ovelhas e bactérias estão a ajudar a combater o coronavírus

Anticorpos que podem ajudar a combater o SARS-CoV-2, o vírus que causa a covid-19, estão a ser testados em ovelhas. Estes podem ser usados para desenvolver testes de diagnóstico. O SARS-CoV-2, o vírus que causa a …

Marcelo sai uma vez por semana, usa máscara e luvas nas compras (e passa a Páscoa em Belém)

O Presidente da República afirmou este sábado que, para se proteger do surto de covid-19, só sai em trabalho uma vez semana, usa máscara nas compras e vai passar a Páscoa confinado no Palácio de …

A procura por sumo de laranja está a disparar (e a culpa é do coronavírus)

A procura por sumo de laranja tem disparado nos últimos tempos, muito devido à pandemia de covid-19. As pessoas querem reforçar o seu sistema imunitário. Já quase ninguém está indiferente à ameaça da pandemia de covid-19, …

Nove pessoas com covid-19 curadas após receberem plasma de doentes recuperados

Pelo menos nove pessoas internadas nos cuidados intensivos em Itália com covid-19 já foram curadas, depois de receberem plasma de pacientes recuperados. De acordo com o jornal italiano Corriere della Sera, os doentes receberam o plasma …

Grace tem seis anos e pode ser a autora mais nova de sempre de um artigo científico

Uma menina de seis anos, que vive na Austrália, pode ser a autora mais nova de sempre a ter um artigo científico publicado numa revista da especialidade. Grace Fulton tem uma enorme paixão por animais e, …

Geco encheu Lisboa com autocolantes (e a polícia de Roma está a pedir ajuda para o encontrar)

A polícia de Roma está a pedir ajuda à Associação Vizinhos de Lisboa para encontrar o graffiter Geco, cujas pinturas e autocolantes se podem ver por toda a capital portuguesa, e que está em investigação …