Eis os quatro mundos onde é mais provável haver vida alienígena

Marte, Europa, Encélado e Titã são, de acordo com as descobertas científicas, os mundos mais promissores de albergar vida alienígena.

A biosfera da Terra contém todos os ingredientes conhecidos necessários para a vida como a conhecemos. Em termos gerais, são: água líquida, pelo menos uma fonte de energia e um inventário de elementos e moléculas biologicamente úteis.

Mas a recente descoberta de fosfina possivelmente biogénica nas nuvens de Vénus lembra-nos que pelo menos alguns desses ingredientes existem também noutras partes do sistema solar. Então, onde estão os outros locais mais promissores de albergar vida extraterrestre?

Marte

Marte é um dos mundos mais semelhantes à Terra no sistema solar. Tem um dia de 24,5 horas, calotas polares que se expandem e se contraem com as estações, e uma grande variedade de características de superfície que foram esculpidas pela água durante a história do planeta.

A deteção de um lago sob a calota polar sul e de metano na atmosfera marciana (que varia com as estações e até mesmo a hora do dia) torna Marte um candidato muito interessante para conter vida. O metano é importante, pois pode ser produzido por processos biológicos. Mas a fonte real do metano em Marte ainda não é conhecida.

É possível que a vida tenha ganho um ponto de apoio, dadas as evidências de que o planeta já teve um ambiente muito mais benigno. Hoje, Marte tem uma atmosfera muito seca composta quase inteiramente por dióxido de carbono. Isto oferece pouca proteção contra a radiação solar e cósmica. Se Marte conseguiu reter algumas reservas de água abaixo da sua superfície, não é impossível que ainda exista vida.

Europa

Europa foi descoberta por Galileo Galilei em 1610, juntamente com as três outras luas maiores de Júpiter. É ligeiramente menor que a lua da Terra e orbita o gigante gasoso a uma distância de cerca de 670.000 km a cada 3,5 dias. Europa é constantemente comprimida e esticada pelos campos gravitacionais concorrentes de Júpiter e das outras luas galileanas, um processo conhecido como aquecimento de maré.

A lua é considerada um mundo geologicamente ativo, como a Terra, porque o forte aquecimento de maré aquece o seu interior rochoso e metálico e mantém-no parcialmente derretido.

A superfície de Europa é uma vasta extensão de gelo de água. Muitos cientistas pensam que abaixo da superfície congelada há uma camada de água líquida – um oceano global – que é impedida de congelar pelo calor e que pode ter mais de 100 km de profundidade.

As evidências para a existência deste oceano incluem géiseres em erupção através de fissuras na superfície do gelo, um campo magnético fraco e terreno caótico na superfície, que poderia ter sido deformado pelas correntes oceânicas. Este escudo de gelo isola o oceano subterrâneo do frio extremo e do vácuo do espaço, bem como dos ferozes cinturões de radiação de Júpiter.

No fundo deste mundo oceânico, é concebível que possamos encontrar fontes hidrotermais e vulcões no fundo do oceano. Na Terra, esses recursos geralmente suportam ecossistemas muito ricos e diversos.

Encélado

Como Europa, Encélado é uma lua coberta de gelo com um oceano subterrâneo de água líquida. Encélado orbita Saturno e chamou a atenção dos cientistas pela primeira vez como um mundo potencialmente habitável após a descoberta surpreendente de enormes géiseres perto do polo sul da lua.

Estes jatos de água escapam de grandes fissuras na superfície e, devido ao fraco campo gravitacional de Encélado, espalham-se para o Espaço. Eles são evidências claras de um armazenamento subterrâneo de água líquida.

Não só foi detetada água nesses géiseres, mas também uma série de moléculas orgânicas e pequenos grãos de partículas rochosas de silicato que só podem estar presentes se a água do oceano subsuperficial estiver em contacto com o fundo do oceano rochoso a uma temperatura de pelo menos 90˚C.

Esta é uma evidência muito forte da existência de fontes hidrotermais no fundo do oceano, fornecendo a química necessária para a vida e fontes localizadas de energia.

Titã

Titã é a maior lua de Saturno e a única lua do sistema solar com uma atmosfera substancial. Ela contém uma espessa névoa de moléculas orgânicas complexas e um sistema climático de metano no lugar da água.

A atmosfera consiste principalmente de azoto, um importante elemento químico usado na construção de proteínas em todas as formas de vida conhecidas. As observações feitas detetaram a presença de rios e lagos de metano e etano líquidos e, possivelmente, a presença de criovulcões – características semelhantes a vulcões que erupcionam água líquida em vez de lava.

Isto sugere que Titã, como Europa e Encélado, tem uma reserva subterrânea de água líquida.

A uma distância tão enorme do Sol, as temperaturas da superfície de Titã são gélidas, -180˚C – muito frias para água líquida. No entanto, os abundantes produtos químicos disponíveis em Titã levantaram especulações de que formas de vida – potencialmente com uma química fundamentalmente diferente dos organismos terrestres – poderiam existir lá.

PARTILHAR

7 COMENTÁRIOS

  1. Acho é que se perde muito tempo e dinheiro a tentar descobrir o que existe lá fora e ainda nem conseguimos chegar ao fundo do nosso oceano. Mas não deixa de ser interessante saber estas coisas 🙂

  2. Existe no universo milhões de galáxias. Cada galáxia, em média, contém milhares de milhões de estrelas; muitas dessas estrelas têm planetas a orbitá-las a distâncias propícias para que formas de vida se possam desenvolver. A minha questão não é saber se há vida para além da Terra, porque é óbvio que ela existe algures e em muitas regiões do universo, a minha interrogação é saber se neste universo imenso existem seres inteligentes como a espécie humana e capazes de desenvolver tecnologia complexa. Quando se descobrir vida fora daqui, e se ainda for no meu tempo de vida, não ficarei surpreendido mas vou sentir arrepios no meu cérebro.

RESPONDER

Casos disparam: 1350 novas infeções e seis óbitos

Nas últimas 24 horas, houve 1.350 novos casos positivos de covid-19 e morreram seis pessoas, segundo os dados do boletim diário da Direção-Geral da Saúde (DGS). Portugal registou 1.350 novos casos e seis óbitos por covid-19 …

Parlamento vai ouvir Medina e ministro dos Negócios Estrangeiros

Fernando Medina e Augusto Santos Silva vão ser ouvidos no Parlamento sobre o caso da partilha de dados pessoais de ativistas russos. O presidente da Câmara Municipal de Lisboa, Fernando Medina, e o ministro dos Negócios …

Mudanças na lei laboral podem prejudicar a retoma, avisa Centeno

É crucial para a retoma que haja "estabilidade e previsibilidade na legislação laboral", de forma a estimular o investimento empresarial e o crescimento económico, afirmou esta quarta-feira o governador do Banco de Portugal (BdP), Mário …

Costa, Von der Leyen na Cimeira Social no Porto

Von der Leyen dá luz verde ao Plano de Recuperação e Resiliência português. E "não é por acaso"

O primeiro-ministro, António Costa, e a presidente da Comissão Europeia, Ursula von der Leyen, anunciaram esta quarta-feira que o Plano de Recuperação e Resiliência (PRR) foi aprovado por Bruxelas.  A presidente da Comissão Europeia, Ursula von …

Kim Jong-un reconhece que país enfrenta "situação de tensão alimentar"

O líder norte-coreano, Kim Jong-un, reconheceu que o país está a enfrentar uma "situação de tensão alimentar", informaram hoje os meios de comunicação oficiais. O país, cuja economia é alvo de múltiplas sanções internacionais impostas em …

Iniciativa Liberal apoia recandidatura de Rui Moreira à Câmara do Porto

A Iniciativa Liberal vai apoiar a recandidatura de Rui Moreira à Câmara do Porto nas próximas eleições autárquicas, considerando “inquestionável a mudança e o desenvolvimento” da cidade desde que o independente assumiu a presidência do …

Comissária europeia diz que variante Delta “diminui” proteção da vacina

A comissária europeia para a Saúde disse esta terça-feira que estão a surgir provas que demonstram que a variante Delta do coronavírus SARS-CoV-2 “diminui a força do escudo protetor” criado pelas vacinas, instando à aceleração …

DGS diz que demora de conclusões sobre eventos-piloto não é por erro técnico

A Direção-Geral da Saúde (DGS) rejeitou, esta terça-feira, que tenha havido erro técnico no tratamento de dados dos eventos-piloto da Cultura, ocorridos em abril e maio, mas admitiu que o processo está demorado. Numa declaração enviada …

Governo quer fazer alterações na duração de cargos de dirigentes

As mudanças que estão a ser preparadas passam por reduzir a duração dos cargos em substituição e, por outro lado, pelo ajustamento do período das comissões do serviço em função da avaliação. Segundo o Jornal de …

Responsável pelas manifestações em Lisboa é coordenador no Gabinete de Apoio à Presidência da CML

O responsável pelas manifestações na cidade de Lisboa é coordenador técnico no Gabinete de Apoio à Presidência da Câmara liderada por Fernando Medina. De acordo com o semanário Expresso, António Santos tem sido, nos últimos …