Eis os quatro mundos onde é mais provável haver vida alienígena

Marte, Europa, Encélado e Titã são, de acordo com as descobertas científicas, os mundos mais promissores de albergar vida alienígena.

A biosfera da Terra contém todos os ingredientes conhecidos necessários para a vida como a conhecemos. Em termos gerais, são: água líquida, pelo menos uma fonte de energia e um inventário de elementos e moléculas biologicamente úteis.

Mas a recente descoberta de fosfina possivelmente biogénica nas nuvens de Vénus lembra-nos que pelo menos alguns desses ingredientes existem também noutras partes do sistema solar. Então, onde estão os outros locais mais promissores de albergar vida extraterrestre?

Marte

Marte é um dos mundos mais semelhantes à Terra no sistema solar. Tem um dia de 24,5 horas, calotas polares que se expandem e se contraem com as estações, e uma grande variedade de características de superfície que foram esculpidas pela água durante a história do planeta.

A deteção de um lago sob a calota polar sul e de metano na atmosfera marciana (que varia com as estações e até mesmo a hora do dia) torna Marte um candidato muito interessante para conter vida. O metano é importante, pois pode ser produzido por processos biológicos. Mas a fonte real do metano em Marte ainda não é conhecida.

É possível que a vida tenha ganho um ponto de apoio, dadas as evidências de que o planeta já teve um ambiente muito mais benigno. Hoje, Marte tem uma atmosfera muito seca composta quase inteiramente por dióxido de carbono. Isto oferece pouca proteção contra a radiação solar e cósmica. Se Marte conseguiu reter algumas reservas de água abaixo da sua superfície, não é impossível que ainda exista vida.

Europa

Europa foi descoberta por Galileo Galilei em 1610, juntamente com as três outras luas maiores de Júpiter. É ligeiramente menor que a lua da Terra e orbita o gigante gasoso a uma distância de cerca de 670.000 km a cada 3,5 dias. Europa é constantemente comprimida e esticada pelos campos gravitacionais concorrentes de Júpiter e das outras luas galileanas, um processo conhecido como aquecimento de maré.

A lua é considerada um mundo geologicamente ativo, como a Terra, porque o forte aquecimento de maré aquece o seu interior rochoso e metálico e mantém-no parcialmente derretido.

A superfície de Europa é uma vasta extensão de gelo de água. Muitos cientistas pensam que abaixo da superfície congelada há uma camada de água líquida – um oceano global – que é impedida de congelar pelo calor e que pode ter mais de 100 km de profundidade.

As evidências para a existência deste oceano incluem géiseres em erupção através de fissuras na superfície do gelo, um campo magnético fraco e terreno caótico na superfície, que poderia ter sido deformado pelas correntes oceânicas. Este escudo de gelo isola o oceano subterrâneo do frio extremo e do vácuo do espaço, bem como dos ferozes cinturões de radiação de Júpiter.

No fundo deste mundo oceânico, é concebível que possamos encontrar fontes hidrotermais e vulcões no fundo do oceano. Na Terra, esses recursos geralmente suportam ecossistemas muito ricos e diversos.

Encélado

Como Europa, Encélado é uma lua coberta de gelo com um oceano subterrâneo de água líquida. Encélado orbita Saturno e chamou a atenção dos cientistas pela primeira vez como um mundo potencialmente habitável após a descoberta surpreendente de enormes géiseres perto do polo sul da lua.

Estes jatos de água escapam de grandes fissuras na superfície e, devido ao fraco campo gravitacional de Encélado, espalham-se para o Espaço. Eles são evidências claras de um armazenamento subterrâneo de água líquida.

Não só foi detetada água nesses géiseres, mas também uma série de moléculas orgânicas e pequenos grãos de partículas rochosas de silicato que só podem estar presentes se a água do oceano subsuperficial estiver em contacto com o fundo do oceano rochoso a uma temperatura de pelo menos 90˚C.

Esta é uma evidência muito forte da existência de fontes hidrotermais no fundo do oceano, fornecendo a química necessária para a vida e fontes localizadas de energia.

Titã

Titã é a maior lua de Saturno e a única lua do sistema solar com uma atmosfera substancial. Ela contém uma espessa névoa de moléculas orgânicas complexas e um sistema climático de metano no lugar da água.

A atmosfera consiste principalmente de azoto, um importante elemento químico usado na construção de proteínas em todas as formas de vida conhecidas. As observações feitas detetaram a presença de rios e lagos de metano e etano líquidos e, possivelmente, a presença de criovulcões – características semelhantes a vulcões que erupcionam água líquida em vez de lava.

Isto sugere que Titã, como Europa e Encélado, tem uma reserva subterrânea de água líquida.

A uma distância tão enorme do Sol, as temperaturas da superfície de Titã são gélidas, -180˚C – muito frias para água líquida. No entanto, os abundantes produtos químicos disponíveis em Titã levantaram especulações de que formas de vida – potencialmente com uma química fundamentalmente diferente dos organismos terrestres – poderiam existir lá.

PARTILHAR

7 COMENTÁRIOS

  1. Acho é que se perde muito tempo e dinheiro a tentar descobrir o que existe lá fora e ainda nem conseguimos chegar ao fundo do nosso oceano. Mas não deixa de ser interessante saber estas coisas 🙂

  2. Existe no universo milhões de galáxias. Cada galáxia, em média, contém milhares de milhões de estrelas; muitas dessas estrelas têm planetas a orbitá-las a distâncias propícias para que formas de vida se possam desenvolver. A minha questão não é saber se há vida para além da Terra, porque é óbvio que ela existe algures e em muitas regiões do universo, a minha interrogação é saber se neste universo imenso existem seres inteligentes como a espécie humana e capazes de desenvolver tecnologia complexa. Quando se descobrir vida fora daqui, e se ainda for no meu tempo de vida, não ficarei surpreendido mas vou sentir arrepios no meu cérebro.

RESPONDER

Novos implantes cardíacos podem salvar 10 mil vidas por ano

O chamado envelope antibiótico envolve o implante cardíaco e previne infeções no paciente. Por ano, morrem cerca de 10 mil pessoas devido a infeções geradas pelo implante. O pacemaker é um pequeno aparelho que é colocado …

Banda dá concerto com músicos e público envoltos em bolhas de plástico para evitar contágio

A banda norte-americana Flaming Lips utilizou bolhas insufláveis ​​de tamanho humano num concerto em Oklahoma, uma solução para proteger os músicos e o público do novo coronavírus, enquanto tenta encontrar uma forma segura para atuar …

EUA. Especialista diz que as próximas semanas "vão ser as mais negras de toda a pandemia"

Um especialista em doenças infecciosas disse que no caso dos Estados Unidos, as próximas seis a 12 semanas vão ser as mais negras de toda a pandemia de covid-19. Michael Osterholm, diretor do Centro de Investigação …

Chelsea inscreve... Petr Cech

Antigo guarda-redes poderá voltar aos relvados nesta época, embora seja pouco provável, para já. Petr Čech entrou em campo pela última vez em maio de 2019, há quase um ano e meio. Já tinha anunciado a …

Disparos de satélites e naves do Star Trek? Relatório revela como seria uma guerra no Espaço

A criação da Força Espacial dos Estados Unidos evocou todos os tipos de noções fantasiosas sobre o combate no Espaço. Assim, um novo relatório explica o que é física e praticamente possível quando se trata …

Japão prepara-se para lançar água tratada de Fukushima no mar

O Japão vai libertar mais de um milhão de toneladas de água tratada da usina nuclear de Fukushima no mar, numa operação que levará cerca de 30 anos para ficar concluída. Ambientalistas e pescadores locais …

Turismo de mergulho? Submarino da "frota perdida" de Hitler aguarda o seu destino no fundo do Mar Negro

Coberto por “redes fantasmas” deixadas por pescadores, os destroços de um submarino U-20 enviado para o Mar Negro pela Alemanha nazi tornou-se recentemente tema de um documentário produzido na Turquia. Localizado a uma profundidade de 20 …

Novo estudo diz que Remdesivir não tem "impacto significativo" nos doentes com covid-19

Ao contrário do que se pensava, o medicamento antiviral remdesivir não reduz as mortes entre os pacientes com covid-19, sobretudo quando comparado com o tratamento padrão, de acordo com os resultados de um estudo internacional. Em …

Bebés alimentados por biberões ingerem milhões de micro plásticos por dia, sugere estudo

Um novo estudo vem agora alertar para os perigos da puericultura moderna. De acordo com a pesquisa, os bebés que são alimentados com biberões engolem milhões de partículas de micro plástico por dia. Normalmente os biberões …

Cortaram a água nas instalações da Tesla na Alemanha. Havia contas por pagar

A empresa pública alemã WSE cortou (e já restabeleceu) o fornecimento de água nas instalações da Tesla em Grünheide, onde nascerá a primeira gigafactory europeia da empresa, devido à falta de pagamento das contas. Na semana …