Quase mil venezuelanos detidos por pernoitar junto a supermercados

Miguel Gutierrez / EPA

Venezuelanos protestam contra a falta de alimentos e produtos básicos em  Catia, Caracas

Venezuelanos protestam contra a falta de alimentos e produtos básicos em Catia, Caracas

Quase um milhar de pessoas foram detidas durante a noite, na Venezuela, quando faziam filas junto dos supermercados à espera que abrissem as portas, para comprar produtos básicos escassos no mercado local.

As detenções tiveram lugar no Estado venezuelano de Lara, e foram efetuadas por funcionários da Guarda Nacional Bolivariana (polícia militar), do Serviço Bolivariano de Inteligência Nacional (Sebin) e do Exército, com base num decreto de 2015, que proíbe fazer filas nos supermercados durante a noite.

Segundo as autoridades venezuelanas, 948 pessoas foram colocadas à ordem do Ministério Público, das quais 303 foram detidas junto de sucursais da rede de supermercados Central Madeirense, (propriedade de madeirenses radicados na Venezuela), em Las Trinitárias (160) e Valle Hondo.

Em resposta, familiares concentraram-se em frente ao Ministério Público, na Avenida Morán, para saber dos detidos.

Algumas pessoas tentaram resistir à detenção o que originou situações tensas que foram controladas pelas autoridades, durante as quais 11 pessoas ficaram feridas com tiros de borracha, disparados pelas forças de segurança.

Uma jornalista que conseguiu fazer-se passar por uma cliente do supermercado denunciou que “uma quantidade enorme” de idosos foram enganados pelas autoridades, que lhes pediram a documentação para organizar as filas e depois os obrigaram subir a uma viatura e levados para uma esquadra onde permaneceram retidos até 8 horas.

Cada vez são mais frequentes as queixas de venezuelanos para conseguir, no mercado local, a farinha de milho, o café, açúcar, leite, manteiga, óleo, feijão e outros grãos, massa, arroz, entre outros produtos básicos, que quando chegam aos supermercados são vendidos sem chegar a ser colocados nas prateleiras.

São também cada vez mais frequentes e longas as filas de pessoas junto dos supermercados, num país onde a inflação ronda os 200%.

As autoridades venezuelanas proibiram os cidadãos de pernoitarem junto dos supermercados e os jornalistas de tirar fotografias ou entrevistar pessoas que estão a fazer fila, sob o risco de serem detidos e confiscado o seu equipamento.

/Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

FC Porto castigado com um jogo à porta fechada

O FC Porto foi punido com um jogo à porta fechada, esta sexta-feira, devido a "um ato de ofensa corporal a agente desportivo" na final da Taça de Portugal. A punição aplicada pelo Conselho de Disciplina …

Cientistas condenam teorias da conspiração sobre a origem do surto do coronavírus

Um grupo de 27 cientistas da área de saúde pública condenou, através de um comunicado, o fluxo de histórias e um artigo científico que sigerem que um laboratório em Wuhan, na China, pode ser a …

Saída de juíza dita repetição da fase de instrução do caso Hells Angels

A saída do Tribunal Central de Instrução Criminal (TCIC) da juíza que dirigiu cerca de 40 sessões da instrução do caso Hells Angels vai obrigar à repetição desta fase, revelou à Lusa fonte ligada ao …

Conselho Europeu termina sem acordo sobre Orçamento

O Conselho Europeu extraordinário em Bruxelas consagrado ao orçamento plurianual da União para 2021-2027 terminou, esta sexta-feira, sem acordo. O presidente do Conselho Europeu, Charles Michel, lamentou este desfecho e sublinhou que os líderes dos 27 Estados-membros …

Absolvidos médicos que não detetaram tumor cerebral em jovem de 19 anos

O Tribunal da Relação do Porto absolveu os quatro médicos que não diagnosticaram um tumor cerebral a uma jovem que acabou por morrer. O caso de Sara Moreira, a jovem de 19 anos que morreu com …

Isabel dos Santos está 100 milhões mais "pobre" (e uma das suas empresas em Portugal tenta evitar a falência)

A fortuna de Isabel dos Santos está avaliada em 2,2 mil milhões de dólares, o que a mantém como a mulher mais rica de África, mas a empresária angolana perdeu 100 milhões de dólares em …

Polícia indiana vai proteger Trump com fisgas (por causa dos macacos selvagens)

Polícia armada com catapultas foi designada para proteger o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, de macacos selvagens durante a sua visita ao Taj Mahal, na Índia. Entre 500 e 700 macacos rhesus vivem no mausoléu …

Análises negativas a dois passageiros do navio Westerdam que chegaram a Lisboa

Dois residentes em Portugal que eram passageiros do navio MS Westerdam, que esteve atracado no Camboja, foram submetidos a análises laboratoriais para o novo coronavírus e os resultados foram negativos. Num comunicado divulgado hoje no seu …

Morreu o escritor Vasco Pulido Valente

O escritor e cronista morreu, esta sexta-feira, aos 78 anos de idade, em Lisboa. O Público, jornal no qual foi cronista desde a sua fundação, confirmou junto de fonte familiar que Vasco Pulido Valente morreu, esta …

Tribunal autoriza Tesla a derrubar floresta na Alemanha para construir fábrica

A justiça alemã permitiu à Tesla, empresa liderada por Elon Musk, destruir 92 hectares na Alemanha para construir uma fábrica de grandes dimensões. Esta será a sua primeira fábrica na Europa. Como informou o Deutsche Welle, citado …