Putin estará a comandar campanha para denegrir Biden, admite CIA

Heikki Saukkomaa / Lehtikuva Handout / EPA

O Presidente dos EUA, Donald Trump, e o seu homólogo russo, Vladimir Putin

Esta terça-feira foi divulgado um documento da CIA que aponta para interferência russa na degradação da imagem de Joe Biden.

Vladimir Putin está “provavelmente a comandar” uma campanha para denegrir Joe Biden, candidato do Partido Democrata às eleições norte-americanas. A informação surge num relatório confidencial da CIA, cujo conteúdo foi revelado por duas fontes anónimas ao jornal The Washington Post.

“Consideramos que o Presidente Vladimir Putin e os mais altos dirigentes russos estão cientes, e provavelmente a comandar, operações da Rússia que têm como objetivo denegrir o antigo vice-presidente [Biden] e alimentar a discórdia pública sobre as eleições de novembro nos Estados Unidos”, lê-se no relatório.

A informação consta de uma avaliação classificada da CIA, que data de 31 de agosto, cujo conteúdo sobre as intenções de Moscovo interferir nas eleições do próximo dia 3 de Novembro foi divulgado esta terça-feira. O documento tem por base informação de outros serviços além da CIA, como o FBI e a Agência de Segurança Nacional (NSA).

O relatório avança detalhes sobre a forma como o deputado ucraniano Andrii Derkach tem feito passar informação depreciativa em relação a Joe Biden através de lobistas, membros do Congresso e da comunicação social e com a ajuda de uma figura ligada a Donald Trump (que se sabe ser Rudolph W. Giuliani) e Vladimir Putin.

Segundo o diário norte-americano, este deputado ucraniano pró-Rússia manteve relações de proximidade com Rudolph Giuliani, advogado de Donald Trump, e esteve na origem da divulgação de gravações de chamadas telefónicas.

Entre o material, estão áudios de conversas de Biden com o presidente ucraniano da altura, Petro Poroshenko. Estes áudios servem de base à acusação de Trump de que o ex-vice de Barack Obama tentou influenciar a justiça ucraniana para que esta não investigasse o filho, Hunter Biden, que fazia parte da direção da Burisma Holdings, uma empresa de extração e produção de gás investigada pela justiça do país.

Recorde-se que Donald Trump insistiu várias vezes para que o atual Presidente da Ucrânia, Volodimir Zelenskii, investigasse o filho de Joe Biden, enquanto bloqueava um prometido pacote de ajuda financeira ao país. A situação levou ao processo de impeachment do Presidente norte-americano, que acabou por ser chumbado no Senado.

A 10 de setembro de 2019, o Departamento do Tesouro norte-americano acusou Andrii Derkach de ser um “agente russo ativo há mais de dez anos” e de estar a tentar “minar as eleições presidenciais de 2020 nos Estados Unidos”.

ZAP //

PARTILHAR

5 COMENTÁRIOS

  1. Olha que surpresa!.. Que novidade…
    O problema é que a massa crítica “Americanosa” é tão estúpida que nem que dissessem que o Trump queria violar a Mãe e a mulher deles, eles eram os primeiros a amarrá-las à cama.

  2. Trump derrota facilmente o dorminhoco. O Biden nem com estética facial para tirar o enrugado, lá vai. Aqueles passinhos miudinhos já indiciam a sua pré-senilidade.

    • Mais uma campanha de desinformação. Biden tá com doença neurodegenerativa, não precisa de russos para o denegrirem pois a sua senilidade encarrega-se disso…

Responder a MMQ Cancelar resposta

Numa verdadeira cena à James Bond, homem foge do FBI numa scooter subaquática

Um americano que estava a ser procurado por um suposto envolvimento num esquema de fraude, foi preso na passada segunda-feira, dia 16, após usar uma "scooter marítima" subaquática para tentar fugir do FBI. Quem assistiu ao …

Após quase terem sido extintas, baleias azuis estão a voltar à Geórgia do Sul

A baleia azul regressou às águas em torno da ilha Geórgia do Sul, quase um século depois de este animal ter sido quase extinto pela caça industrial. A remota ilha Geórgia do Sul, perto da Antártida, era …

Manuscritos de "A Origem das Espécies" divulgados online pela primeira vez

Duas páginas originais do rascunho manuscrito de "A Origem das Espécies", de Charles Darwin, foram divulgadas online pela primeira vez. Além disso, foram ainda publicadas cartas e notas de leitura nunca antes vistas. Os documentos foram …

Os videojogos podem ser bons para o bem-estar pessoal, sugere estudo

De acordo com um novo estudo que analisou o comportamento de jogadores e dados fornecidos por empresas de videojogos, o tempo gasto a jogar pode ser bom para o bem-estar pessoal. A Electronic Arts e a …

A MINI criou uma van perfeita que foi pensada para relaxar, usufruir e conviver

A marca de automóveis MINI apresentou o projeto do Vision Urbanaut. Este veículo é uma van completamente moderna e sustentável, pois oferece mais espaço interior e versatilidade, e ainda deixa uma pegada ecológica mínima. Esta van …

Covid-19. Angela Merkel alerta sobre plano de vacinação para países mais pobres

A chanceler alemã, Angela Merkel, alertou os líderes dos países mais desenvolvidos que o progresso no desenvolvimento de um sistema de distribuição de vacinas para nações mais necessitadas tem sido lento e que essa questão …

Explosão em Beirute. Danos segurados rondam mil milhões

As vítimas da explosão que destruiu o porto de Beirute e área circundante, em agosto, apresentaram um total de 14.921 reclamações de seguro, totalizando danos segurados estimados em perto de 1,62 biliões de libras libanesas …

Centenas de pessoas que morreram de covid-19 em Nova Iorque continuam em camiões frigoríficos

Muitos destes cadáveres, que continuam em camiões frigoríficos, são de pessoas cujas famílias não puderam ser localizadas ou que não podem cobrir os custos do enterro. De acordo com o The Wall Street Journal, cerca de …

Bolsonaro responsabiliza estados e municípios por não usarem testes

Mais de 6,8 milhões de testes RT-PCR, adquiridos pelo Ministério da Saúde brasileiro, perderão a validade entre dezembro deste ano e janeiro de 2021. O Presidente brasileiro, Jair Bolsonaro, direcionou para estados e municípios a responsabilidade …

Médico presente na sala de emergência revela detalhes da morte de John F. Kennedy

Um médico que estava presente na emergência do Parkland Memorial Hospital, para onde John F. Kennedy (1917-1963) foi transferido depois de ser baleado numa visita política ao estado do Texas, revelou novos detalhes sobre a …