Putin ordena a evacuação voluntária de russos de Gaza

1

Haitham Imad / EPA

Criança palestiniana ferida nos ataques aéreos israelitas na Faixa de Gaza

O Presidente russo, Vladimir Putin, ordenou na quinta-feira a evacuação voluntária de cidadãos russos e da ex-república soviética da Faixa de Gaza devido à crescente violência entre o movimento islâmico palestiniano Hamas e Israel.

O decreto de Putin, publicado no portal do governo, surge dez dias após o Hamas disparar mais de 4.000 ‘rockets’ contra Israel, enquanto os ataques aéreos israelitas mataram 230 palestinianos, incluindo 65 crianças. A polícia israelita disse que os ‘rockets’, a maioria interceptados pelas defesas aéreas, vitimaram 12 pessoas, incluindo uma criança.

Segundo avançou o Moscow Times, o decreto determina a tomada de “providências para a evacuação de cidadãos da Federação Russa e cidadãos da Comunidade de Estados Independentes [CEI] que expressaram tal desejo”.

O decreto de Putin ordena que a agência de espionagem SVR da Rússia, o Ministério de Situações de Emergência e o Ministério das Relações Externas estabeleçam prazos de evacuação específicos. O gabinete de ministros do país também deve implementar as medidas necessárias para realizar as evacuações voluntárias.

A Organização das Nações Unidas (ONU) informou que cerca de 75.000 civis fugiram das suas casas em Gaza, um enclave com dois milhões de habitantes, que está sob bloqueio israelita há 14 anos.

Numa entrevista publicada na quinta-feira, o embaixador russo em Israel indicou que cidadãos russos apelaram à sua missão diplomática na Autoridade Nacional Palestina para uma evacuação da zona de conflito. A agência de notícias estatal RIA Novosti avançou que cerca de 400 cidadãos russos e da CEI estão listados entre os evacuados de Gaza.

Putin juntou-se a outros líderes mundiais no pedido de cessar-fogo entre Israel e os palestinianos, referiu ainda o Moscow Times.

  Taísa Pagno //

1 Comment

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.