Putin avisa: se Washington colocar mísseis na Europa, Moscovo vai retaliar

Yuri Kochetkov / EPA

Vladimir Putin disse num discurso à nação que a Rússia vai responder caso os Estados Unidos decidam implementar os novos mísseis de alcance intermediário na Europa.

Esta resposta, disse o presidente russo citado pelo The Washington Post, terá como alvo não só os países onde os norte-americanos implementaram o armamento, mas os próprios Estados Unidos.

Putin garantiu ainda que estão completos os testes de um novo míssil e drone com capacidade nuclear e que essas armas estão preparadas para serem incluídas no arsenal do país.

Segundo o The New York Post, Putin rejeitou as acusações dos Estados Unidos de que a retirada do tratado das Forças Nucleares de Alcance Intermediário em 1987 foi motivada por violações russas do pacto, acusando ainda os EUA de falsas acusações contra a Rússia para justificar sua decisão de sair do pacto.

Putin disse ainda que a Rússia não será a primeira a implantar novos mísseis de alcance intermediário na Europa, mas alertou que vai retaliar se os EUA colocarem esses mísseis no continente.

“É o direito deles pensarem como querem. Mas conseguem contar? Tenho a certeza que sim. Vamos deixá-lo contar a velocidade e o alcance do sistema de armas que estamos a desenvolver”, disse o presidente russo, acrescentando que “a Rússia será forçada a criar e implementar tipos de armas que possam ser utilizados não só em relação aos territórios de onde surge a ameaça direta, mas também em relação aos territórios onde os centros de decisão estão localizados”.

Para Putin, segundo o Observador, caso os Estados Unidos implantem novos misseis na Europa, a Rússia não tem escolha: terá que responder, pois esta situação iria reduzir drasticamente o tempo que leva os mísseis norte-americanos a alcançar a Rússia, algo que, segundo o líder russo, constitui uma ameaça direta.

“Sabemos como fazer isto e vamos implementar estes planos imediatamente, logo que as ameaças se tornem uma realidade”, acrescentou.

ZAP //

PARTILHAR

5 COMENTÁRIOS

  1. O filho da Putin vai retaliar como?
    Será que vai invadir a Ucrânia e a Geórgia?
    Ah, espera…
    Enquanto boa parte dos russos vivem na miséria, este psicopata está preocupado com mísseis!…

    • Acho bem pois são os únicos a poder retaliar contra as investidas constantes dos estados unidos em todo mundo para se apodera de todas as riquezas naturais do resto do mundo, enquanto as deles ficam no solo para poderem depois cobrar o que quiserem, quando as riquezas naturais do resto do mundo estiverem a zero.
      É triste que ninguém tenha essa noção…

      • Pois… por acaso, a Rússia nunca fez nada disso – é que nem pensar!!…
        E, como se sabe, o povo russo vive muito bem e toda a gente quer ir viver para a Rússia!…
        O filho da Putin, além de fazer igual ou pior do que os EUA, faz isso fora e DENTRO da própria Rússia, fazendo com que, no país com mais recursos naturais do mundo (e apenas com 150 milhões de habitantes para uma área de 5x a União Europeia!), a maioria da população viva miseravelmente – enquanto ele é “apenas” o homem mais rico do mundo!!
        É triste que, muitos dos que falam da Rússia apenas para contrariar o imperialismo americano, não tenham essa noção…

  2. Este anda por aí a fazer publicidade e ameaças com novos mísseis intercontinentais de última geração e sente-se no direito de manter o terreno limpo nos arredores da casa dele, nada burro!

  3. Sou daquelas pessoas que acredita que os Estados Unidos Americanos e a Rússia, perpetuam um enorme teatro. Não acredito que se queiram enfrentar numa guerra mundial, e a Europa no meio geografico, politicamente iria deixar?

RESPONDER

É a quantidade de alimento que determina quem se torna a abelha-rainha

Um novo estudo sugere que é a quantidade de alimento, e não a sua qualidade, como se pensava até agora, que determina quem se torna a abelha-rainha. Quais são os fatores que determinam qual é a …

Em Miami e Nova Iorque, os polícias ajoelharam-se por George Floyd

Em Miami e em Nova Iorque, alguns agentes da autoridade juntaram-se aos manifestantes por breves momentos, para mostrar o seu respeito pela memória de George Floyd. Nos Estados Unidos, os protestos pela morte de George Floyd …

A Nova Zelândia está em cima de uma enorme bolha de lava

A Nova Zelândia situa-se no topo dos restos de uma pluma vulcânica gigante. Este processo é o responsável pela atividade vulcânica e desempenha um papel fundamental no funcionamento do nosso planeta. Nos anos 70, vários cientistas …

Petição busca estatuto de vítima para crianças em contexto de violência doméstica

Uma petição lançada na sexta-feria que reivindica a criação do estatuto de vítima para as crianças que vivem em contexto familiar de violência doméstica já foi assinada por mais de 1300 pessoas, entre elas personalidades …

Assimétrica e flutuante. A primeira casa impressa em 3D na República Checa vai "nascer" em 48 horas

A primeira casa impressa em 3D na República Checa vai estar pronta no próximo mês para demonstrar a velocidade e a eficácia de uma técnica de construção que será sete vezes mais rápida e terá …

Anonymous garantem que princesa Diana foi assassinada para abafar caso Epstein

O movimento internacional de ciberativistas Anonymous - ou alguém que alega operar em seu nome - garante que a princesa Diana, que morreu num acidente de viação em agosto de 1997, foi, na verdade, assassinada …

Empresa de mineração pede desculpa por destruir cavernas sagradas aborígenes

A empresa mineira Rio Tinto admitiu que destruiu as cavernas pré-históricas que eram locais de culto para os aborígenes australianos e pediu desculpa. As cavernas de pedra Juukan Gorge 1 e 2 – dois locais de …

Itália exige "respeito": vai abrir fronteiras, mas excluir países que impõem restrições a italianos

Apesar de acredita "no espírito europeu", o ministro dos Negócios Estrangeiros italiano sublinhou que o país está pronto "para fechar as fronteiras" àqueles que não o respeitem. A Itália vai abrir as suas fronteiras internacionais a …

As Forças Armadas sul-africanas não estavam preparadas para um inimigo invisível

A Força de Defesa Nacional da África do Sul não está preparada para combater uma pandemia silenciosa como a da covid-19. Este "inimigo invisível" veio trazer à tona as fragilidades do país. As Forças Armadas da …

Putin convoca referendo sobre alterações constitucionais para 1 de julho

A aprovação da reforma constitucional permitirá ao atual Presidente da Rússia, Vladimir Putin, cumprir mais dois mandatos suplementares a partir de 2024. Vladimir Putin anunciou a data de 1 de julho para o referendo nacional de …