9 milhões na TV, 500 mil nas bancadas: os recordes incomparáveis do Europeu feminino

Peter Powell/EPA

Meia-final do Europeu 2022 entre Inglaterra e Suécia

Ainda nem se jogou a final entre Inglaterra e Alemanha, mas a afluência aos estádios já é o dobro do recorde anterior, há cinco anos.

Não era preciso ver números, mas a contabilidade confirma: nunca houve um Europeu de futebol tão mediático como este.

O Europeu 2022, em Inglaterra, já contou com 487.683 pessoas nas bancadas, confirmou a UEFA.

É um recorde no torneio, e de longe: o número máximo anterior havia sido registado há cinco anos, no último Europeu, com 240 mil pessoas no total. O Europeu realizou-se na Holanda, na altura.

Ou seja, ainda nem chegamos à final – próximo domingo, entre Inglaterra e Alemanha – e o número de pessoas presentes nos estádios já é mais do dobro do que o recorde anterior.

Prevê-se estádio Wembley cheio (87 mil adeptos) na final, no jogo entre as anfitriãs e as recordistas europeias de títulos. Por isso, vamos ter mais de 500 mil pessoas a assistir ao vivo a este Europeu.

E há mais: se o Wembley realmente esgotar, o Inglaterra-Alemanha vai ser a final com maior número de adeptos de sempre no estádio, juntando torneios femininos e masculinos. O máximo registou-se há quase 60 anos, quando 79 mil pessoas viram ao vivo a final do Europeu 1964 masculino, entre Espanha e União Soviética.

Entre os quase 500 mil adeptos no Euro 2022, cerca de 20% foram crianças.

As estações televisivas também chegam a picos: na terça-feira, durante a meia-final entre Inglaterra e Suécia (4-0), houve um momento em que 9.3 milhões de telespectadores ingleses estavam a ver o jogo através da BBC.

Portugal não passou da fase de grupos, tendo perdido com Países Baixos e Suécia, empatando antes com a Suíça.

  Nuno Teixeira da Silva, ZAP //

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.