O PSD ultrapassou o PCP e tornou-se o partido mais rico em imóveis

Mário Cruz / Lusa

O PSD ultrapassou o PCP, sendo agora o partido português mais rico em imóveis. Os ativos fixos tangíveis – que inclui imóveis, automóveis e outros bens – dos sociais-democratas aumentaram mais de quatro vezes entre 2017 e 2018, resultado de uma reavaliação do património pedida ao Fisco.

Segundo noticiou o Público esta segunda-feira, no espaço de um ano, o PSD ultrapassou o PCP, que, historicamente, é o que detém mais património imobiliário. Em 2018, o primeiro declarou a existência de 26,3 milhões de euros em ativos fixos tangíveis (sobretudo imóveis, mas também automóveis e outros bens), valor que é mais de quatro vezes superior ao declarado em 2017, quando se situava em apenas 5,9 milhões de euros.

Com estes novos valores, continuou o jornal diário, o PSD tornou-se proprietário de mais de metade do total dos imóveis declarados pelos partidos à Entidade das Contas e Financiamentos dos Partidos (EFCP).

No total, ascendem a 50 milhões de euros os valores imobiliários contabilizados pelas formações políticas: a seguir aos mais de 26 milhões agora contabilizados pelo PSD, vem o PCP com 14,7 milhões, depois o PS com 6,7 milhões, a seguir o BE com um único imóvel estimado na casa de 1,5 milhões e por último o CDS, com apenas 425 mil euros de bens declarados. Em 2012, o total desses valores ficava-se pelos 20 milhões de euros.

Mas, de acordo com o Público, estes cálculos pecam por defeito, como comprova o salto verificado nas contas do PSD em apenas alguns meses. Este incremento aconteceu apenas na sequência da reavaliação dos imóveis pedida pelo partido liderado por Rui Rio – reavaliação que nenhum outro partido fez (nem a Autoridade Tributária), pelo menos nos últimos 10 anos.

“Nós, mal chegamos, resolvemos fazer esse trabalho devido à situação financeira do partido e tendo em conta que a avaliação patrimonial estava muito baixa. Para isso pedimos a colaboração da Autoridade Tributária”, afirmou ao Público o secretário-geral do PSD, José Silvano.

Uma explicação mais detalhada consta do Relatório de Gestão e Contas relativo a 2018, que foi apresentado no Conselho Nacional do partido, em abril, e a que o jornal diário teve acesso.

“O PSD desenvolveu, nos últimos meses de 2018, um trabalho de reavaliação do seu património imobiliário com o apoio de uma empresa especializada, tendo o seu resultado tido reflexo nas Demonstrações Financeiras de 2018. Em causa esteve a reavaliação de 90 imóveis”, indicava no documento.

“Em dezembro de 2018, as rubricas ‘Terrenos’ e ‘Edifícios e outras construções’ sofreram uma variação positiva na sequência da reavaliação realizada por uma entidade independente. Deste modo, os imóveis do partido encontram-se valorizados ao método do justo valor”, acrescentava o mesmo relatório.

A justificação dada por Rui Rio para o pedido de reavaliação dos imóveis incidiu na necessidade de reequilibrar as contas do partido, pois o passivo (dívidas) andava na ordem dos 14 milhões de euros, quase o triplo do valor dos ativos (5,9 milhões), sendo que estes se encontravam subavaliados.

Mas outro fator pode ter pesado na decisão: o facto de a ECFP ter feito perguntas, durante a sua análise às contas do PSD relativas a 2015, sobre a utilização dos imóveis do partido para efeitos de cobrança de impostos.

No relatório publicado já em janeiro deste ano sobre as contas anuais de 2015, a ECFP sublinha que a isenção de Imposto Municipal sobre Imóveis (IMI) de que os partidos beneficiam só se aplica aos casos em que os bens estão afetos à atividade partidária.

“No caso, foram identificados imóveis de que o partido é proprietário, que não são utilizados como sedes ou que têm também utilizações não partidárias, sendo que não existem recibos como documento de suporte”, informava o relatório.

Em resposta, o PSD reconheceu ter reafetado alguns imóveis para “rendimento do seu património” e informou a Entidade que se “encontra em processo de atualização de isenções a título de IMI relativamente aos imóveis de sua propriedade junto da Autoridade Tributária”, “de forma a que não fique qualquer IMI por pagar”.

O Público perguntou ao PSD quais os valores que calcula que terá de pagar por IMI relativos ao ano passado, mas não obteve resposta em tempo útil.

TP, ZAP //

PARTILHAR

2 COMENTÁRIOS

  1. Pois é, mas todos os ataques eram, e são ainda, feitos ao PCP, que afinal é o único que tem os seus imóveis declarados ao Fisco e sobre eles paga os impostos devidos.
    Como é que o Fisco e o PSD, justificam que o PCP tendo metade do património do PSD pague mais impostos ?

RESPONDER

Cada vez mais mulheres denunciam abusos médicos durante o parto

Um número crescente de mulheres tem vindo a denunciar casos de abuso durante o trabalho de parto. No entanto, pouco está a ser feito para mudar isto. Durante o parto, as mulheres ficam numa posição vulnerável …

Já podemos explorar "Melckmeyd", naufrágio holandês do século XVII

Nas profundezas do Oceano Atlântico, perto da costa da Islândia, encontram-se os destroços de um navio holandês que afundou há 360 anos, no qual agora podemos "mergulhar" graças a uma experiência de realidade virtual. Quando a …

Os furacões podem provocar atividade sísmica tal como um terramoto

Uma equipa de cientistas descobriu um novo fenómeno geofísico no qual furacões ou fortes tempestades podem produzir vibrações no fundo do oceano tão fortes quanto um terramoto de magnitude 3.5. "As tempestades, furacões ou ciclones extratropicais …

Quem anda mais devagar pode envelhecer mais rapidamente

A velocidade a que caminham as pessoas aos 45 anos pode ser um indicador de como é que o cérebro e o corpo envelhecem, revela um novo estudo levado a cabo por uma equipa de …

Sporting apresentou participação disciplinar à FPF contra o Alverca

O Sporting participou ao Conselho de Disciplina da Federação Portuguesa de Futebol (FPF) contra a utilização de Luan pelo Alverca no jogo da Taça de Portugal, confirmou à agência Lusa fonte ligada ao processo. Em causa, …

Há um país europeu que está a "importar" padres da Índia

O clero irlandês está a ficar cada vez mais envelhecido e as novas gerações parecem menosprezar a profissão. Por isso, a Igreja procura soluções no exterior. Há dois anos, o padre Francis Xavier Kochuveettil aterrou no …

Fábio Silva fez história na goleada frente ao Coimbrões

Fábio Silva, o jovem avançado do FC Porto, fez este sábado história no jogo frente ao Coimbrões: tornou-se o mais jovem de sempre a marcar pelos dragões. No jogo deste sábado para a Taça da …

Relação com o PS "nunca foi fácil", diz Catarina Martins

O Bloco de Esquerda assumiu este sábado que a relação com o PS “nunca foi fácil” e recusou que a perda de votos e a falta de um acordo de maioria parlamentar possam ser encarados …

Pedro Rodrigues, ex-líder da JSD, quer liderar a bancada do PSD

O antigo líder da JSD Pedro Rodrigues quer liderar a bancada parlamentar do PSD durante a próxima legislatura, avança o Expresso este sábado, dando conta que o deputado eleito por Lisboa já está a recolher …

Boris Johnson pede novo adiamento do Brexit (e reitera que não o quer)

Depois do Dia D que pouco ou nada definiu no Parlamento britânico, o primeiro-ministro Boris Johnson assegurou esta sábado ao presidente do Conselho Europeu, Donald Tusk, que vai fazer um novo pedido de adiamento do …