PSD quer ouvir todos os diretores do Fisco desde 2011 no caso das offshores

Tiago Petinga / Lusa

O líder parlamentar do PSD, Luís Montenegro, com Carlos Abreu Amorim e Miguel Frasquilho

O líder parlamentar do PSD, Luís Montenegro, com Carlos Abreu Amorim e Miguel Frasquilho

O líder parlamentar do PSD acusa o primeiro-ministro de ter feito no debate quinzenal de quarta-feira uma “insinuação soez e indigna” a propósito do caso das offshore, e anuncia que os sociais-democratas vão pedir mais audições.

Em declarações aos jornalistas no final da reunião desta manhã do grupo parlamentar do PSD, Luís Montenegro classificou como “uma insinuação soez, indigna de um responsável governativo” a afirmação feita na véspera por António Costa de que “teria havido responsabilidade política do anterior Governo” a propósito de uma eventual transferência de capitais para paraísos fiscais.

Queremos que toda a verdade seja apurada, não tememos nada, não temos o temor que PS, PCP e BE têm a propósito da Caixa Geral de Depósitos”, criticou Montenegro.

Lembrando que o PSD já tinha pedido a audição urgente do atual e anterior secretários de Estado dos Assuntos Fiscais, Rocha Andrade e Paulo Núncio, respetivamente, o líder da bancada social-democrata anunciou que ainda hoje irá dar entrada no Parlamento um novo requerimento a solicitar a audição dos diretores gerais da Autoridade Tributária e Aduaneira que exerceram funções desde 2011, bem como do inspetor-geral de Finanças.

“Uma vez que o Governo quis caminhar por esta insinuação soez e indigna, chegou a altura de acelerarmos ainda mais esse processo de averiguação no Parlamento”, justificou.

Por sua vez, o PS queria ouvir ainda hoje o secretário de Estado dos Assuntos Fiscais.

É uma “eventual falha política” ou “dos serviços” da Autoridade Tributária e o “Parlamento tem que ser esclarecido”, disse o deputado João Galamba, no final de uma reunião da bancada socialista, no Parlamento.

Galamba afirmou ser necessário desligar este caso da fuga dos dez milhões de euros do que está a ser feito por um grupo de trabalho, no Parlamento, que está a analisar propostas quanto do tempo que leis relacionadas com o combate à “criminalidade económica financeira e fiscal”.

O primeiro caso é sobre a aplicação da lei, o segundo relaciona-se com propostas, explicou, em discussão no grupo de trabalho e que ainda não têm forma de projeto, o que demorará ainda a acontecer.

Esta quarta-feira, Rocha Andrade já se manifestou disponível para ir ao Parlamento prestar esclarecimentos sobre fuga de capitais para paraísos fiscais.

“Se o Parlamento confirmar essa convocatória, lá estarei para esclarecer todas as questões da informação de que disponho, sobre a situação que existia e sobre as decisões que este Governo foi tomando”, afirmou o governante.

Entretanto, ficou decidido que o secretário de Estado dos Assuntos Fiscais e o seu antecessor vão ser ouvidos no Parlamento na quarta-feira de manhã, disse à Lusa fonte parlamentar.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

RESPONDER

Venda de vinhos alentejanos para a Suécia disparou (e foi graças à pandemia)

Nunca se tinham vendido tantos vinhos alentejanos para a Suécia como durante o período de confinamento em Portugal. A estratégia menos restritiva dos suecos contra a covid-19 ajuda a explicar esse cenário, verificando-se a mesma …

Spray nasal investigado na Austrália pode travar covid-19 (e tem uma taxa de eficácia de 96%)

É simples: com apenas uma ou duas aplicações por semana, o novo spray pode evitar que as pessoas infetadas com o novo coronavírus contagiem as outras à sua volta. Muito se tem falado sobre uma potencial …

Brad Parscale, ex-diretor de campanha de Trump, hospitalizado após tentativa de suicídio

O antigo diretor digital de campanha de Donald Trump, Brad Parscale, foi hospitalizado depois de a mulher ter alertado para tentativa de suicídio. Brad Parscale, ex-diretor digital de campanha do atual Presidente dos Estados Unidos, Donald …

Variante de SARS-CoV-2 oriunda de Itália marcou início da pandemia. Circulou durante dias sem controlo

O arranque da epidemia em Portugal foi marcado pela “disseminação massiva” de uma variante do SARS-CoV-2 com uma mutação específica, que começou a circular nas regiões Norte e Centro mais de uma semana antes do …

Existem 51 surtos ativos de covid-19 em lares e 12 em escolas

Existem atualmente em Portugal 51 surtos ativos de covid-19 em lares e 12 em escolas, revelou esta segunda-feira, em conferência de imprensa, a diretora-geral da Direção-Geral da Saúde, Graça Freitas. Sem identificar especificamente os lares …

Catalunha. Supremo Tribunal espanhol confirma inabilitação de Quim Torra

O Supremo Tribunal espanhol confirmou esta segunda-feira a inabilitação por um ano e meio do presidente do governo regional da Catalunha, Quim Torra, por desobediência à junta eleitoral central. O acórdão, aprovado por unanimidade, obriga Torra …

Já há mais 6.829 mortes do que em 2019, mas covid-19 só fez 2 mil. Óbitos em casa subiram 18%

Desde o início da pandemia, há registo de um aumento de 18% de óbitos que ocorrem em casa e as mortes em investigação subiram 24%. Nos hospitais há uma subida de 5,6% na taxa de …

PCP diz que pandemia é usada como pretexto para intensificar exploração dos trabalhadores

O secretário-geral do PCP consideraque a pandemia de covid-19 está a ser utilizada como pretexto para se tentar fazer regredir décadas em conquistas de direitos, através do que apelidou de "teorias do 'novo normal'". Jerónimo de …

Morreu o bailarino e coreógrafo Jorge Salavisa

O bailarino e coreógrafo Jorge Salavisa, que dirigiu o Ballet Gulbenkian e a Companhia Nacional de Bailado (CNB), morreu esta segunda-feira, aos 81 anos, confirmou à agência Lusa fonte oficial da CNB. A notícia da morte …

Suíça chumbou restrições à entrada de estrangeiros proposta por nacionalistas

Os suíços votaram em referendo, este domingo, contra a imposição de restrições à imigração para cidadãos da União Europeia. Os eleitores rejeitaram por 61,7% a iniciativa popular lançada pela direita populista do SVP, maior partido do …