Contam-se espingardas no PSD. Aguiar-Branco apoia Luís Montenegro

A menos de três meses da eleições diretas para a cadeira de Rui Rio, começama. a contar-se espingardas no PSD. O antigo ministro da Defesa José Pedro Aguiar-Branco manifestou esta terça-feira o seu apoio a Luís Montenegro.

No entender do antigo governante, que falava em declarações à Lusa, o antigo líder parlamentar de Passos Coelho quer partido como “alternativa clara e inequívoca” ao PS.

Aguiar-Branco, que também foi líder parlamentar do PSD e candidato à liderança em 2010, apelou ainda a que a questão do pagamento das quotas não seja “tema central” na campanha interna, considerando incompreensível que o futuro do partido e do país possa ficar dependente de saber “quem paga dois ou três euros de quotas por mês”.

“Respeito todos os candidatos à liderança e reconheço que têm todos mérito para virem a ser presidentes do PSD. O que determina a minha opção não tem uma natureza pessoal, mas sim o que entendo ser melhor para o PSD e para o país referente ao posicionamento estratégico que o partido deve ter”, explicou.

Para o ex-deputado, o PSD deve seguir uma estratégia de ser “uma inequívoca alternativa ao PS”. “É legítima uma opção que coloque o PSD numa lógica de subalternidade, mas eu entendo que é necessária uma afirmação clara e inequívoca em relação ao PS e essa é protagonizada de forma indiscutível pelo Luís Montenegro”, afirmou.

Aguiar-Branco considerou “exemplar” a forma como Montenegro desempenhou a liderança parlamentar do PSD durante os tempos da ‘troika’ e defendeu que será a melhor alternativa “em relação a um frentismo de esquerda liderado pelo PS”, desvalorizando o facto de o candidato não ser deputado na atual legislatura.

“Os grupos parlamentares do PSD – mesmo quando se tentou aparentar coisa diferente – sempre demonstraram serem leais com qualquer direção nacional”, afirmou, considerando que, mesmo durante a liderança de Rui Rio, a tensão com a bancada “foi mais forjada e fabricada do que era na realidade”.

Aguiar-Branco, que há dois anos não tomou posição na disputa interna entre Rio e Santana Lopes e em janeiro já tinha apoiado Luís Montenegro quando este defendeu a realização de diretas antecipadas, considerou que os resultados do PSD nas eleições europeias e legislativas confirmaram a sua visão sobre o posicionamento do partido.

“Uma alternativa ao PS tem de ser uma alternativa a tempo inteiro, não é durante duas semanas numa campanha eleitoral, o PSD tem de ser um partido charneira e agregador de uma alternativa clara ao PS (…) Essa afirmação em relação ao PS não surtiu efeito, tanto que houve duas derrotas eleitorais”, afirmou.

Aguiar-Branco reiterou que a sua opção não tem a ver com “méritos e capacidades individuais” dos candidatos, mas com o rumo que estes pretendem dar ao PSD, defendendo que o partido tem de ser uma alternativa ao PS em matérias como a defesa da iniciativa privada, “uma maior liberdade da dimensão da carga fiscal” e “os clientelismos e dependência do Estado”.

“É ilusório achar-se que hoje o PS é diferente e que António Costa é outra pessoa”, alertou.

Quotas não podem ser tema central

O antigo governante deixou ainda um apelo para que “não se reduzam estas eleições do PSD às questões de quotas”, um tema que “nada diz aos portugueses“. “Acho que é desejável que o futuro do partido e do país não fique dependente de quem paga dois ou três euros por mês de quota (…) O presidente do partido deve dar o exemplo em facilitar aquilo que seja a maior capacidade de votação de todos os militantes do PSD”, afirmou.

José Pedro Aguiar-Branco despediu-se em janeiro, por vontade própria, da Assembleia da República, onde foi deputado durante 14 anos.

Na altura, em entrevista à RTP, o ex-ministro da Defesa do último Governo PSD/CDS-PP anunciou que renunciava ao cargo de deputado para mostrar a Rui Rio que não precisava “de lugarzinhos” e pelo desejo de se dedicar à sua vida profissional como advogado.

As eleições diretas para a escolha do presidente do PSD foram agendadas para 11 de janeiro e o congresso nacional realiza-se entre 7 e 9 de fevereiro, em Viana do Castelo. Até ao momento, há três candidatos: Rui Rio, o atual presidente; Luís Montenegro, ex-líder parlamentar; e Miguel Pinto Luz, vice-presidente da câmara de Cascais, distrito de Lisboa.

Recentemente, o presidente da Confederação Empresarial de Portugal (CIP), António Saraiva, manifestouapoio à candidatura de Miguel Pinto Luz. Por sua vez, António Leitão Amaro revelou que vai apoiar Luís Montenegro.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Centros de instalação do SEF lotados. Migrantes colocados em cadeias e quartéis

Os centros que o Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SEF) tem para instalar os migrantes que aguardam execução das decisões de expulsão estão lotados. O Diário de Notícias adianta esta sexta-feira que os quatro espaços que …

Estrutura do Montepio é "insustentável a prazo". Reestruturação avança em Outubro

O Banco Montepio vai avançar com uma reestruturação em Outubro. Para já, ainda não se sabe quantos funcionários deverão deixar a instituição, mas é certo que a actual estrutura é "insustentável a prazo". Nas reuniões do …

Enquanto estava em coma, bens de Navalny foram congelados pela justiça russa

Oficiais de justiça russos congelaram as contas e uma parte do apartamento do opositor ao governo Alexei Navalny quando este permanecia em coma após um presumível envenenamento no final de agosto, indicou esta quinta-feira a …

Mais cinco mortes e 899 novos casos de covid-19 em Portugal

Portugal regista, esta sexta-feira, mais cinco mortes e 899 novos casos de infeção por covid-19 em relação a quinta-feira, mostra o boletim mais recente da Direção-Geral de Saúde (DGS). De acordo com o último boletim da …

Governo de Bolsonaro bate recorde de aprovação durante a pandemia

A aprovação do Governo brasileiro, presidido por Jair Bolsonaro, subiu para 40%, a maior percentagem desde o início do seu mandato, iniciado em janeiro de 2019, segundo uma sondagem do Instituto Ibope divulgada na quinta-feira. A …

Número de casos baixa nos EUA. Na Bélgica, deixa de ser obrigatório usar máscara na rua

A pandemia tem assolado toda a população mundial, mas há países que têm sofrido mais com o aumento de número de infetados e com mortes. Apesar de serem um dos países mais afetados, os EUA …

Seis enfermeiros infetados e cirurgias canceladas no hospital de Beja

O hospital de Beja detetou esta quinta-feira seis enfermeiros do bloco operatório infetados com Covid-19 e cancelou algumas cirurgias programadas por questões de segurança, disse à agência Lusa a presidente da Unidade Local de Saúde …

Reformas na função pública subiram para 43% (e um quinto são professores)

Mais de 6.500 trabalhadores das administrações públicas aposentaram-se na primeira metade deste ano, o que representa um crescimento de 43% face ao mesmo período de 2019. A maioria das saídas deriva de áreas como a …

“Arma de diagnóstico”. Teste que distingue covid-19 de outras infeções respiratórias chega a Portugal

A Unilabs vai disponibilizar um teste que permite “diferenciar o novo coronavírus de outros tipos de infeções respiratórias sazonais”, auxiliando os clínicos a realizarem diagnósticos mais precisos. “A ideia era tentarmos ter uma ferramenta de diagnóstico …

Jovem de 23 anos morre baleada em ação da PSP. Polícias vão alegar legítima defesa

Uma jovem de 23 anos morreu, na madrugada de quinta-feira, na sequência de ferimentos causados por uma arma de fogo, após uma intervenção policial em São João da Madeira. A mulher, de 23 anos, morreu na …