PS e BE afastados “porque dá jeito” (e os riscos de andar para trás)

António Pedro Santos, João Relvas / Lusa

Rui Rio (PSD), Catarina Martins (Bloco de Esquerda)

O líder do PSD alertou este domingo para o distanciamento do PS em relação ao BE, porque “dá jeito para as eleições”, notando ser uma tentativa de “limpar” a proximidade dos últimos quatro anos e eventuais aproximações futuras.

“A distância do PS que tenho notado não é nas sondagens, é a distância relativamente ao BE, que é uma coisa que custa a entender. Enquanto foi útil para o PS, o PS andou quatro anos com o BE ao colo, e o BE com o PS ao colo.

“Agora, como dá jeito nas eleições fazer uma demarcação do BE, o PS faz a demarcação. A 6 de outubro, se precisar, volta a chegar-se ao BE”, criticou Rui Rio no Porto, em declarações aos jornalistas após um percurso de bicicleta e antes de uma caminhada para assinalar o Dia Europeu Sem Carros.

Questionado sobre se se trata de um distanciamento útil, o líder do PSD respondeu “obviamente”, observando que o PS, “depois de ter estado encostado à esquerda durante quatro anos, e de voltar a encostar-se se precisar, quer durante o período eleitoral afastar-se para tentar limpar esse aspeto”.

Disputa é “entre o PS e a esquerda”

A coordenadora do BE afirmou hoje que “a disputa” nas eleições legislativas de 06 de outubro é, “naturalmente, feita entre o PS e a esquerda, pois o programa da direita não serve” e o país já o deitou fora.

“Agora, o que conta é saber o que queremos construir. E essa disputa é, naturalmente, feita entre o Partido Socialista e a esquerda – sobre o projeto para o país”, disse Catarina Martins no Porto, distrito pelo qual encabeça a lista às legislativas, num comício na Praça dos Poveiros.

Observando que “o programa da direita já não serve para este país”, a líder bloquista notou que, “se os últimos quatro anos mudaram o país com mais justiça, dignidade e respeito, foi porque o BE cumpriu o seu compromisso”, nomeadamente “por mais justiça com o trabalho”, ao mesmo tempo que não esquece “quem ficou para trás”.

Os riscos de se “andar para trás”

O secretário-geral do PCP, Jerónimo de Sousa, alertou este domingo que há “riscos” de se “andar para trás” nas legislativas, com votos no PSD e no CDS-PP, “mas também no PS”, considerando que para se “avançar” é preciso “dar mais força à CDU”.

Os riscos de andar para trás existem não apenas com o voto no PSD e no CDS, mas também com o voto no PS“, afirmou Jerónimo de Sousa, num almoço convívio da CDU na vila de Aljustrel, no distrito de Beja, no Alentejo.

Segundo Jerónimo de Sousa, “veja-se como acenam com o espantalho de novas crises para justificar a recusa de medidas para resolver os problemas dos trabalhadores e das populações e como dramatizam o discurso contra o perigo das exigências excessivas que põem em causa a estabilidade”.

Segundo Jerónimo de Sousa, “muitas das medidas” tomadas na atual legislatura que “os trabalhadores e a maioria dos portugueses reconhecem como positivas têm a marca da iniciativa e do voto dos partidos da CDU“, ou seja, do PCP e do Partido Ecologista Os Verdes.

“Sim, várias medidas mostram que tudo o que é avanço, tudo o que é medida positiva a favor dos trabalhadores e do povo tem a marca do PCP e do PEV”, disse, frisando que foram “avanços conquistados a pulso“, porque “muito do que se conseguiu não estava no programa do PS e, para avançar, foi preciso ultrapassar muitas e fortes resistências”.

“Ou a CDU tem força e o país avança ou, não se iludam, o caminho é andar para trás outra vez”, concluiu o líder comunista.

// Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Federação Nacional dos Médicos quer menos horas de trabalho em urgência

Este domingo, a Federação Nacional dos Médicos (FNAM) aprovou, em congresso, uma grelha salarial com base num horário de 35 horas, e a diminuição do trabalho em urgência de 18 para 12 horas semanais no …

Reclamação do PSD sobre contagem dos votos. Nulidade da eleição afastada

O Tribunal Constitucional começa esta segunda-feira a analisar o recurso do PSD que, na quinta-feira passada, pediu a revisão da contagem de votos dos círculos da emigração. Em causa, no protesto do PSD, está o facto …

Jesus "superstar" vence dérbi Fla-Flu, mas sonha regressar a Portugal

Por estes dias, Jorge Jesus continua o seu caminho como superstar no campeonato brasileiro de futebol: o técnico português, que comanda o Flamengo, venceu, este domingo, o dérbi frente ao Fluminense por 2-0, em jogo …

Cientistas encontraram sinais precoces de doença cardíaca em múmias com 4.000 anos

Múmias com quatro mil anos mostraram ter acumulação de colesterol nas artérias, sugerindo que as doenças cardíacas eram provavelmente mais comuns nos tempos antigos do que se pensava. Mohammad Madjid, professor assistente de medicina cardiovascular na …

Donald Trump desiste de realizar o G7 no seu clube de golfe em Miami

A decisão de Donald Trump, a braços com um processo de impeachment, de usar um dos seus resorts levantou dúvidas sobre conflito de interesses. O Presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, abandonou a ideia de realizar …

Costa vai a Belém apresentar secretários de Estado. Patrícia Gaspar e Antero Luís na lista

O primeiro-ministro indigitado, António Costa, vai esta segunda-feira a Belém apresentar ao Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, os nomes dos secretários de Estado que vão integrar o próximo Governo. O encontro, marcado para as 11 …

Chernobyl transforma-se num santuário para uma rara espécie de cavalos

Chernobyl tem sido o inesperado lar de uma espécie de cavalos em vias de extinção. Dezenas de cavalos de Przewalski foram observados em edifícios abandonados na zona radioativa da cidade ucraniana. Surpreendentemente, uma espécie de cavalos …

Sánchez desloca-se a Barcelona para “visitar agentes feridos” e lembra obrigações de Torra

O presidente do governo espanhol, em funções, Pedro Sánchez, desloca-se esta segunda-feira a Barcelona, após ter criticado o presidente do governo regional da Catalunha por não ter condenado com firmeza os atos de violência dos …

Governo de Hong Kong pede desculpas após polícia pulverizar mesquita

O Governo de Hong Kong pediu esta segunda-feira desculpas a líderes muçulmanos, depois da polícia antimotim ter pulverizado um portão da mesquita e algumas pessoas com um canhão de água, quando as autoridades tentavam dispersar …

Bolívia. Resultados preliminares dão vitória a Morales, mas com segunda volta

O chefe de Estado boliviano lidera os resultados preliminares da primeira volta das eleições Presidenciais, mas parece ser obrigado a disputar uma segunda ronda contra o ex-Presidente Carlos Mesa. A autoridade eleitoral da Bolívia indicou que, …