Provedora de Justiça da UE admite inquérito sobre Barroso na Goldman Sachs

Partido Social Democrata / Flickr

Durão Barroso

Durão Barroso

A Provedora de Justiça europeia admitiu esta segunda-feira avançar com um inquérito à nomeação de Durão Barroso para o banco de investimento Goldman Sachs, manifestando-se insatisfeita com um parecer anterior do comité de ética da Comissão Europeia.

Em comunicado divulgado poucas horas após a publicação da opinião do comité de ética ad hoc – segundo o qual José Manuel Durão Barroso não violou as regras dos Tratados europeus ao aceitar o cargo de presidente não-executivo do Goldman Sachs, ainda que tenha demonstrado falta de “sensatez” – a Provedora, Emily O’Reilly, faz alguns reparos às conclusões e adverte que irá “refletir” sobre os próximos passos a tomar, “incluindo um possível inquérito”.

O’Reilly, que esteve na origem do requerimento feito ao comité de ética pelo atual presidente da Comissão Europeia, Jean-Claude Juncker, quando no início de setembro pediu esclarecimentos ao executivo comunitário sobre a nomeação de Durão Barroso para o cargo de presidente não-executivo do banco de investimento norte-americano, nota que o comité “reconhece que foram causados danos de reputação tanto à Comissão como à UE, mas declara que, legalmente, Barroso não violou o código de conduta”.

Apontando que o comité de ética sustenta que não é seu papel “determinar se o Código de Conduta (da Comissão) é suficientemente estrito”, a Provedora lamenta que, aparentemente, o comité tenha limitado o seu inquérito “à leitura dos três documentos já do domínio público”, não havendo indícios de que tenham sido solicitados ou recebidos outros registos ou realizadas entrevistas com partes relevantes.

O’Reilly indica que a Comissão deve agora decidir se alguma ação deve ser tomada mas ressalva que, “à luz das recentes comunicações entre a Comissão e a Provedora, parece que a Comissão não tenciona rever o atual código de conduta”.

“Tendo em conta o acima descrito, e dada a preocupação que continua a ser expressa face à nomeação do sr. Barroso e ao código de conduta existente, a Provedora vai refletir sobre os próximos passos – incluindo um possível inquérito – que dará relativamente a esta importante questão”, conclui Emily O’Reilly.

Falta de bom senso

Esta reação surge depois de o comité de ética ad hoc da Comissão ter considerado, num parecer divulgado esta segunda-feira pelo executivo comunitário, que José Manuel Durão Barroso “não demonstrou a sensatez que se poderia esperar de alguém que ocupou o cargo de presidente durante tantos anos”, mas “não violou o seu dever de integridade e discrição”.

O comité de ética sublinha na sua opinião o compromisso assumido por Durão Barroso de não desempenhar o papel de “representante de interesses” (lobista) do Goldman Sachs, considerando que o mesmo responde ao dever de integridade e discrição imposto pelo Tratado.

Embora insista que José Manuel Durão Barroso não revelou o bom senso que se exigia de alguém que foi presidente da Comissão durante 10 anos, o comité de ética conclui que, atendendo às informações prestadas pelo antigo presidente da Comissão sobre as suas responsabilidades na Goldman Sachs, e aos princípios definidos no código de conduta dos comissários, “não encontrou bases (legais) suficientes para estabelecer uma violação do dever de integridade e discrição”.

Caso o comité de ética concluísse que tinha havido violação do Tratado, Durão Barroso poderia incorrer em sanções financeiras a serem determinadas pelo Tribunal de Justiça.

A ida de José Manuel Durão Barroso para o Goldman Sachs suscitou uma petição impulsionada por funcionários das instituições europeias, a reclamar “medidas fortes” para pôr fim à chamada “porta giratória” – a passagem de antigos comissários para cargos no setor privado que manche a reputação da UE -, tendo reunido mais de 150 mil assinaturas.

/Lusa

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

  1. Trata-se de mais uma campanha difamatória com uma base irracional e de cariz persecutório demagógico populista e claramente partidário com a intenção de arranjár algum bode espiatório para seus próprios pecados nas muitas tetas que ocupam nos quadros europeus.

RESPONDER

Cientistas investigam estranho gelo cor-de-rosa num glaciar dos Alpes italianos

Uma equipa de cientistas anunciou esta segunda-feira estar a tentar averiguar a origem de gelo cor-de-rosa num glaciar nos Alpes italianos. O fenómeno deverá ser provocada por algas que aceleram os efeitos das mudanças climáticas. A origem …

Especialistas de 32 países alertam OMS: covid-19 também se transmite pelo ar

Numa carta aberta à Organização Mundial de Saúde, 239 cientistas pedem que a organização reveja as recomendações que tem emitido, alertando para o facto de a covid-19 poder transmitir-se pelo ar. Numa carta dirigida à Organização …

Moreirense 0-0 Sporting | Nulo em jogo de pólvora seca

A 30ª jornada fechou no Minho com um nulo entre Moreirense e Sporting, que continua sem derrotas sob o comando de Rúben Amorim. A formação leonina poderia muito bem ter vencido em Moreira de Cónegos, pois …

Armazém flutuante. A China está a guardar petróleo no mar (e já se sabe porquê)

A China está a guardar uma quantidade épica de petróleo no mar. De acordo com a CNN, o país comprou tanto petróleo estrangeiro a preços baratos que formou um congestionamento maciço de navios-tanque no mar, …

Peregrinos em Meca proibidos de tocar ou beijar a Caaba por causa da covid-19

Os muçulmanos que vão participar na peregrinação a Meca não poderão tocar ou beijar a Caaba nem a "pedra negra", presentes na Grande Mesquita, local considerado como um dos mais sagrados pelo Islão, informaram as …

Países Baixos continuam a abater milhares de martas. 20 quintas afetadas pela pandemia

Esta segunda-feira, as autoridades holandesas abateram milhares de martas em mais duas fazendas onde foram detetados surtos de covid-19. Esta segunda-feira, as autoridades abateram milhares de martas em mais duas fazendas, sendo agora 20 as quintas …

Cientistas criam robô para fazer testes à covid-19 (e proteger os profissionais de saúde)

O Korea Institute of Machinery & Materials (KIMM) desenvolveu um novo robô de coleta remota de amostras que elimina o contacto direto entre os profissionais de saúde e os pacientes, potencialmente infetados com o novo …

"Não use desodorizante". A peculiar estratégia de Berlim para promover o uso de máscaras nos transportes públicos

"Não use desodorizante". Esta é a peculiar campanha adotada pela empresa que controla os transportes públicos em Berlim, na Alemanha, para promover o uso correto de máscaras, evitando assim novos casos de covid-19.  Tal como escreve …

Vírus pode ter estado adormecido antes de surgir na China, diz investigador de Oxford

O novo coronavírus pode ter estado adormecido algures no mundo antes de ter surgido na China, defendeu o investigador da Universidade de Oxford, Tom Jefferson, apontando para várias descobertas de amostras do vírus em Espanha, …

Federer sente falta de Wimbledon. "Deu-me tudo"

Roger Federer admitiu sentir a falta de Wimbledon, o torneio do "Grand Slam" que, se não tivesse sido cancelado devido à pandemia de covid-19, estaria a decorrer em Londres. O tenista suíço Roger Federer admitiu, esta …