Gratuito, bilingue e com código de barras. Eis a proposta para o passaporte de vacinação da UE

Rungroj Yongrit / EPA

O passaporte de vacinação deverá ser gratuito, bilingue e com código de barras, avança o jornal espanhol El País. A proposta foi discutida esta quarta-feira em Bruxelas e já se sabe que não irá pôr em causa a livre circulação na UE.

A União Europeia (UE) aprovou esta quarta-feira o passaporte de vacinação para a covid-19, um certificado de saúde que visa facilitar as viagens dentro do espaço europeu. Assim, quem já estiver vacinado verá a circulação entre países da UE ser facilitada.

A proposta da Comissão Europeia prevê um formato em papel e digital, que seja gratuito, tenha um código de barras e a informação esteja disponível em inglês e na língua do país de emissão. Os detalhes foram avançados esta terça-feira pelo jornal espanhol El País, que teve acesso ao documento com a proposta.

De acordo com o Expresso, além da vacinação, este passaporte vai ainda permitir saber resultados de testes realizados e, em caso de já ter testado positivo alguma vez, deverá ter o resultado do teste negativo que o declarou curado da covid-19.

Todas as pessoas que não foram vacinadas, por impossibilidade ou vontade, devem poder deslocar-se livremente na mesma, “sujeitas, quando necessário, a testes obrigatórios ou a quarentena”, salienta ainda o El País.

Thierry Breton afasta agora a ideia de que o certificado pode colocar em causa alguns dos princípios base da União Europeia, como o da livre circulação, escreve o Observador.

O facto de o certificado deixar de existir com o final da pandemia não permite que esse princípio seja colocado em causa, afirma, acrescentando que há outros mecanismos atualmente usados “como os testes ou as máscaras” e que este é só mais um.

A iniciativa já tinha sido apresentada no início de março pela presidente da Comissão Europeia, Ursula von der Leyen, que garantiu que o certificado “respeitará a proteção de dados, segurança e privacidade”.

A proposta, votada em Bruxelas, prevê ainda que os países da União Europeia possam negociar a compra de vacinas com as empresas a título individual. Esta é uma ideia que, segundo relembra o jornal Público, já tinha sido rejeitada pelo primeiro-ministro português em fevereiro.

Apesar da recomendação da UE ser a “não discriminação”, os países poderão decidir a exigência do certificado em algumas situações, esclarece Didier Reynders, explicando que também poderá ser exigido – caso os países decidam – para entrar em espaços públicos.

A ideia de criar um certificado digital para permitir a retomada do setor das viagens e do turismo começou a ser abordada no início do ano. A China foi a primeira nação a lançar um “passaporte de vírus”, a 9 de março, com carácter facultativo. Os Estados Unidos também estudam um esquema semelhante de comprovação de imunidade ao novo coronavírus.

Daniel Costa, ZAP //

PARTILHAR

4 COMENTÁRIOS

  1. So posso agradecer ao 3º Reich por esta iniciativa. Depois da cruz de david, mais uma grande ideia para a segurança de todos, “Fur ihr Sicherheit” como diria qualquer alemao integrante do governo em 1940.

    Que mais excelentes ideias poderemos esperar em nome da segurança de todos? Um chip com a informaçao biometrica por razoes de saude?

RESPONDER

Governo quer fazer alterações na duração de cargos de dirigentes

As mudanças que estão a ser preparadas passam por reduzir a duração dos cargos em substituição e, por outro lado, pelo ajustamento do período das comissões do serviço em função da avaliação. Segundo o Jornal de …

Responsável pelas manifestações em Lisboa é coordenador no Gabinete de Apoio à Presidência da CML

O responsável pelas manifestações na cidade de Lisboa é coordenador técnico no Gabinete de Apoio à Presidência da Câmara liderada por Fernando Medina. De acordo com o semanário Expresso, António Santos tem sido, nos últimos …

Sporting e Braga jogam Supertaça em Aveiro no dia 31 de julho

A Supertaça Cândido Oliveira, que vai ser disputada entre Sporting e Sporting de Braga, vai ser disputada em Aveiro, a 31 de julho, anunciou a Federação Portuguesa de Futebol (FPF). "A decisão da Supertaça Cândido de …

Um quarto da população portuguesa já tem a vacinação completa

Em Portugal, 42% das pessoas já receberam a primeira dose de uma vacina contra a Covid-19 e 25% — cerca de um quarto da população — estão completamente vacinados. De acordo com o mais recente relatório …

Cardiologista do Tottenham admite ponto final na carreira de Eriksen

O cardiologista do Tottenham, Sanjay Sharma, admite um ponto final na carreira de Christian Eriksen, que caiu inanimado no jogo entre a Dinamarca e a Finlândia. O encontro entre Dinamarca e Finlândia, da primeira jornada do …

ARS Norte conta avançar com recuperação de consultas em atraso ainda este mês

A Administração Regional de Saúde (ARS) do Norte conta avançar durante este mês com o programa especial de incentivos financeiros para recuperação de consultas presenciais nos cuidados de saúde primários (CSP), propondo-se recuperar metade da …

Cristiano Ronaldo no Euro 2020

"Rei do Euro". Ronaldo fez história na Hungria (e ainda vai durar "mais uns 3 aninhos")

Cristiano Ronaldo marcou dois dos golos de Portugal na vitória frente à Hungria por 3-0, na estreia da Selecção no Euro 2020, e tornou-se no melhor marcador de sempre dos Campeonatos Europeus de futebol. Aos …

"Insultos são a arma dos fracos". Ministro defende lei das minas e lança farpas a Catarina Martins

Matos Fernandes defende acerrimamente o novo decreto lei da exploração mineira e lança farpas a Catarina Martins, que o criticou: "Insultos são a arma dos fracos". No domingo, o Bloco de Esquerda anunciou que ia pedir …

Crónica ZAP - Linha de Fundo por Teófilo Fernando

Linha de Fundo: Ronaldo e agitadores derrubaram a muralha

Rajada final garantiu vitória lusa na estreia. Ronaldo a bisar e a quebrar três recordes. Todos os jogos da primeira jornada. Visto da Linha de Fundo. A paciência tem limites Hungria 0 – 3 Portugal (Raphaël …

O ex-líder do PAN, André Silva.

"Ficaram a usufruir de uma renda". André Silva arrasa deputados dissidentes do PAN

Cristina Rodrigues e Francisco Guerreiro, deputados eleitos pelo PAN, "sempre estiveram concertados" e deixaram o partido por "ambições pessoais", ficando a "usufruir de uma renda" à custa desses lugares políticos. A acusação é de André …