Propinas de Coimbra não baixam – vão ser pagas mensalmente

 

supera.tened / Facebook

Bruno Matias, presidente da AAC (de costas)

Bruno Matias, presidente da AAC (de costas)

O presidente da Associação Académica de Coimbra (AAC), Bruno Matias, afirmou esta quinta-feira, após reunião com o reitor da Universidade, que as propinas poderão ser pagas mensalmente em 2015/2016, tendo sido apupado pelos estudantes à frente da reitoria.

Bruno Matias, que realizou uma reunião com o reitor, para discutir a situação de estudantes impedidos de frequentar aulas por dívidas à Universidade de Coimbra (UC), informou que, “no futuro, no máximo em 2015/2016, pode haver uma nova modalidade de pagamento da propina”, podendo esta passar a ser paga mensalmente (até ao momento era dividida em quatro prestações por ano).

Após a divulgação das conclusões da reunião com o reitor, a maioria dos estudantes presentes, que se encontravam na vigília convocada pela AAC à frente da reitoria, apupou e criticou Bruno Matias, gritando que “1100 euros são 1100 euros”, o valor aproximado da propina atual, e “propinas e Bolonha são uma vergonha”.

Além da informação relativa ao modo de pagamento da propina, o presidente da AAC sublinhou que “o reitor mostrou abertura para discutir” o problema dos estudantes com dívidas à Universidade relativas à propina.

A lei, porém, “não permite à UC” garantir que os estudantes possam frequentar o ensino superior.

Todavia, “há o compromisso de levantamento de todos as pessoas que passam por esse problema” e o agendamento de uma nova reunião, após o levantamento, “para se combater” essa mesma situação, adiantou Bruno Matias.

Agora, pretende-se perceber “como é possível contornar a lei” que impede que estudantes com dívidas à universidade possam frequentar as aulas, avançou.

Quanto aos apupos, Bruno Matias sublinhou que a vigília e a reunião serviam “apenas para discutir o problema das dívidas” e “não para discutir o valor das propinas”.

Na saída do Paço das Escolas, o presidente da AAC voltou a ser apupado, ouvindo-se estudantes a criticar Bruno Matias, por entenderem que “está a virar as costas a quem tem dívidas”.

Carolina Rocha, estudante da Faculdade de Ciências e Tecnologia, apesar de não ter apupado Bruno Matias, considerou que “a reunião não serviu para nada”, porque, apesar de as prestações serem suavizadas, “o valor das propinas é o mesmo”.

Precisamos é de propinas mais baixas“, defendeu.

A estudante Alexandra Correia sublinhou que “ninguém ficou satisfeito com a solução”, considerando que, apesar de uma mudança no modo de pagamento das propinas, “os estudantes vão continuar a congelar as suas matrículas” por não conseguirem pagar o seu valor – 1067,85 euros.

Durante a vigília, que começou às 18:00, estudantes empunharam faixas, nas quais se podia ler: “Mais cortes para o ensino superior no Orçamento do Estado 2015, menos estudantes no ensino superior”, “Exigimos financiamento”, “Porque é que o estudante endividado é mais culpado que o Ricardo Salgado” e “Ensino superior em estado terminal”.

O movimento de professores Boicote e Cerco também esteve presente na vigília, por ser necessário “juntar forças”, frisou André Pestana, docente desempregado, referindo que era importante os docentes “mostrarem-se solidários com o movimento”.

/Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Idosa de 93 anos recuperou de Covid-19 (e há 6 crianças em estado grave no Dona Estefânia)

Uma mulher de 93 anos que esteve internada em Lisboa, com Covid-19, recuperou da infecção ao cabo de 11 dias. Enquanto isso, há seis crianças com idades entre 4 meses e 17 anos que estão …

"Grande erro" da Europa é não usar máscaras, considera especialista chinês

George Gao, diretor dos Centros de Controlo e Proteção de Doenças da China (CDC), considera que o "grande erro" da Europa no combate à pandemia de covid-19 é o facto de as pessoas não usarem …

Obama critica de Trump. "Cada um de nós deve exigir mais dos nossos líderes"

O ex-Presidente norte-americano, Barack Obama, considerou esta terça-feira que o seu sucessor, Donald Trump, ignorou os avisos sobre os riscos de uma pandemia do novo coronavírus, e recordou o mesmo comportamento quanto às alterações climáticas, …

Covid-19. Hotel cinco estrelas na Austrália vai acolher sem-abrigo

A Austrália vai levar a cabo um projeto piloto que visa retirar das ruas alguns sem-abrigo e transferi-los para hotéis de luxo, protegendo-os assim do novo coronavírus oriundo da China (Covid-19).  O projeto, Hotels With Heart, …

Red Bull equacionou infeção voluntária dos seus pilotos

Um responsável da Red Bull admitiu que propôs aos pilotos da marca austríaca, que participa no Mundial de Fórmula 1, uma estratégia de infeção voluntária de covid-19, visando ficarem imunes no início da temporada. Helmut Marko …

TAP avança com lay-off para 90% dos trabalhadores (e reduz atividade para cinco voos semanais)

Numa mensagem enviada aos seus funcionários, a TAP revelou que vai mesmo avançar com um processo de 'lay-off' para 90% dos trabalhadores e com a redução do período normal de trabalho em 20% para os …

Estado vai devolver 3 mil milhões em reembolsos do IRS

O Estado vai devolver 3 mil milhões de euros aos contribuintes em reembolsos do IRS, cuja entrega arranca esta quarta-feira e se estende até 30 de junho. A informação foi avançada pelo ministro de Estado, …

Há quatro infetados no sistema prisional. Estão todos em isolamento domiciliário

O Ministério da Justiça revelou esta terça-feira que aumentou para quatro o número de infetados com covid-19 no sistema prisional e que estão todos em isolamento domiciliário segundo indicação da saúde pública. Em comunicado, o Ministério …

Sousa Cintra diz que Rafael Leão "não ficou no Sporting porque foi apertado"

Sousa Cintra, ex-líder da SAD do Sporting no tempo da Comissão de Gestão, lamenta a rescisão do jogador Rafael Leão, considerando que "ele não continuou porque foi apertado". O jovem jogador foi, recentemente, condenado a …

Portugal tem há cinco dias os mesmos 43 recuperados. DGS e especialistas explicam porquê

Portugal regista, desde o passado dia 27 de abril, os mesmos 43 recuperados da Covid-19, segundo os boletins epidemiológicos diários da Direção-Geral da Saúde. Questionado pela agência Lusa sobre a estagnação no número de altas hospitalares …