Projetos de lei sobre canábis baixam à comissão sem votação

Os projetos de lei sobre a legalização de canábis para fins terapêuticos, apresentados pelo Bloco de Esquerda e pelo PAN, baixaram sem votação, esta quinta-feira, à comissão parlamentar da especialidade.

Os projetos de lei visavam legalizar o consumo e cultivo de canábis para uso medicinal, com o Bloco de Esquerda e o PAN a defenderem a medida, o PS a dar liberdade de voto aos deputados e o PSD, CDS e PCP a anunciar que iam votar contra.

“O BE está convicto de que o debate na especialidade vai ultrapassar as reservas aqui apresentadas. Propomos a baixa a especialidade para produzir a melhor lei possível”, disse Mariana Mortágua, citada pelo Expresso. O prazo para discussão é de 60 dias.

Hoje, o PSD também anunciou que vai apresentar um diploma próprio, que não prevê o auto cultivo da planta de canábis, uma vez que consideram que esta medida pode levar à utilização desta substância para fins recreativos.

Da mesma opinião partilham os comunistas, assim como os Verdes, que consideram que esta era apenas uma forma “encapotada” para abrir caminho à legalização da droga.

De acordo com os diplomas, a prescrição da canábis seria feita através de receita médica e esta seria fornecida numa farmácia, como se de qualquer outro fármaco se tratasse, e o auto cultivo da planta, em quantidade limitada, só com uma autorização prévia das autoridades de saúde.

Esta manhã, o bastonário da Ordem dos Médicos, Miguel Guimarães, reconheceu que existem evidências da eficácia da canábis para fins terapêuticos, mas avisa que a prescrição deve ser exclusivamente médica, na “forma medicamentosa”.

Os especialistas do Conselho Nacional da Política do Medicamento da Ordem dos Médicos destacaram num parecer a “forte evidência científica” da eficácia do uso de canábis e dos seus derivados, não apenas no alívio da dor crónica em adultos como anti-emético no tratamento de cancro, mas também na redução da espasticidade na esclerose múltipla e no controlo da ansiedade.

Além disso, com “moderada evidência”, a canábis poderá ser usada na melhoria do sono em pessoas com apneia obstrutiva do sono, fibromialgia, anorexia por cancro ou stress pós-traumático e em glioma.

Há, porém, uma lista de condições clínicas em que defendem não haver evidência científica de que o uso de canábis é eficaz. Entre elas estão a epilepsia, espasticidade por lesão medular, esclerose lateral amiotrófica, glaucoma, doença de Parkinson e esquizofrenia.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

RESPONDER

Estado emprestou dois milhões à Cruz Vermelha para pagar salários

A Parpública SGPS emprestou dois milhões de euros ao Hospital da Cruz Vermelha, nomeadamente para fazer pagamento de salários. A Parpública SGPS, holding tutelada pelo Ministério das Finanças, libertou dois milhões de euros para permitir ao …

Ex-ministro francês François Bayrou acusado de cumplicidade na apropriação de fundos

O ex-ministro francês François Bayrou, dirigente centrista e próximo de Emmanuel Mácron, foi acusado na sexta-feira por "cumplicidade na apropriação indevida de fundos públicos" no caso dos assistentes parlamentares do seu partido. A acusação, "anunciada antecipadamente …

"Profundamente envergonhada", Merkel visitou Auschwitz pela primeira vez

A chanceler alemã, Angela Merkel, visitou esta sexta-feira pela primeira vez o campo de concentração e extermínio de Auschwitz-Birkenau num "sinal de reconciliação com os judeus e o estado de Israel", considera o historiador René …

Capital do Natal de Algés avança com queixa-crime contra promotores

A organização da Capital do Natal, evento que decorre em Algés, Oeiras, vai apresentar uma queixa-crime contra os promotores turísticos que "adulteraram a oferta do parque", o que defraudou "um conjunto alargado de pessoas". Em causa …

Menino de 5 anos convidou todos os colegas do infantário para assistir à sua adoção

Um menino de cinco anos de Michigan, nos Estados Unidos, convidou a sua turma do infantário para testemunhar à sua adoção legal. A criança, identificada como Michael, foi adotada formalmente pela sua nova família na passada …

TDT vai mudar de frequência (outra vez)

A frequência da Televisão Digital Terrestre (TDT) está a ser alterada de forma faseada, o que significa que os portugueses que usem este serviço gratuito de televisão têm de sintonizar novamente os seus recetores e/ou …

Ruas de Águeda entre as "mais bonitas do mundo" para a CNN

As ruas do centro de Águeda, no distrito de Aveiro, decoradas com guarda-chuvas estão entre as 21 mais bonitas de mundo para a emissora norte-americana CNN. A distinção é avançada pelo jornal Público, que dá …

Hospitais vão poder pagar mais a médicos para garantir urgências no Natal

Os hospitais vão poder contratar médicos prestadores de serviço, vulgo tarefeiros, por valores superiores aos de referência durante o Natal e o Ano Novo. De acordo com o presidente da Federação Nacional dos Médicos, Noel Carrilho, …

Jovem que abandonou bebé no lixo esteve 13 anos institucionalizada em Cabo Verde

A jovem que abandonou o filho recém-nascido no lixo, em Lisboa, esteve institucionalizada durante 13 anos em Cabo Verde. A sua mãe está agora a lutar pela guarda da criança. Numa entrevista ao programa Sexta às …

Último debate. Boris defendeu o Brexit e Corbyn falou da Saúde (pelo menos 15 vezes cada um)

No debate televisivo, transmitido pela BBC, o último antes das eleições da próxima quinta-feira, Boris Johnson defendeu que é o melhor preparado para concretizar o Brexit e terminar com o impasse no processo, prometendo ainda …