Projetos de lei sobre canábis baixam à comissão sem votação

Os projetos de lei sobre a legalização de canábis para fins terapêuticos, apresentados pelo Bloco de Esquerda e pelo PAN, baixaram sem votação, esta quinta-feira, à comissão parlamentar da especialidade.

Os projetos de lei visavam legalizar o consumo e cultivo de canábis para uso medicinal, com o Bloco de Esquerda e o PAN a defenderem a medida, o PS a dar liberdade de voto aos deputados e o PSD, CDS e PCP a anunciar que iam votar contra.

“O BE está convicto de que o debate na especialidade vai ultrapassar as reservas aqui apresentadas. Propomos a baixa a especialidade para produzir a melhor lei possível”, disse Mariana Mortágua, citada pelo Expresso. O prazo para discussão é de 60 dias.

Hoje, o PSD também anunciou que vai apresentar um diploma próprio, que não prevê o auto cultivo da planta de canábis, uma vez que consideram que esta medida pode levar à utilização desta substância para fins recreativos.

Da mesma opinião partilham os comunistas, assim como os Verdes, que consideram que esta era apenas uma forma “encapotada” para abrir caminho à legalização da droga.

De acordo com os diplomas, a prescrição da canábis seria feita através de receita médica e esta seria fornecida numa farmácia, como se de qualquer outro fármaco se tratasse, e o auto cultivo da planta, em quantidade limitada, só com uma autorização prévia das autoridades de saúde.

Esta manhã, o bastonário da Ordem dos Médicos, Miguel Guimarães, reconheceu que existem evidências da eficácia da canábis para fins terapêuticos, mas avisa que a prescrição deve ser exclusivamente médica, na “forma medicamentosa”.

Os especialistas do Conselho Nacional da Política do Medicamento da Ordem dos Médicos destacaram num parecer a “forte evidência científica” da eficácia do uso de canábis e dos seus derivados, não apenas no alívio da dor crónica em adultos como anti-emético no tratamento de cancro, mas também na redução da espasticidade na esclerose múltipla e no controlo da ansiedade.

Além disso, com “moderada evidência”, a canábis poderá ser usada na melhoria do sono em pessoas com apneia obstrutiva do sono, fibromialgia, anorexia por cancro ou stress pós-traumático e em glioma.

Há, porém, uma lista de condições clínicas em que defendem não haver evidência científica de que o uso de canábis é eficaz. Entre elas estão a epilepsia, espasticidade por lesão medular, esclerose lateral amiotrófica, glaucoma, doença de Parkinson e esquizofrenia.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

RESPONDER

Ministério repudia agressões nas escolas e fala em casos "residuais"

O Ministério da Educação garante que as situações de violência grave nas escolas são “residuais” e que existe uma tendência de diminuição de casos, repudiando todas as agressões que considera "inaceitáveis seja quem for o …

Surto de anthrax pode ter matado mais de 100 elefantes no Botswana

Um surto de anthrax pode estar na origem da morte de mais de 100 elefantes no Botswana ao longo dos dois últimos meses. Fontes do Governo do Botswana adiantaram, citadas pela Reuters, que "as investigações preliminares …

Nove migrantes encontrados vivos em novo camião no Reino Unido

A polícia britânica encontrou um segundo camião onde viajavam nove migrantes, todos eles vivos. Ainda hoje foi encontrado um camião com 39 pessoas mortas. Horas depois de ter sido encontrado um camião com 39 pessoas mortas, …

Brexit. Primeiro-ministro da Irlanda apoia adiamento até 31 de janeiro

O primeiro-ministro da Irlanda, Leo Varadkar, defendeu esta quarta-feira uma prorrogação da data do 'Brexit' até 31 de janeiro, num telefonema com o presidente do Conselho Europeu, Donald Tusk, que já recomendou aos 27 que …

Matosinhos é a primeira cidade 5G em Portugal

A NOS cobriu totalmente Matosinhos com 5G, em parceria com a Huawei, tornando-a na primeira cidade de quinta geração móvel em Portugal, anunciou, esta quarta-feira, a operadora de telecomunicações. De acordo com a operadora, "a rede …

O Super Mundial de Clubes vem aí e o Barcelona pode ficar de fora

O Barcelona poderá ficar fora da próxima grande competição da FIFA: o Super Mundial de Clubes. Para inverter esta situação, os catalães terão de ganhar uma das próximas duas edições da Champions. O Conselho da FIFA …

Falência da Thomas Cook leva ao encerramento de empresas no Algarve

De acordo com a TSF, há empresas que não vão conseguir resistir ao colapso do grupo britânico Thomas Cook, que anunciou falência há cerca de um mês. Um mês depois de ter sido anunciada a falência …

Ex-ministro da Saúde questiona regulador no caso do bebé sem rosto em Setúbal

Adalberto Campos Fernandes diz que o caso do bebé com malformações graves dá motivos para questionar a utilidade da Entidade Reguladora da Saúde. Ordem dos Médicos está a agir "adequadamente". O antigo ministro da Saúde Adalberto …

Nuno Artur Silva vendeu participação nas Produções Fictícias ao sobrinho

Nuno Artur Silva, futuro secretário de Estado do Cinema, Audiovisual e Media vendeu a sua participação na produtora de conteúdos Produções Fictícias. Desta forma, o indigitado secretário de Estado já não tem participações em empresas …

Encerrados na Índia dois call-centers que enganavam e roubavam pessoas em todo o mundo

Dois call-centers que praticavam um tipo de fraude que fez milhares de vítimas em todo o mundo, entre as quais muitas pessoas de idade, foram encerrados em Calcutá. A operação, que envolveu as polícias indiana e …