Proibidas idas ao WC nos intervalos e nada de furos. Escolas adiantam-se à DGS com planos próprios

Rodrigo Antunes / Lusa

A cerca de 15 dias do arranque do novo ano lectivo, a Direcção Geral de Saúde (DGS) está ainda a alinhavar as regras específicas para a reabertura das escolas. Algumas escolas estão já a adiantar-se, definindo os seus próprios planos de contingência.

A DGS prometeu divulgar, nos próximos dias, as “regras mais específicas” para a reabertura do ano lectivo, depois de já ter publicado as medidas mais gerais. Mas quando faltam apenas cerca de 15 dias para o seu arranque há escolas que se adiantam com planos de contingência e medidas muito concretas.

“Não tenho de esperar pelo ministério para fazer andar as coisas”, explica o director da Escola Secundária de Almeida Garrett [ESAG) em Vila Nova de Gaia, Paulo Mota, em declarações ao Jornal de Negócios.



Neste estabelecimento, o plano de contingência divulgado até inclui a forma como serão organizadas as idas à casa de banho que só poderão ocorrer durante as aulas e nunca nos intervalos. Em tempos normais, seria precisamente ao contrário.

“É impossível supervisionar os alunos nas idas à casa de banho nos intervalos”, salienta o director da ESAG no Negócios.

As idas dos alunos ao quadro também estão proibidas como “uma medida preventiva”, já que se pudessem ocorrer seria necessário estar a higienizar sistematicamente o quadro e o apagador, “o que é impensável”, explica Paulo Mota.

Também não pode haver furos. “Sempre que o professor faltar ou tiver de se ausentar por motivos de indisposição inesperada e não for possível a sua substituição, o aluno deverá permanecer no seu lugar, dentro da sala, mantendo o silêncio, realizando tarefas escolares da disciplina em causa ou de outras, durante todo o tempo lectivo”, explica-se no plano de contingência da ESAG.

Cada turma terá sempre a mesma sala atribuída e cada aluno terá sempre a mesma cadeira e a mesma mesa”, aponta ainda o documento, frisando que as salas devem estar com as janelas e portas sempre abertas “para arejar”.

As salas só poderão ter “no máximo 28 alunos” ou 29, nos casos excepcionais relacionados com retenções, e os alunos poderão lanchar no seu interior, mas terão que trazer a comida de casa porque as máquinas de vending e o bar não estarão a funcionar.

As refeições vão decorrer em regime de take-away e “cada grupo de alunos estará confinado ao seu sector de aulas e a um espaço exterior delimitado por sinalética horizontal”, nota também o plano.

Outras escolas estão a prever organizar o ano lectivo com “horários desfasados”, com umas turmas a terem aulas de manhã e outras na parte da tarde, como é o caso dos estabelecimentos do Agrupamento de Escolas Fernando Pessoa, em Santa Maria da Feira.

Além disso, as Escolas Fernando Pessoa vão optar também pela “atribuição de uma única sala por turma”, bem como pela “redução dos tempos de intervalo entre aulas”, como se explica num documento com as linhas orientadoras para a reabertura do novo ano lectivo.

Entretanto, o director da ESAG queixa-se de que “há documentos [da DGS] que têm alguma contradição entre si, nomeadamente em relação ao distanciamento social – um metro, quando possível, o que significa que, quando não for, pode ser só 10 centímetros”, nota no Negócios.

A ministra de Estado e da Presidência, Maria Silva Vieira, já veio deixar uma “mensagem de tranquilidade” aos pais, garantindo que “as famílias devem estar descansadas e confiantes porque os estabelecimentos escolares são capazes de enfrentar esta pandemia”.

“As escolas estão preparadas para esse início, criaram os seus circuitos, prepararam-se para poder receber os alunos”, salienta a governante, referindo que “têm à sua disposição as orientações de que necessitam”.

O ano lectivo vai começar entre 14 e 17 de Setembro.

ZAP ZAP //

PARTILHAR

15 COMENTÁRIOS

  1. “… explica o director da Escola Secundária de Almeida Garrett [ESAG) em Vila Nova de Gaia, Paulo Mota, em declarações ao Jornal de Negócios.

    Neste estabelecimento, o plano de contingência divulgado até inclui a forma como serão organizadas as idas à casa de banho que só poderão ocorrer durante as aulas e nunca nos intervalos. Em tempos normais, seria precisamente ao contrário. …”

    mas que é isto? será que com este modelo os alunos estarao com a atençao nas aulas?
    que ridiculo esta medida

  2. A meu ver acho que estão todos malucos!! Vão para o Avante e estão se borrifando para tudo e para todos, agora querem medidas de prisão?? Tão mas é passados!! O futuro do pais e do mundo estarem com estas medidas? Os nossos filhos? Isto é uma loucura e vergonha

  3. 3000 alunos por 10 WCs, 1 de cada vez, 3 min de utilização por aluno (ótimista). São 300 idas ao WC, ou seja, 900 min de utilização, ou seja 15 horas de utilização.

    Já despediram as mentes brilhantes que lançaram esta ideia?

  4. Houve remodelação governamental? Agora “A ministra de Estado e da Presidência, Maria Silva Vieira” mudou de nome, confundido com outra personagem nada credível a quem dão voz?

  5. Mandem mas é os miudos para casa que isto não tem jeito nenhum. Vão brincar com a saúde do raio que os parta. As crianças passaram a ser cobaias?

  6. Se um aluno tiver um problema intestinal ou urológico faz nas calças? Humilhante.
    Nos meus tempos de criança, recordo (nunca me esqueci) uma professora não deixou uma criança de 10 anos ir à casa de banho…e o miúdo fez nas calças na carteira onde estava.
    Professora Estúpida.

  7. Como é possível a ministra de Estado e da Presidência, Maria Silva Vieira, deixar uma “mensagem de tranquilidade” aos pais, garantindo que “as famílias devem estar descansadas e confiantes porque os estabelecimentos escolares são capazes de enfrentar esta pandemia”. Quando existem surtos de piolhos quem
    trava o surto????? Acordem para a vida, vai ser uma desgraça nacional, os miúdos irem para a escola presencial!!! Em países nossos vizinhos verifica-se isso mesmo já existem escolas a fecharem.

  8. A minha opinião é esta:
    Enquanto esta «coisa» não desaparecer, deixem mas é os miudos em casa, em segurança.
    Eles são o n/futuro.

    • Infelizmente não se faz uma sociedade sem convívio. Não podemos continuar fechados em casa e esperar que a sociedade continue como era dantes. Sem convívio as nossas crianças não vão crescer e desenvolver-se da mesma forma.

  9. Medidas idiotas e inúteis, que não lembram ao diabo. Essa de não ir ao quarto de banho no intervalo e de ir durante a aula merece o prémio Nobel da estupidez. E a de ficarem retidos e quietinhos na sala de aula em caso de “feriado” é outra igual.

  10. “O aluno deverá permanecer no seu lugar, dentro da sala, mantendo o silêncio”. Frase escrita por alguém cujos filhinhos frequentam algum colégio chique da Linha. Mas deu para rir.

  11. Mas qual Covid qual carapuça! Acordem e deixem de acreditar nisto que só apareceu para controlar ainda mais as pessoas. Isto já estava planeado há muitos anos! Quem tiver olhos que veja!!!

RESPONDER

Marinha dos EUA está a desenvolver drones para matar ovos em ninhos de pássaros selvagens

A Marinha norte-americana e a empresa Hitron Technologies uniram esforços para desenvolver um drone autónomo projetado especificamente para procurar e destruir o maior inimigo da Marinha: os pássaros. Os drones, que estão já a ser testados …

Cientistas criam hologramas que se movem pelo ar

Uma equipa de cientistas da Universidade Brigham Young, nos Estados Unidos, conseguiu desenvolver um holograma que projeta imagens em movimento. Se é fã de Star Treck, ficará impressionado com a mais recente inovação. Um grupo de …

Gangue detido por falsificar a especiaria mais cara do mundo

As autoridades espanholas detiveram um gangue que fazia milhões de euros por ano a falsificar a especiaria mais cara do mundo: o açafrão. Os 17 membros da quadrilha foram detidos na região de Castela-Mancha. Os criminosos …

Santuário medieval recebe escultura em pedra que usa máscara contra a covid-19

Uma catedral histórica do Reino Unido renovou um santuário do século XIV, acrescentando um detalhe que coloca em evidência o momento pandémico que o mundo vive. Agora, a nova escultura está a usar uma máscara …

Aos 10 anos, Adewumi chegou à elite mundial do xadrez (e fugiu ao Boko Haram)

Tanitoluwa Adewumi foi perseguido pelo Boko Haram, fugiu da Nigéria e foi sem-abrigo nos Estados Unidos. Agora, com apenas 10 anos, chegou à elite mundial do xadrez. Grande Mestre é um dos títulos vitalícios concedidos pela …

Hegemonia económica da China cada vez mais longe. Queda demográfica coloca Pequim sob pressão

O objetivo do país é tornar-se na maior potência económica do mundo nos próximos anos, mas a corrida pela hegemonia - disputada com os EUA - pode não ser uma meta fácil de alcançar. O …

Miss Universo 2021. Concorrente da Singapura usa roupa com o slogan "Stop Asian Hate"

Bernadette Belle Ong, uma concorrente do Miss Universo 2021, vestiu uma roupa com as cores de Singapura que continha as palavras Stop Asian Hate ("parem com o ódio contra os asiáticos"). Bernadette Belle Ong aproveitou o …

A Índia está a tornar quase impossível a vacinação dos sem-abrigo

A Índia está a dificultar o processo de vacinação dos sem-abrigo, uma vez que o programa requer um número de telemóvel e uma morada residencial. Muitas pessoas não têm nem um, nem outro.  Na Índia, quase …

Violência contra as mulheres é "uma pandemia", alerta ONU

Uma década após a criação da Convenção de Istambul, o marco dos tratados de direitos humanos para acabar com a violência de género, as mulheres enfrentam um ataque global aos seus direitos e segurança, alertaram …

Já se sabe qual a ocasião mais perdida do ano devido à pandemia (e há uma campanha para compensar)

Tomar um café com um amigo ou um familiar é o momento mais perdido do último ano devido à pandemia de covid-19. Nos últimos 12 meses, e em todas as cidades europeias, estima-se ter havido …