Profissões mais exigentes protegem melhor a memória

Há profissões que, além dos benefícios financeiros ou de bem-estar que possam trazer, deixam um legado igualmente estimulante após entrada na reforma.

É o que conclui uma pesquisa da Universidade Heriot-Watt, de Edimburgo, na Escócia. Determinadas profissões, pela sua complexidade, ajudam as pessoas a fortalecer a sua memória para o resto da vida.

O estudo, que examinou mais de mil escoceses com 70 anos, indica que as pessoas que desempenharam profissões mais exigentes tiveram melhores resultados em provas mentais que avaliam a sua capacidade na retenção de informações.

Os participantes do estudo passaram por testes que incidiram na sua memória, velocidade de processamento de informações e habilidade mental, além de preencherem formulários que descreviam as suas atividades profissionais.

A análise dos resultados mostra que as pessoas que trabalharam como advogados, designers gráficos, gerentes, negociadores, processadores de dados, instrutores e professores obtiveram resultados melhores nas avaliações de memória.

Já os piores resultados corresponderam àqueles que assumiram postos como os de operário, encadernador ou que se dedicaram a atividades têxteis.

Trabalho protege o cérebro

O estudo indica que quanto mais estimulante for o ambiente de trabalho, melhores serão as condições para construir uma “reserva cognitiva” que ajude o cérebro a diminuir os efeitos que vêm com o passar dos anos.

Os investigadores estudaram os resultados de provas realizadas pelos mesmos entrevistados em 1947, quando tinham 11 anos de idade.

Dessa forma perceberam a associação entre ter um trabalho estimulante e conservar a boa capacidade cognitiva durante a reforma.

“Os resultados ajudaram a identificar os tipos de exigências profissionais que ajudam a preservar a memória e as habilidades mentais”, disse à BBC Alan Gow, que liderou a pesquisa.

O médico afirmou que a avaliação do coeficiente intelectual das pessoas aos 11 anos de idade explica 50% das mudanças na capacidade de pensamento que acontecem com o envelhecimento.

“Isto significa que pessoas com capacidades cognitivas mais altas tendem a trabalhar em profissões complexas. Mas também mostra que trabalhar em ofícios como estes melhora as capacidades mentais”, disse Gow.

Mudanças no cérebro

Ainda que o estudo não aborde razões biológicas que mostrem a razão pela qual certos trabalhos protegem o cérebro, o estudo traz explicações possíveis sobre como reduzir os danos produzidos com o passar do tempo.

Segundo o doutor Simon Ridley, chefe de investigaçõse no Alzheimer’s Research, no Reino Unido, este estudo traz mais evidências sobre os fatores que afetam o cérebro quando envelhecemos.

“Manter o cérebro ativo ao longo da vida é muito útil, assim como ter diferentes trabalhos também tem um papel importante na capacidade mental das pessoas”, comenta.

Para Ridley, no entanto, o estudo lança mais evidências sobre a associação entre o trabalho e a capacidade cognitiva depois da reforma do que sobre os efeitos das profissões sobre as pessoas.

Neste sentido, a equipa de investigação pretende dedicar-se a estudar a forma como o estilo de vida e a interação no ambiente de trabalho podem influenciar na memória.

ZAP / BBC

PARTILHAR

RESPONDER

Vitória SC 1-2 FC Porto | "Dragão" vence com final louco

O FC Porto venceu o Vitória de Guimarães na Pedreira por 2-1 e é finalista da Taça da Liga portuguesa, marcando encontro com o Sporting de Braga (que venceu o Sporting na terça-feira) na final …

Empresa norte-americana quer recuperar o transmissor do Titanic que lançou as chamadas de socorro

A empresa privada norte-americana RMS Titanic Inc quer remover o equipamento de rádio da empresa Marconi que está entre os destroços do Titanic. A empresa pretende levar a cabo a "remoção cirúrgica" dos aparelhos de …

Luigi di Maio deixa liderança do Movimento 5 Estrelas

O líder do Movimento 5 Estrelas (M5S) demitiu-se da liderança, esta quarta-feira, e apelou a uma refundação do partido italiano, que atravessa uma crise interna e uma série de maus resultados em eleições regionais. Luigi Di …

Nova técnica combina injeções geladas e salgadas para combater a gordura

Uma equipa de cientistas, da Universidade de Harvard e do Hospital Geral de Massachusetts, testou um novo tratamento que derrete a gordura da barriga. A nova técnica, desenvolvida por investigadores da Universidade de Harvard e do Hospital …

Jogadores "imploraram pela vida" em Alcochete

O lateral esquerdo Lumor e o guarda-redes Salin foram ouvidos, esta quarta-feira, na 21.ª sessão do julgamento da invasão à academia leonina. Lumor, que está emprestado pelo Sporting ao Maiorca, de Espanha, foi ouvido através do …

Mais de metade dos jovens escolhe os mesmos empregos

Mais de metade dos adolescentes portugueses querem ter os mesmos empregos e, a nível internacional, muitos jovens escolhem carreiras que exigem qualificações académicas, mas para as quais não pretendem estudar. O maior inquérito que avalia o …

Salvador Sobral entra no filme de Will Ferrell sobre a Eurovisão

Salvador Sobral vai aparecer no filme "Eurovision" e já gravou uma cena com Will Ferrell. O vencedor da Eurovisão em 2017 vai cantar uma canção no filme da Netflix e ainda contracenar com o ator …

Para evitar a desertificação, há uma cidade a vender casas a 1 euro

A cidade de Bisaccia, em Itália, está a vender 90 imóveis por apenas um euro. O compromisso é que os compradores renovem as habitações. A cidade italiana de Bisaccia, no sul da Campânia, em Itália, está …

Daniel Podence a caminho do Wolverhampton

Daniel Podence deverá ser anunciado em breve como novo reforço dos Wolves, equipa inglesa orientada por Nuno Espírito Santo e na qual já jogam outros sete portugueses. De acordo com o jornal O Jogo, Daniel Podence …

"Quando o PS é oposição, os sindicalistas são valiosos. Quando é poder, empecilhos"

José Abraão, do Sindicato dos Trabalhadores da Administração Pública, deixou duras críticas ao Governo por não se sentir incluído no processo das decisões políticas. Para José Abraão, o Partido Socialista não valoriza o papel dos sindicatos. …