Professora foi despedida por chamar “pobre gorila” a Michelle Obama

(td) Pete Souza / WhiteHouse, a.d. / Everipedia

Michelle Obama, Jane Wood Allen

Uma professora de uma escola primária na Geórgia, nos Estados Unidos, foi despedida depois de receber duras críticas por publicar no Facebook comentários racistas contra a primeira-dama norte-americana.

A professora norte-americana Jane Wood Allen, de Gainesville, no condado de Forsyth, na Geórgia, foi despedida esta segunda-feira depois de ter chamado  “pobre gorila” à primeira-dama dos Estados Unidos.

Na mesma rede social, Allen ainda questionou como Michelle Obama vai conseguir “funcionar no mundo real, sem ter mais as férias de luxo pagas”.

As afirmações da professora geraram uma avalanche de críticas depois de se tornarem virais nas redes sociais.

Representantes da escola primária Chestatee confirmaram a demissão da professora, ressalvando que não permitem qualquer sinal de discriminação ou de racismo.

“O racismo e a discriminação não são tolerados no nosso distrito escolar. Estamos empenhados em continuar a treinar a nossa equipa para que aceite todas as pessoas”, pode ler-se no comunicado.

A professora, licenciada na Brenau University, também já tinha dito anteriormente no Facebook que era contra os muçulmanos, pedindo que abandonassem o país.

ZAP / Ciberia

PARTILHAR

13 COMENTÁRIOS

  1. Concerteza! É o minimo que se pode exigir.
    Os professores têm hoje, mais do que nunca, uma “responsabilidade” acrescida na formação das nossas crianças, devem abster-se, por isso, de comentários desta natureza, se o objectivo primeiro fôr a tolerância. Os EUA são um País cosmopolita.
    Esta professora revelou o seu carácter, que é francamente mau. Transmite uma postura odiosa imprória de passar aos seus alunos.

  2. Considero mais ofensivo e destrutivo existirem quadros e estátuas de uma pessoa ,fisicamente diminuída (alegado micro pénis de trump) distribuídos pelas ruas do que este tipo de declarações, mas o direito à expressão só funciona de um lado.

    O que irias preferir uma pessoa no facebook a chamar-te feia e burra, ou cartazes realistas teus com as mamas descaídas e pelos no cu espalhados em lisboa?

  3. Também tens os professores negros que dão aulas a demonstrar como pisar a bandeira nacional, ou a dizer que gostavam que “todos os brancos fossem mortos por um furação” mas a eles tudo é permitido

    • A sério? E como é que soubeste? És aluno de um deles? Ou disse-te um teu amigo, aquele que nunca passou da 4a classe e se surpreende por “até os negros” conseguirem emprego e ele não? Ou serás tu mesmo esse “amigo”?

  4. Tudo isto é muito lindo mas aonde está a liberdade de expressão? Só funciona para um lado? E porquê haver a necessidade em manipulara a foto da tal professora? Sim não tenho dúvida nenhuma que foi manipulada, por que é um recurso muitas vezes usado para denegrir quem se quer atacar. Afinal o “bullying” não é feito apenas pelas crianças. E não pode dizer nada sobre os muçulmanos que manifestamente, têm em todo lado sido um problema para todos porquê? Só a eles é permitido dizer o que lhes apetece e invadir? Que tristeza de sociedade feita de covardes e canalhas sem a mínima noção do paradoxal e ridículo.

  5. Essa tipa já se viu ao espelho??? Mete medo a um susto! Tem uma tromba que dava uma boa mascara de carnaval!!! Gorda, parece a Miss Pig, e chama Gorila aos outros? Deve ser do KKK, são feios, parvos e maus.
    Os alunos devem aplaudir esta decisão, não têm que lidar com um vomito destes!

RESPONDER

Director nacional da PJ defende "recompensa garantida" para Rui Pinto

O director nacional da Polícia Judiciária (PJ), Luís Neves, realça a colaboração de Rui Pinto como tendo sido essencial para apurar a "verdade material" no caso de pirataria informática que o envolve e defende, por …

Lufthansa aceita condições do resgate. Vai ceder aviões e perder "slots"

O Governo da Alemanha e a Comissão Europeia (CE) chegaram a um acordo sobre o resgate da Lufthansa e que poderá evitar a falência da companhia aérea, anunciaram, na sexta-feira, fontes próximas das negociações e …

Chipre vai pagar despesas das férias a turistas que ficarem infetados no país

O Chipre vai pagar o custo das férias aos turistas que testaram positivo depois de viajarem para o país. Entre as despesas está o alojamento, a alimentação e os medicamentos. O Chipre comprometeu-se a pagar todas …

Tribunais vão vender máscaras a um euro. "É uma margem de lucro de 45 por cento"

Os tribunais vão ter máscaras cirúrgicas à venda para advogados e testemunhas, de modo a garantir que podem entrar nas salas de audiência a partir de quarta-feira, dia em que a Justiça retoma as sessões …

Julgamento BES. Ministério Público acredita que provas da Suíça ainda podem ser utilizadas

O jornal Público escreve este sábado que os procuradores do Ministério Público (MP) acreditam ainda ser possível utilizar os elementos solicitados nas cartas rogatórias enviadas às autoridades suíças no julgamento do caso BES. O Ministério …

Salários mais baixos podem passar a ter lay-off pago a 100%

O Governo está a estudar a possibilidade de o regime de lay-off, desenhado especificamente para o contexto da pandemia de covid-19, passar a ser pago na sua totalidade (100%) para quem tem salários mais baixos. …

Bronca na Liga. Contestação adia 5 substituições e o Marítimo recusa assinar Plano de Retoma

Após dois dias intensos de reuniões, foi aprovado o Plano de Retoma do campeonato nacional para a disputa das últimas 10 jornadas da época 2019/2020. Mas apenas 17 clubes o assinaram. O Marítimo recusou fazê-lo, …

Igreja perdeu 50 milhões de euros com a pandemia (e há dioceses em lay-off)

Ao cabo de dois meses de paragem por causa da pandemia de covid-19, as missas regressam, neste sábado, mas com regras novas para evitar a propagação do coronavírus. Uma paragem que resultou num "prejuízo" de …

Reabertura de ATL adiada para 15 de junho. Creches arrancam segunda-feira (sem apoios para os pais)

As Atividades de Tempos Livres (ATL) não integradas em estabelecimentos escolares só poderão voltar a funcionar a partir de 15 de junho, duas semanas depois daquilo que estava inicialmente previsto. O anúncio foi feito pelo primeiro-ministro, …

Governo britânico vai continuar a pagar 80% dos salários durante mais três meses

O Governo britânico vai continuar a pagar durante mais três meses 80% do salário de trabalhadores em lay-off devido à pandemia de covid-19, e reduzir gradualmente o valor até ao fim do sistema, em outubro. O …