Produtividade cai pelo quinto ano consecutivo e limita subida dos salários

A economia portuguesa abrandou em 2018, com o crescimento do PIB tendo ficado pelos 2,1% – o que compara com 2,8% em 2017. Ainda assim, registou o quinto ano consecutivo de expansão económica, apontou o Banco de Portugal (BdP) no Boletim Económico de Maio.

Ao mesmo tempo, “o processo de ajustamento macroeconómico prosseguiu, designadamente na sua vertente de redução do endividamento dos vários setores da economia e, por esta via, dos desequilíbrios acumulados no passado”, indicou o boletim, publicado esta quarta-feira, segundo avançou o Expresso.

O problema, alertou o supervisor, é que “tal ajustamento tem-se caracterizado por uma maior abertura da economia ao exterior, mas não por um aumento da produtividade”.

Numa análise ao desempenho da economia portuguesa no ano passado, o BdP frisou que “o crescimento do produto tem decorrido, essencialmente, de um crescimento do emprego e não de um aumento da produtividade”.

Com os salários a acelerarem no ano passado – o salário médio cresceu 2,2%, mais 0,6 pontos percentuais do que em 2017 – a produtividade do trabalho, medida pelo valor acrescentado bruto por trabalhador, reduziu-se 0,6%, apontou o BdP.

O banco central não tem dúvidas em considerar que “a retoma de um perfil ascendente da produtividade constitui um dos desafios cruciais enfrentados pela economia portuguesa”. O problema afeta também os trabalhadores: “Com efeito, a evolução desfavorável da produtividade não tem permitido sustentar uma dinâmica mais forte dos salários e do rendimento”, lia-se no documento.

Emigração penalizou a produtividade

O BdP salientou que a produtividade do trabalho em Portugal “tem estado estagnada no período de recuperação da atividade”. Isto depois dos “ganhos durante os episódios recessivos, associados ao desaparecimento de empresas e postos de trabalho menos produtivos”. Uma evolução em que “Portugal tem divergido face à área do euro ao longo do último quinquénio”.

Indicando que a estagnação da produtividade em Portugal “insere-se numa tendência de longo prazo de baixo crescimento”, o banco central considera que “terá sido agravada pelo impacto adverso do processo de ajustamento na acumulação de capital”.

Mas há outros fatores a ter em conta. “O saldo migratório negativo que persistiu até 2016, incidindo particularmente sobre as faixas etárias mais jovens, teve um impacto desfavorável sobre o capital humano”, argumentou o BdP.

Certo é que “desenvolvimentos positivos, designadamente as reformas implementadas no âmbito do programa de ajustamento e a grande melhoria das qualificações da força de trabalho que se vem operando nas últimas décadas, parecem não ter conseguido colocar a produtividade numa trajetória ascendente”.

José Sena Goulão / Lusa

Numa análise a este problema – a produtividade é o tema em destaque no boletim – o BdP notou que a evidência microeconómica “confirma a imobilidade da produtividade em termos intrassetoriais nos últimos anos”. Ou seja, a queda do valor acrescentado bruto (VAB) por trabalhador desde 2014 “parece resultar de diminuições da produtividade dentro de cada setor de atividade”.

Uma evolução que “aparece, em particular, associada a dificuldades de crescimento das empresas ao longo do seu ciclo de vida, que são comuns aos diversos setores”. Por outro lado, “verifica-se um padrão de convergência rápida das empresas chegadas ao mercado ao longo da última década para o patamar de produtividade das empresas mais antigas”.

Já “os ganhos têm sido sobretudo conseguidos através do aumento do peso dos setores mais produtivos na economia”. Isto porque “o contributo da componente intersectorial, que resulta dos fluxos de trabalhadores entre sectores, tem-se mantido positivo, sendo mesmo de magnitude superior ao observado entre 2009 e 2013”.

“Tal sugere que, no atual período de recuperação económica, tal como durante a anterior fase de recessão económica, ocorreu uma orientação dos fluxos de emprego para sectores da economia com maior produtividade, nomeadamente os mais expostos à concorrência internacional”, enfatizou o BdP.

TP, ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

SEF instaurou inspeção interna à morte de ucraniano, mas não detetou suspeitas de crime

Esta quarta-feira, o ministro da Administração Interna prestou esclarecimentos sobre a morte de um cidadão ucraniano à guarda do SEF, no aeroporto de Lisboa, na Comissão de Assuntos Constitucionais, Direitos, Liberdades e Garantias. Eduardo Cabrita considerou …

Colocações no ensino superior adiadas para o final de setembro

Na sequência do adiamento nos calendários dos exames nacionais do ensino secundário, o acesso às licenciaturas é também atrasado. O calendário de acesso ao ensino superior vai ser atrasado em cerca de três semanas. Os resultados …

Rangel e outros 13 eurodeputados do PPE pedem expulsão de partido húngaro

O eurodeputado do PSD Paulo Rangel e outros 13 chefes de delegação do Partido Popular Europeu (PPE) pediram na terça-feira a expulsão do partido húngaro Fidesz, exigindo ao líder parlamentar daquela família política, Manfred Weber, …

Milhares pediram o cancelamento do TV Fest. Festival foi suspenso

O Ministério da Cultura criou um festival televisivo exclusivamente dedicado à música portuguesa em parceria com a RTP, mas o formato e os critérios estão a causar forte polémica no meio. Uma petição pública online …

Comércio internacional pode cair para níveis da Grande Depressão

A Organização Mundial do Comércio referiu na quarta-feira que o arrefecimento do comércio internacional provocado pela Covid-19 pode chegar aos níveis registados nos anos 30 devido à Grande Depressão. Segundo noticiou o Observador, na melhor das …

Loja de telemóveis apanhada a vender álcool gel com lucro até 400%

Os inspetores da Autoridade de Segurança Alimentar e Económica (ASAE) encontraram, em Lisboa, uma loja de reparação e venda de acessórios para telemóveis a vender frascos de gel desinfetante de 500 ml a 24,95 euros …

Em Portimão, uma sirene toca quando alguém sai de casa sem justificação

A sirene do quartel dos Bombeiros de Portimão vai passar a tocar sempre que alguém sair de casa e andar na rua sem justificação. O anúncio foi feito pela Câmara Municipal de Portimão em comunicado. De …

Short Selling - ou como vender ações emprestadas para ganhar muito dinheiro

Vender ações da bolsa que não são suas é uma forma de ganhar bastante dinheiro. Esta forma de negociação, denominada short selling, é muito lucrativa mas implica algum risco, pelo que é prudente aconselhar-se junto …

"Nem mais um abuso". Grupo no Whatsapp servia para planear ataques à polícia em Espanha

Dois homens de 25 e 30 anos, os dois criadores de um grupo de Whatsapp que servia para planear ataques à polícia espanhola, foram detidos esta terça-feira. De acordo com o jornal espanhol El País, o …

Trabalhadores independentes que reduziram descontos da Segurança Social terão apoio mais baixo

Os trabalhadores independentes que optaram por reduzir em 25%, de forma fictícia, o rendimento sobre o qual incidem as contribuições, e que por isso descontaram menos, verão refletida essa diminuição no apoio que podem receber …