Procurador-geral adjunto dos EUA demite-se

O procurador-geral adjunto dos Estados Unidos, Rod Rosenstein, apresentou esta segunda-feira a sua demissão.

Numa carta enviada à Casa Branca, o alto funcionário responsável pela escolha de Robert Mueller para investigar as alegadas interferências russas nas eleições dos EUA, agradece a Trump a “oportunidade de servir” que lhe foi concedida.

Agradeço pela cortesia e pelo humor que manifestou nas nossas conversas pessoais e pelos objetivos que estabeleceu no seu discurso de tomada de posse: patriotismo, união, segurança, educação e prosperidade”, frisa Rosenstein na mesma mensagem, acrescentando ainda: “Aplicamos a lei sem medo e sem favor porque as provas credíveis não são partidárias e a verdade não é determinada pelas sondagens de opinião”.

O homem que deverá suceder a Rosenstein, como novo procurador-geral adjunto, será Jeffrey Rosen, que estará a aguardar a confirmação por parte do Senado para assumir oficialmente o cargo.

A demissão de Rosenstein terá efeitos a partir do dia 11 de maio, de acordo com a imprensa internacional. “A nossa nação está mais segura, as nossas eleições estão mais seguras e os nossos cidadãos estão mais bem informados sobre os dissimulados esforços e esquemas para cometer fraudes, roubar propriedade intelectual e lançar ciberataques”, pode ainda ler-se na mensagem enviada a Donald Trump.

Rosenstein, de 54 anos, foi escolhido em 2017 pelo Presidente dos EUA como número dois do Departamento de Justiça dos Estados Unidos. Até aí, esteve 12 anos ao serviço como procurador do Estado do Maryland, tendo passado também pelas administrações de George W. Bush e Barack Obama.

De acordo com o The Guardian, o abandono de funções por parte de Rosenstein já era esperado, tendo em conta que o agora ex procurador-geral adjunto anunciara que deixaria o Departamento de Justiça assim que a investigação sobre a alegada interferência russa nas eleições presidenciais norte-americanas de 2016 estivesse concluída — o que já aconteceu há mais de um mês.

Além disso, em janeiro o alto funcionário da Justiça norte-americana anunciara que dali a algumas semanas sairia da Procuradoria, na sequência da saída do antigo procurador Jeff Sessions e da entrada do atual procurador William Barr.

No outono passado, a eventual demissão de Rosenstein esteve em cima da mesa depois do The New York Times avançar que este teria sugerido em 2017 colocar escutas a Trump e arregimentar membros do gabinete com vista a afastar o Presidente. Apesar das suspeitas, este manteve-se no cargo.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Belgas trocam as voltas à pandemia e passam férias nas árvores

Enquanto uns passam o verão em casa, outros atrevem-se a ter uma experiência diferente. Alguns belgas estão a passar as noites de verão pendurados em árvores, em tendas em forma de lágrima. A pandemia de covid-19 …

Máscara inteligente traduz até oito línguas (mas não protege do coronavírus)

Esta máscara inteligente, criada por uma empresa japonesa, consegue traduzir o discurso do seu utilizador em várias línguas (mas, por si só, não o protege do novo coronavírus). Quando a pandemia de covid-19 transformou as máscaras …

Empresa fica com excedente de 40 mil quilos de frutos secos devido à covid-19

A GNS Foods, a empresa que nos últimos 30 anos forneceu os frutos secos à American Airlines, ficou com um excedente de 40 mil quilos por causa de restrições impostas devido à covid-19. Servir frutos secos …

Astronautas da NASA fizeram partidas por telefone para "matar" tempo durante o regresso à Terra

Os astronautas da NASA Bob Behnken e Doug Hurley fizeram algumas partidas por telefone durante o regresso à Terra a bordo cápsula Dragon, da empresa SpaceX de Elon Musk, num voo que foi duplamente histórico. …

Em plena pandemia, há um venezuelano que assegura os funerais no Peru

Ronald Marín é a última esperança para os habitantes de Comas, em Lima. O venezuelano é o único que realiza funerais católicos num cemitério longe do centro da capital, em plena pandemia. Vestido com uma túnica …

Covid-19 pôs mais de um milhão de portugueses em teletrabalho no 2.º trimestre

Um milhão de pessoas esteve em teletrabalho no segundo trimestre, sobretudo devido à covid-19, o equivalente a 23,1% da população empregada, enquanto mais de 600 mil não trabalharam nem no emprego nem em casa. De acordo …

Dia da Defesa Nacional regressa ao formato presencial a 2 de setembro

O Dia da Defesa Nacional, que está suspenso desde o dia 9 de março devido à pandemia de covid-19, irá regressar ao formato presencial a 2 de setembro, anunciou o Governo esta quarta-feira. Em comunicado, o …

Norte-americano detido depois de usar fundos da covid-19 para comprar um Lamborghini

As autoridades dos Estados Unidos detiveram um empresário que comprou um carro de luxo da marca Lamborghini com dinheiro que recebeu de programas federais para ajudar os afetados pelo novo coronavírus (covid-19). A notícia é …

FC Porto e Benfica disputam Supertaça a 23 de dezembro

O jogo da Supertaça, que vai opor o FC Porto ao Benfica e que deveria a abrir a temporada 2020/21, vai disputar-se a 23 de dezembro, anunciou, esta quarta-feira, a Federação Portuguesa de Futebol (FPF). Em …

Especialistas alemães consideram que país já está a ter uma segunda vaga

Especialistas alemães consideram que o país já está a passar por uma segunda vaga de covid-19, ainda que não seja comparável à primeira. De acordo com o sindicato dos médicos Marburger Bund, o país já está …