Procura pelas origens do vírus “está a ser envenenada pela política”

Roman Pilipey / EPA

Mercado de Xinfadi

O diretor de emergências sanitárias da Organização Mundial da Saúde (OMS), Mike Ryan, disse esta sexta-feira que a procura pela origem do coronavírus está a ser “envenenada pela política”.

As declarações de Mike Ryan, diretor de emergências sanitárias da Organização Mundial da Saúde (OMS), surgem na semana em que o Presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, pediu aos serviços de informações norte-americanos para “redobrarem os esforços” para tentar explicar a origem do novo coronavírus e exigiu um relatório num prazo de 90 dias.

“Gostaríamos que todos separassem, se puderem, a política da ciência”, disse o especialista irlandês, que reclamou que nos últimos dias têm surgido informações na comunicação social “com muito poucas notícias ou evidências verdadeiras”.

“Cada país é livre para defender a suas próprias teorias sobre a origem”, disse, alertando que é preciso espaço para trabalhar e que “a situação atual” coloca a OMS numa posição difícil na procura de respostas.

A iniciativa do Presidente dos EUA reavivou a teoria de que o coronavírus poderia ter tido origem num laboratório virológico em Wuhan, cidade do centro da China onde ocorreram os primeiros casos de covid-19 no final de 2019, apesar de especialistas da missão da OMS à China enfatizarem que essa hipótese era a menos provável.

Após a viagem ao país asiático, que encontrou obstáculos burocráticos do lado chinês, esses especialistas concluíram que a hipótese mais provável da origem do coronavírus era um animal selvagem ainda não confirmado, a partir do qual foi transmitido aos humanos por uma ou mais espécies intermediárias.

Mike Ryan garantiu que a OMS e os Estados-membros estão a considerar diferentes especialistas para participar na próxima fase de investigação das origens do coronavírus, mas ao contrário dos 90 dias exigidos por Biden, destacou que “serão necessárias muitas missões para elucidá-las, se é que alguma vez se consegue”.

O diretor de emergência lembrou que a OMS mantém todas as teorias em cima da mesa (apesar de algumas serem consideradas mais prováveis do que outras), mas garantiu que para estudá-las é preciso “um clima positivo, um processo movido pela solidariedade”.

A política torna as coisas difíceis, deixem os cientistas continuar a trabalhar”, acrescentou a epidemiologista Maria van Kerkhove, líder técnica da resposta à covid-19 na OMS, que pediu a todos que administrassem corretamente as suas expectativas sobre a questão das origens do coronavírus.

A pandemia de covid-19 provocou, pelo menos, 3.513.088 mortos no mundo, resultantes de mais de 168,9 milhões de casos de infeção, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

// Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Mesmo longe da Casa Branca, Trump foi o político republicano que mais arrecadou dinheiro em 2021

O ex-Presidente dos Estados Unidos Donald Trump é o político do Partido Republicano que mais arrecadou dinheiro este ano, apesar de ter deixado o cargo a 20 de janeiro, segundo a imprensa local. Os comités políticos …

Marcelo satisfeito com reabertura “sensata”. Alívio das restrições arranca hoje

O levantamento gradual das restrições em função da vacinação contra a covid-19 arranca este domingo com regras aplicáveis em todo o território continental, inclusive o limite de horário de encerramento até às 2h00 para restauração …

Restos mortais de morcego-vampiro podem desvendar mistérios sobre a espécie extinta

A descoberta da mandíbula de um morcego que viveu há 100 mil anos pode ajudar a responder a algumas incógnitas sobre a espécie extinta. Os restos mortais foram encontrados numa caverna na Argentina. De acordo com …

Vacinação de crianças saudáveis está aberta à "livre escolha dos pais"

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, salientou este sábado que as autoridades de saúde não proibiram a vacinação contra a covid-19 para crianças saudáveis, considerando que “esse espaço continua aberto à livre escolha …

Tal como nos humanos, a cafeína ajuda as abelhas a aumentar o foco e a eficácia

Um novo estudo indica que, tal como em muitos humanos, uma injeção de cafeína ajuda as abelhas a manterem-se mais concentradas e a realizarem o trabalho com mais eficiência. Uma equipa da Universidade de Greenwich percebeu …

Astrónomos detetam, claramente e pela primeira vez, um disco a formar satélites em torno de exoplaneta

Com o auxílio do ALMA, do qual o ESO é um parceiro, os astrónomos detetaram pela primeira vez de forma clara a presença de um disco em torno de um planeta fora do nosso Sistema …

E se a Terra parasse subitamente de girar?

O nosso planeta demora 23 horas e 56 minutos a completar uma volta em torno do seu eixo, movendo-se a cerca de 1.770 quilómetros por hora. Aprendemos estes pormenores sobre o planeta azul na escola, …

Sporting 2 - 1 Braga | Leão entra em 2021/22 a rugir

O Sporting parece querer manter a senda de sucesso da época passada e entrou em 2021/22 com o pé direito. Os “leões” bateram o Sporting de Braga por 2-1, num jogo que valeu, sobretudo, pela primeira …

Ensinar crianças a dizer palavrões? Uma cientista acha que é boa ideia

A auto-intitulada "cientista dos palavrões" acredita que ensinar as crianças a usá-los de forma eficiente ajuda os mais novos a perceber como este palavreado afecta outras pessoas. Já se sabia que dizer palavrões é um sinal …

Fósseis misteriosos podem ser uma das provas mais antigas de vida animal na Terra

Elizabeth Turner, cientista numa universidade do Canadá, poderá ter encontrado a prova mais antiga de vida animal na Terra. Uma cientista encontrou possíveis sinais de vida animal multicelular em restos de recifes microbianos de há 890 …