Se tem problemas de coração, não é mal pensado ter um cão em casa à sua espera

Um estudo recente realizado na Suécia concluiu que o risco de morte de pessoas que têm cães (e que voltam para casa depois de um derrame ou de um ataque cardíaco) é menor do que aqueles que não tinham este amigo de quatro patas.

Segundo explica o Science Alert, os investigadores da Univerisade de Uppsala, na Suécia, recorreram a um grande registo nacional de saúde para elaborar uma lista de quase 182 mil pacientes, com idades entre os 40 e os 85 anos, que sofreram um ataque cardíaco agudo entre 2001 e 2012. Simultaneamente, recolheram informação de cerca de 150 mil pacientes, da mesma idade, que sofreram um derrame durante esse período.

Mesmo tendo à sua disposição os melhores cuidados médicos, a saúde do paciente pode piorar depois de sair do hospital e regressar a casa. No ano seguinte ao ataque cardíaco, cerca de 30 mil destes pacientes faleceram.

Há vários anos, os mesmos cientistas descobriram que, geralmente, aqueles que tinham cães tinham uma melhor saúde cardiovascular. Por isso, em 2019, decidiram analisar se isso se traduzia em maiores hipóteses de sobrevivência após um internamento hospitalar. Os resultados do estudo foram agora publicados na revista científica Circulation: Cardiovascular Quality and Outcomes.

Nos dois grupos de pacientes, aproximadamente um em cada vinte tinha cães. Ao comparar as taxas de mortalidade entre os donos de cães e o resto da amostra, a equipa descobriu não só que os nossos amigos de quatro patas estavam correlacionados com uma saúde melhor, mas também que eram um verdadeiro salva-vidas.

Para aqueles que moravam sozinhos com o seu animal de estimação, o risco de morte na sequência de um ataque cardíaco era um terço mais baixo. Mesmo se houvesse um parceiro ou uma criança em casa, um cão aumentava as hipóteses em cerca de 15%.

Os resultados foram semelhantes para os que tiveram um derrame: aqueles que moravam sozinhos na companhia de um cão tiveram uma queda de 27%, enquanto aqueles que, para além disso, tinham um parceiro ou criança, tiveram uma melhoria de 12%.

Além de analisar o risco de morte nos anos seguintes a ter um ataque cardíaco, a equipa analisou a probabilidade de um novo episódio pelo menos um mês depois. Para os donos de cães, essas hipóteses também caíram, em pouco menos de 10%.

No entanto, é precisamos contextualizar esta situação: o pior momento para aqueles que sobreviveram a um ataque cardíaco é o mês seguinte, com pouco mais de 1% de todos os pacientes a ter novamente um ataque, logo, isso cai para apenas 0,3% depois dos primeiros 30 dias. Portanto, em termos absolutos, as chances ligeiramente melhoradas para os donos de cães podem não ser assim tão grandes.

Os resultados precisam de ser melhor explicados, porém, tendo em conta estudos anteriores, é quase certo que um animal de estimação pode ‘fazer maravilhas’ pela nossa saúde, não apenas física mas também mental.

“Sabemos que o isolamento social é um forte fator de risco para piores resultados de saúde e morte prematura. Estudos anteriores indicaram que os donos de cães experimentam menos isolamento social e têm mais interação com outras pessoas”, diz a epidemiologista da Universidade de Uppsala, Tove Fall.

“Além disso, ter um cão é uma boa motivação para a prática de atividade física, que é um fator importante na reabilitação e na saúde mental”, acrescenta a investigadora.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

22 mil pessoas vão assistir (no estádio) ao Super Bowl

Um terço das pessoas presentes será composto por profissionais de saúde. Quatro equipas ainda na luta pelo título do campeonato principal de futebol americano. O dia 7 de fevereiro vai contar com uma "visão rara" nos …

Investigadores "voltam atrás no tempo" para calcular idade e local de explosão de supernova

Os astrónomos estão a "voltar atrás no tempo" num remanescente de supernova. Usando o Telescópio Espacial Hubble da NASA, refizeram o percurso dos estilhaços velozes da explosão a fim de calcular uma estimativa mais precisa …

Cientista dos EUA acredita que o monstro do Lago Ness pode ser uma antiga tartaruga marinha

Um importante cientista dos Estados Unidos acredita que desvendou o mistério do Monstro de Lago Ness e pensa que a criatura é uma espécie ancestral de tartaruga marinha. Henry Bauer, professor aposentado de Química e Estudos …

Biden quer banir uma palavra das leis de imigração dos Estados Unidos

Se o projeto de lei proposto por Joe Biden, recém-eleito Presidente dos Estados Unidos, for aprovado, a palavra alien ("estrangeiro") vai desaparecer das leis de imigração norte-americanas, sendo substituída pelo termo noncitizen ("não cidadão"). A …

“As pessoas são mortas na mesquita, na rua e no trabalho". Em Cabul, reina o medo

Os assassínios seletivos de jornalistas, políticos e defensores dos direitos humanos são cada vez mais frequentes no país, com Cabul e várias províncias a registarem um aumento da violência nos últimos meses. O medo está …

"Fiquem em casa". Enfermeiros deixam "grito de alerta desesperado" aos portugueses

A Ordem dos Enfermeiros lançou esta sexta-feira uma campanha de sensibilização a apelar aos portugueses para ficarem em casa, afirmando que é “um grito de alerta desesperado face à situação de catástrofe que se vive …

Senado francês aprovou lei que protege os sons e cheiros do campo

O Senado francês aprovou a lei, esta quinta-feira, que protege o "património sensorial" das áreas rurais do país, depois de várias queixas sobre os ruídos e cheiros típicos do campo. De acordo com o canal televisivo …

Identificado em Portugal o primeiro caso da variante da África do Sul

O primeiro caso de covid-19 associado à variante genética da África do Sul foi identificado esta sexta-feira em Portugal pelo Instituto Nacional de Saúde Ricardo Jorge (INSA), adiantou à agência Lusa a instituição. O caso identificado …

Está a nascer o primeiro comboio português a hidrogénio (e vai substituir o Vouguinha)

Já arrancou o projecto para o desenvolvimento do primeiro comboio português a hidrogénio. A iniciativa visa transformar as automotoras a gasóleo que circulam na Linha do Vouga - o comboio chamado Vouguinha - por células …

Guardiola diz que Bernardo Silva "sempre foi importante" para City

O treinador Pep Guardiola disse esta sexta-feira que o português Bernardo Silva “está de volta” ao melhor nível e que “sempre foi importante" para o Manchester City, depois de ter "sentido" dificuldades na temporada passada. “Ele …