Príncipe de Liechtenstein acusado de matar Arthur, o maior urso da Roménia

Grupos ambientalistas acusaram um príncipe da família real de Liechtenstein de matar o maior urso da Roménia, violando a proibição da caça de grandes carnívoros.

Em comunicado citado pelo jornal britânico The Guardian, a ONG romena Agent Green e a ONG austríaca VGT alegaram que o urso, que se chamava Arthur, foi baleado em março numa área protegida dos Montes Cárpatos pelo príncipe Emanuel von und zu Liechtenstein.

De acordo com as ONGs, o príncipe, que vive em Riegersburg, na Áustria, recebeu aprovação especial do Ministério do Meio Ambiente da Roménia para disparar contra uma ursa que estava a causar danos a quintas em Ojdula.

“Mas, na verdade, o príncipe não matou o urso problemático, mas um macho que vivia na mata e que nunca se tinha aproximado das localidades”, afirmam as ONGs. “O urso chamado Arthur foi observado durante muitos anos pelo guarda florestal Agente Verde na área e era conhecido como um espécime selvagem não acostumado à presença do homem e as fontes de alimento que oferecia.”

A Associated Press relatou que viu documentos oficiais de caça que confirmaram que o Príncipe Emanuel recebeu uma autorização de caça de quatro dias em março no condado de Covasna e que, em 13 de março, “colheu” um urso pardo de 17 anos, pelo qual supostamente pagou sete mil euros.

Gabriel Paun, presidente do Agente Green, disse que Arthur tinha 17 anos e era o maior urso observado na Roménia, e provavelmente o maior vivo na União Europeia (UE).

“Pergunto-se como é que o príncipe pode confundir uma ursa a vir para a aldeia com o maior macho que existia nas profundezas da floresta”, observou Paun, dizendo que achava que era “claro que o príncipe não veio para resolver o problema dos moradores, mas matar o urso e levar para casa o maior troféu para pendurá-lo na parede”.

Os ursos pardos são uma espécie protegida pelas leis internacionais e romenas. A Roménia proibiu a caça de troféus em 2016. No entanto, váios governos concederam exceções, emitidas pelo ministro do Ambiente, no caso de ursos que causavam danos graves ou ameaçavam pessoas.

“A caça ao troféu deve ser proibida [sem exceções]. Caso contrário, os conflitos aumentarão e as espécies estarão em perigo, como aconteceu na maior parte da Europa. É uma pena para a Áustria que o Príncipe Emanuel tenha abusado de uma derrogação para matar este belo urso”, disse Ann-Kathrin Freude, coordenadora do VGT.

O ministro do meio ambiente da Roménia, Tánczos Barna, disse ao canal de notícias Digi24 que determinar se o urso morto pelo príncipe era o que estava coberto pela derrogação era “extremamente complicado”, mas que foi iniciada uma investigação.

Maria Campos, ZAP //

 

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

RESPONDER

Sem Cristiano, o que se passa com a Juventus?

Nenhum triunfo em quatro jornadas do campeonato. Não acontecia há 60 anos. E o problema maior não estará no ataque, apesar da saída de Cristiano Ronaldo. Estreia na temporada: 2-2 no terreno da Udinese. Receber o …

Costa foi omnipresente, agradeceu a regueifa e recarregou a "bazuca" como arma política

António Costa correu oito concelhos do Norte, em missão de campanha eleitoral. A "bazuca" europeia é usada como arma política, assim como a gestão da pandemia. A pandemia era um ponto de inflexão para as eleições …

"Queremos justiça", exigem famílias de vítimas do ataque em Cabul. CIA alertou para a presença de civis

A família das 10 vítimas mortais do ataque com drone dos EUA a um veículo em Cabul exigem que os operadores sejam julgados em tribunal. A CIA terá alertado para a presença de civis segundos …

Rio abre o jogo sobre o futuro do PSD. Não se recandidata se fizer "igual, pior ou muito pouquinho melhor"

Líder social-democrata deu a conhecer o que é, para o próprio, um bom resultado nas próximas autárquicas, recusou-se a falar sobre as movimentações internas no PSD, expôs o papel do partido na votação do OE …

Corpo encontrado em parque natural será de Gabby Petito

Este domingo foi encontrado um corpo no parque nacional de Wyoming, nos Estados Unidos, que corresponde ao da jovem Gabrielle Petito, que se encontrava desaparecida, anunciou a polícia federal norte-americana (FBI). "No início do dia de …

Nuno Espírito Santo admite que "muita coisa correu mal", mas não escapa às críticas

O Tottenham saiu derrotado por 3-0 do embate com o Chelsea. Nuno Espírito Santo reconheceu os problemas na equipa, que foi duramente criticada por Roy Keane. O Chelsea manteve-se no comboio dos líderes da Liga inglesa, …

Críticas às novas tabelas da ADSE em várias áreas da Saúde

A nova tabela da ADSE, que entrou em vigor a 01 de setembro, tem enfrentado críticas de vários setores da Saúde, desde dentistas a nutricionistas, principalmente pelos valores atribuídos a alguns atos, exclusões e restrições. A …

Cuba é o primeiro país a vacinar crianças a partir dos dois anos

Depois de um drástico aumento de casos e mortes em crianças, a estratégia de vacinação em Cuba mudou. Com o objetivo de ter mais de 90% dos 11 milhões de habitantes imunizados até Dezembro, as autoridades …

Penálti que deu vitória ao Sporting devia ter sido repetido

Um penálti convertido por Pedro Porro deu a vitória, este domingo, ao Sporting. Especialistas entendem que a grande penalidade devia ter sido repetida. O Sporting CP conquistou uma vitória sofrida, este domingo, após derrotar o Estoril …

Marques Mendes: Governo vai abrir discotecas e acabar com limite à lotação no comércio e restaurantes

Marques Mendes considera também que a task force para a vacinação deve ser extinta em Outubro e que em Dezembro deve ser decidida uma terceira dose para os cidadãos acima de 65 anos. No seu habitual …