Desaparecida desde 2018, princesa Latifa diz que está refém numa casa “transformada em prisão”

(cv) youtube

Princesa Latifa

A princesa Latifa Bint Mohammed al-Maktoum, filha do emir do Dubai, está desaparecida desde 2018 após uma tentativa de fuga dos Emirados Árabes Unidos nesse ano. Num vídeo agora divulgado pela BBC, Latifa aparece a dizer que está “refém” numa “vivenda transformada em prisão”.

As imagens foram divulgados ao programa “Panorama BBC” por uma amiga de Latifa, Tiina Jauhiainen, um primo materno, Marcus Essabri, e o advogado David Haigh. Os três têm feito parte de uma campanha internacional pela libertação da princesa e conseguiram fazer chegar a Latifa um telemóvel, cerca de um ano depois de ter sido capturada e de ter regressado ao Dubai.

Latifa gravou, ao longo de vários meses, vídeos a relatar a sua situação. Nos excertos divulgados pela BBC, a princesa diz que está a gravar “numa casa de banho porque é a única divisão com uma porta que possa trancar”. Refere que está numa villa, uma grande vivenda, onde está detida como “refém”, e que não pode sair de casa.

“Estou numa villa. Sou refém e esta villa foi transformada numa prisão. Todas as janelas estão fechadas com grades, não consigo abrir nenhuma janela. Há cinco polícias do lado de fora e dois dentro de casa. Nem posso ir à rua apanhar ar fresco“, revela nas imagens divulgadas.

A princesa adianta que não sabe quando será libertada e que teme pela sua segurança. “Todos os dias me preocupo com a minha segurança e a minha vida. Não sei se vou sobreviver a esta situação. A polícia ameaçou-me, disseram-me que ficarei toda a vida na prisão e não voltarei a ver o sol outra vez”, acrescenta. A situação “está a ficar desesperante a cada dia que passa”. “Só quero ser livre (…). Não sei o que estão a planear fazer comigo“, realça.

De acordo com a BBC, a filha do também vice-presidente dos EAU conta que tentou fugir do Dubai, em 2018, mas o barco foi intercetado por militares que a drogaram, perdendo a consciência. Foi então transportada para um jato privado e só acordou no Dubai. Foi-lhe negada ajuda médica e legal.

Desde então, pouco se sabe sobre o seu paradeiro. A família chegou a emitir um comunicado a recusar qualquer rapto e a garantir que Latifa estava “em segurança”. No entanto, os amigos ouvidos pela BBC temem pela sua segurança.

Latifa não é a única na família a tentar fugir do país. A madrasta e sexta mulher do emir do Dubai, a Princesa Haya Bint Al Hussain, conseguiu mesmo fazê-lo. Está com os dois filhos em Londres, desde 2019.

ZAP //

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

RESPONDER

Governo duplica ajuda a bares e discotecas

O Governo vai duplicar o limite máximo dos apoios, através do programa Apoiar,  a empresários em nome individual de setores que se mantêm encerrados por lei. O Governo decidiu não só prolongar o programa Apoiar para …

Brasil. Tribunal vai investigar Bolsonaro por alegações de fraude eleitoral

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) do Brasil decidiu na segunda-feira abrir uma investigação contra o Presidente Jair Bolsonaro. Em causa estão as suas declarações sobre fraude nas eleições do próximo ano. Segundo avançou a agência France …

Jantar do Chega com 170 pessoas. MP acusa Ventura de crime de desobediência

O líder do Chega, André Ventura, foi acusado pelo Ministério Público de ser coautor material do crime de desobediência, pelo jantar-comício organizado em Braga em plena pandemia. O Ministério Público acusou esta terça-feira o ex-candidato presidencial …

TAP. Bruxelas reconhece importância de salvar companhia mas sem distorcer concorrência

A Comissão Europeia reconhece a importância de o Estado português salvar a TAP, mas receia que o auxílio de 3.200 milhões à reestruturação viole as regras de concorrência e duvida que o mesmo garanta de …

Há 101 concelhos sem farmácias com testes comparticipados

Apesar de 461 farmácias já poderem fazer vender testes à covid-19 comparticipados, ainda há 101 concelhos sem qualquer apoio do Estado. Apesar de o Governo ter decidido comparticipar, há cerca de um mês, a 100% a …

Ataque ao Capitólio. Mais dois polícias cometeram suicídio, elevando o total para quatro

Depois da morte de dois agentes poucos dias depois do ataque, a Polícia Metropolitana confirmou que em Julho mais dois polícias que defenderam o Capitólio cometeram suicídio. Mais dois agentes de polícia que responderam à insurreição …

"Estamos do seu lado", garante Boris Johnson à opositora bielorrussa

O primeiro-ministro britânico, Boris Johnson, disse esta terça-feira à líder da oposição bielorrussa no exílio, Svetlana Tikhanovskaya, que está “do seu lado” e do da Bielorrússia. Johnson manifestou “o seu forte apoio” a Tikhanovskaya “e ao …

Grupos negativos com "reservas muito em baixo". Federação apela para dádiva de sangue antes das férias

Federação Portuguesa de Dadores Benévolos de Sangue (FEPODABES) apelou esta terça-feira à dádiva de sangue antes de férias e sublinhou a necessidade de sangue dos grupos O-, A- e B -, que têm as reservas …

Multas nas praias. Falta de máscaras e ajuntamentos são as ações mais observadas pela polícia

A época balnear voltou a iniciar-se de uma forma diferente dos outro anos, com regras para os banhistas e donos de concessões. Quem não cumprir está sujeito a multas - o que tem sido uma …

EUA. Pelo menos dois feridos em tiroteio junto ao Pentágono. Edifício está encerrado

Um tiroteio esta terça-feira numa paragem de autocarros e metro junto ao Pentágono, em Arlington, Virgínia, nos Estados Unidos (EUA), causou pelo menos dois feridos. Segundo avançou o Correio da Manhã, imagens do local mostram os …