Primeiro restaurante nudista do Japão não admite clientes com excesso de peso

O primeiro restaurante nudista do Japão, com abertura prevista para 29 de julho, não vai permitir a entrada de clientes com excesso de peso, informou esta segunda-feira a imprensa nipónica.

As restrições impostas pelo restaurante The Amrita provocaram críticas que consideram esta proibição “ofensiva” e questionam os seus argumentos.

O restaurante refere na lista de regras publicada na sua página de Internet que “existe um limite em termos de peso”, advertindo que “pessoas que superem em 15 quilos o peso médio para a sua altura não poderão entrar no local”.

“Por favor tenham cuidado com isto”, refere o restaurante, que abre portas no dia 29 de julho.

A justificação dada é a de que o estabelecimento quer recriar o ambiente da Roma clássica.

Os clientes que superem o limite estabelecido não podem entrar no restaurante e o montante que pagaram pelo jantar não lhes será devolvido.

Só se pode entrar no restaurante com reserva, que implica um pagamento prévio, com valores que vão desde os 12 mil ienes (100 euros) do menu mais básico até 80 mil (669 euros) para jantares animados por modelos masculinos, que servem às mesas e protagonizam uma série de atuações musicais.

Outras restrições são a proibição de entrada a pessoas com mais de 60 anos (só podem entrar clientes entre os 20 e 60 anos) e a quem tiver tatuagens.

Apesar de se auto-intitular “restaurante nudista”, The Amrita impõe aos clientes o uso de roupa interior de papel, fornecida pelo estabelecimento.

Também é proibido tirar fotografias no local e “falar com outros clientes ou tocar-lhes” durante o jantar, segundo a página na Internet.

/Lusa

PARTILHAR

3 COMENTÁRIOS

RESPONDER

DiCaprio explica como reverter a crise climática

Ice on Fire é um documentário HBO produzido e narrado pelo ator norte-americano Leonardo DiCaprio que retrata a atual crise climática. A grande produção foi discutida esta segunda-feira em Lisboa, onde se falou do contexto …

Descoberto fóssil de macaco que viveu há 4,2 milhões de anos no Quénia

Uma equipa internacional de investigadores descobriu restos fósseis de um pequeno macaco que viveu no Quénia há 4,2 milhões de anos. Os responsáveis pela investigação, que será publicada na revista Journal of Human Evolution, são cientistas …

Air France acusada de negligência no desastre do voo Rio de Janeiro-Paris

A justiça francesa acusou a Air France de negligência, na sequência da investigação ao acidente aéreo do voo Rio de Janeiro-Paris, que causou 228 mortos em 2009, confirmou esta quarta-feira a AFP. O Ministério Público considerou …

Governo "está preparado” para eventual greve dos camionistas

O ministro do Trabalho, Vieira da Silva, disse esta quarta-feira que “não perdeu as esperanças no esforço de conversação” com os representantes dos camionistas, mas garantiu que “o Governo está preparado para o que vier …

Carga misteriosa e contradições nos passageiros. Revelados novos dados sobre o MH370

A França é o único país que continua a investigar o desaparecimento do voo MH370 da Malaysia Airlines em Março de 2014. E emergem novos dados sobre o que apuraram os magistrados envolvidos no caso, …

Foi avistada uma alforreca gigante no Reino Unido

A alforreca gigante, a maior alguma vez encontrada em águas britânicas, foi avistada na Cornualha, no Reino Unido, no sábado, por uma bióloga e repórter da BBC. Segundo o Washington Post, a criatura foi avistada, no …

Montepio condenado a ressarcir cliente que culpou de ataque informático

O Tribunal da Relação de Guimarães condenou o banco Montepio a pagar a uma cliente de Barcelos os 28.596 euros que em quatro dias foram retirados da sua conta, na sequência de ataque informático. Por acórdão …

Crew Dragon. Já se sabe o que causou a misteriosa explosão da nave da SpaceX

A NASA e a SpaceX explicaram, finalmente, o motivo da explosão da nave espacial Crew Dragon. Apesar de terem sido divulgadas imagens da explosão, nenhuma das agências explicou as razões do desastre. As imagens da nave …

Turistas britânicos encorajados a afixar cartazes de Maddie durante as férias

Turistas britânicos com viagens marcadas para o estrangeiro estão a ser encorajados a levar cartazes de Madeleine McCann pela campanha oficial lançada pelos pais para encontrar a criança inglesa desaparecida em Portugal em 2007. “Vai de …

Crianças preferem ser YouTubers do que astronautas

A maioria das crianças entrevistadas prefere mais ser YouTuber do que ser astronauta. De uma lista de cinco profissões, a de cosmonauta foi a menos escolhida entre crianças americanas e britânicas. Há 50 anos, a ida …