O primeiro atlas da Lua foi feito 300 anos antes de o homem lá chegar

Scientific Visualization Studio/ NASA

Muito antes de Armstrong pisar a superfície da Lua, o astrónomo polaco Johannes Hevelius, o mais inovador desde Copérnico, fez o primeiro atlas do satélite terrestre, só com a ajuda de um telescópio.

Em 1647, Johannes Hevelius publicou um livro que o tornou numa espécie de celebridade. Selenographia foi a primeira obra a incluir mapas e diagramas da superfície lunar, com descrições pormenorizadas de cada cratera, declive e vale que Hevelius conseguia ver através do seu telescópio, montado no telhado da sua casa.

O volume foi também o primeiro a cobrir de forma exaustiva as diferentes fases da Lua, afirmando o astrónomo polaco como um dos mais inovadores desde Copérnico. Mas, com o passar do tempo, Havelius acabou esquecido entre os grandes cientistas da História, de acordo com a revista do Smithsonian.

Johannes Hevelius, conta o Observador, nasceu a 28 de janeiro de 1611 na cidade polaca de Danzing. O pai, Abraham Hewelke, um fabricante de cerveja, queria que se dedicasse ao negócio da família, mas Hevelius mostrou que tinha outros interesses.

Em 1641, usou o dinheiro da família para construir um observatório no telhado de três casas que tinha na cidade costeira de Gdańsk. Montou um telescópio feito por si e dedicou-se a mapear a superfície da Lua, um dos seus primeiros projetos. Na altura, as nações costeiras estavam a tentar descobrir uma forma de medir a longitude do mar e pensava-se que a solução estaria no satélite terrestre.

Hevelius passou várias noites no seu observatório, até que conseguiu produzir alguns desenhos preliminares, que enviou para Peter Gassendi, um astrónomo francês que vivia em Paris. Gassendi ficou impressionado com o trabalho e incentivou-o a continuar.

https://twitter.com/jenningsjaxfl/status/962239516223377408

“Foste dotado com olhos superiores”, disse-lhe. Cinco anos depois, o astrónomo polaco completou Selenographia sive Lunae descriptio, que veio a valer-lhe, séculos depois, o título de fundador da topografia lunar.

A obra foi publicada em 1647, 300 anos antes de Neil Armstrong pisar a superfície da Lua. A impressão que causou foi tal que o astrónomo italiano Niccolo Zucchi até a mostrou ao Papa Inocêncio X. Inocêncio terá dito que Selenographia poderia ser “um livro sem paralelo, se não tivesse sido escrito por um herético”. Tal como o também polaco Copérnico, Hevelius acreditava que a Terra girava à volta do Sol.

ZAP //

PARTILHAR

10 COMENTÁRIOS

  1. “300 anos antes de Louis Armstrong pisar a superfície da Lua”
    Quem foi o idiota que escreveu “Louis Armstrong”?

RESPONDER

Beethoven deixou a 10.ª sinfonia inacabada (e a IA vai completá-la)

Um dos maiores dilemas da história da música é a obra inacabada de Ludwig van Beethoven (1770-1827), a "10ª sinfonia", com muitos músicos a esforçar-se para finalizá-la, utilizando alguns dos fragmentos disponíveis, mas sem sucesso. Desta …

Orcas bebé têm maior probabilidade de sobreviver se viverem com a avó

Crias de orca que vivam com a avó têm uma maior probabilidade de sobreviver quando comparadas às outras orcas. A experiência destas espécimes mais velhas é essencial para o grupo. Tal como nos humanos, as avós …

A "capital mundial das pessoas feias" mora na Itália

Piobbico, na Itália, é uma cidade medieval repleta de grandes edifícios de pedra cercados por florestas exuberantes. No entanto, a cidade é conhecida pela feiura dos seus habitantes. Esta cidade, com cerca de 2.000 habitantes, alberga …

Jovem norte-americano despistou-se e caiu ao rio. Siri chamou os bombeiros

Um jovem norte-americano estava a caminho da universidade quando perdeu o controlo do carro, que derrapou sobre gelo, e foi parar ao rio Winnebago. Como não conseguiu encontrar o seu telemóvel, recorreu à Siri para …

Basta uma máscara impressa para enganar os sistemas de reconhecimento facial

Especialistas da empresa de inteligência artificial Kneron testaram sistemas em três continentes e vários falharam. O reconhecimento facial é, cada vez mais, um método de controlo e de segurança encarado como credível e, inclusivamente, usado …

Pandit olha para as vacas como família e quer produzir "leite ético" para vegans

Um agricultor nos Estados Unidos quer produzir "leite ético" para vegans, mantendo como prioridade o bem-estar e a saúde das vacas. Ultimamente, o consumo de leite tem sido posto cada vez mais em causa. Não só …

Jogadores do Arsenal doam um dia de salário para ações solidárias

Os futebolistas e a equipa técnica do Arsenal vão doar um dia de salário para ações solidárias de Natal. Os elementos técnicos também entraram na iniciativa, que prevê, ainda, a doação da receita do próximo …

Turismo, indústria e energia fazem do Norte região que mais cresceu em 2018

O Norte foi a região portuguesa que mais cresceu em 2018, com um aumento do Produto Interno Bruto (PIB) de 2,9%, impulsionado pelo turismo, indústria e energia, segundo dados divulgados pelo Instituto Nacional de Estatística …

Um milhão de assinaturas contra sátira de Natal da Porta dos Fundos

A petição online contra o filme “Especial de Natal: A Primeira Tentação de Cristo”, uma sátira da produtora brasileira Porta dos Fundos, exibido na Netflix, conta com mais de um milhão de assinaturas. Lançada na semana …

Sondagem: 81% dos brasileiros defende continuidade da operação Lava Jato

Uma sondagem aponta que 81% dos brasileiros consideram que a investigação levada a cabo pela Lava Jato, maior operação contra a corrupção no país, ainda não cumpriu o seu objetivo e que deve continuar. A sondagem, …