Menina “subornou” primeira-ministra por uma investigação sobre dragões

A primeira-ministra da Nova Zelândia, Jacinda Ardern, devolveu um “suborno” de uma menina de 11 anos que lhe escreveu a pedir que o seu Governo fizesse investigação sobre dragões.

Victoria queria receber poderes telecinéticos para se poder tornar uma treinadora de dragões, tendo incluído na carta cinco dólares neozelandeses (menos de três euros) como um suborno.

O gabinete da primeira-ministra confirmou à BBC a autenticidade da carta de resposta, enviada a 30 de abril. Na missiva, Ardern agradece a Victoria por ter entrado em contacto. “Ouvimos com muito interesse as tuas sugestões sobre videntes e dragões, mas infelizmente não estamos a desenvolver qualquer trabalho em nenhuma dessas áreas. Por isso, devolvo o teu dinheiro de suborno e desejo-te tudo de melhor na tua busca por telecinética, telepatia e dragões”, juntou.

Na resposta, enviada em papel timbrado oficial, Ardern terminou a carta com uma nota manuscrita: “P.S. Vou ficar atenta a esses dragões. Eles usam fatos?”.

Esta não é a primeira vez que a primeira-ministra neozelandesa responde à carta de uma jovem rapariga. Em março, uma utilizadora do Twitter publicou uma carta enviada por Ardern à sua filha, uma menina de oito anos que tinha escrito à chefe de Governo para dizer que era “uma boa ideia proibir armas perigosas”.

“Consigo perceber pela tua carta que és uma menina amável e solidária, Lucy. Gostaria de te encorajar a continuares a espalhar essa gentileza ao longo da tua vida”, escreveu a primeira-ministra.

Em abril, a governadora-geral da Nova Zelândia assinou formalmente a lei que proíbe o uso e compra de armas do tipo militar, como a que foi usada em março pelo homem que matou 50 pessoas em duas mesquitas. Qualquer pessoa que mantiver este tipo de armas enfrenta agora uma pena até um máximo de cinco anos de prisão.

O parlamento já aprovou a lei que proíbe armas automáticas e semi-automáticas e também as componentes que modificam outras armas, tendo sido aprovada por 119 votos contra um na Câmara dos Representantes, na sequência de um processo acelerado de debate e consulta pública.

A primeira-ministra, Jacinda Ardern, defendeu a aprovação da lei, lembrando os momentos dramáticos vividos pelas vítimas dos tiroteios de 15 de março. Nesse dia, 50 pessoas perderam a vida e outras tantas ficaram feridas num ataque indiscriminado contra muçulmanos que se encontravam em duas mesquitas em Christchurch, antes da oração do meio-dia. O alegado autor dos ataques, o australiano Brenton Tarrant, foi preso no mesmo dia, tendo sido acusado pela polícia por 50 homicídios e 39 tentativas de homicídio.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Emissões que estão a destruir camada de ozono vêm de duas províncias da China

A produção do clorofluorocarboneto (CFC) 11 foi proibida em todo o mundo em 2010. Mas, em 2018, verificou-se que a taxa de declínio do CFC tinha abrandado cerca de 50% desde 2012, o que significava …

O Japão fez um pedido ao mundo: Digam corretamente o nome do primeiro-ministro

Num momento em que se preparam uma série de eventos importantes no Japão, como a cimeira G20 e os Jogos Olímpicos de verão 2020, o ministro dos Negócios Estrangeiros japonês, Taro Kono, fez um pedido …

Ministério Público pede libertação do antigo líder da Juve Leo

O Ministério Público pediu esta sexta-feira a libertação de Fernando Mendes, antigo líder da claque do Sporting Juventude Leonina, justificando o pedido com o grave problema de saúde que enfrenta. Fernando Mendes foi detido a 7 …

Entender o que as pessoas mais temem pode ajudar a prevenir desastres naturais

Entender o que preocupa as pessoas é crucial para enfrentar perigos naturais e para a mitigação dos seus efeitos. Segundo uma análise avançada na quinta-feira, para evitar desastres, a população local, as autoridades municipais e …

Afinal, foi Banksy. Artista confirma autoria de mural em Veneza

O artista Banksy deixou a sua marca em Veneza ao pintar um mural sobre os migrantes no Mediterrâneo, uma certeza que chegou esta sexta-feira através do Instagram do artista, depois das suspeitas levantadas na semana …

"Engarrafamento" no Evereste. Já morreram cinco pessoas

Um norte-americano de 54 anos e uma mulher indiana morreram na quarta-feira na descida do monte Evereste, num dia que ficou marcado por um "engarrafamento" na montanha mais alta do mundo. O alpinista Nirmal Purja …

Se as europeias se disputassem nas redes sociais, ganharia o PAN

Se as eleições europeias, que se realizam no próximo domingo, fossem disputadas nas redes sociais, o Partido das Pessoas, Animais e Natureza, cuja lista é encabeçada por Francisco Guerreiro, teria fortes probabilidades de vencer. A …

Japão. Aplicação que protege as vítimas de assédio nos metros descarregada em número recorde

As mulheres no Japão estão a descarregar a aplicação Digi Police em número recorde. Trata-se de uma aplicação gratuita para 'smartphones', criada pela Polícia Metropolitana de Tóquio com o intuito de proteger as vítimas de …

Explosão em Lyon faz pelo menos oito feridos. Macron fala em "ataque"

Uma explosão de origem desconhecida numa rua pedonal do centro da cidade de Lyon, no leste de França, fez esta sexta-feira pelo menos oito feridos, noticiou a agência AFP. A Reuters adianta que serão dez …

Jesus foi abordado por clubes portugueses (mas só volta para disputar títulos)

O treinador português Jorge Jesus, que em janeiro deixou o comando técnico do  Al Hilal da Arábia Saudita, confirmou ter sido abordado por dois clubes portugueses, não adiantando os nomes dos emblemas.  Em declarações à SportTV …