Descoberta a primeira evidência de humanos modernos na Europa

Tsenka Tsanova

Uma equipa de arqueólogos encontrou fragmentos de ossos numa gruta na Bulgária, que se confirmam pertencer aos primeiros humanos modernos a habitar a Europa, mil anos antes do que se acreditava anteriormente.

Perceber a narrativa da chegada dos nossos ancestrais, os primeiros Homo sapiens, à Europa sempre foi algo que aguçou a curiosidade dos cientistas. No entanto, determinar a linha do tempo precisa dos eventos está longe de ser fácil, uma vez que as amostras humanas do Paleolítico Superior Inicial são muito escassas.

Num novo estudo publicado esta segunda-feira na revista científica Nature, uma equipa de arqueólogos examinaram os restos humanos mais antigos alguma vez encontrados na Europa e retiraram algumas conclusões desta análise. As descobertas também foram documentadas num estudo publicado no mesmo dia na revista Nature Ecology & Evolution.

Novos espécimes foram descobertos em 2015 na Gruta de Bacho Kiro, na Bulgária, resultando na descoberta dos pedaços de ossos analisados por esta equipa de arqueólogos, que conta com a participação de Vera Aldeias, investigadora portuguesa da Universidade do Algarve.

“As descobertas da Gruta de Bacho Kiro vêm demonstrar que os Homo sapiens chegaram à Europa cerca de 8 mil anos antes da extinção dos Neandertais e que trazem com eles novas formas de trabalhar a pedra e o osso em utensílios e pendentes”, disse Vera Aldeias, citada pela UAlg.

“Dada a antiguidade e relevância destas descobertas, um dos aspetos essenciais do meu trabalho consistiu em estudar a preservação destas ocupações. As minhas análises mostram que a camada de terra que contém estes achados foi selada por areias e argilas depositadas por água dentro da gruta, o que terá levado a uma excelente preservação destas antigas ocupações humanas, sem introduções de materiais de épocas mais recentes”, acrescentou.

De acordo com o All That’s Interesting, através de uma combinação de técnicas que envolvem datação por radiocarbono e sequenciamento de ADN mitocondrial, os investigadores estimam que estes seres humanos habitaram a gruta búlgara entre 45.820 e 43.650 anos atrás. Alguns dos restos mortais podem até remontar a 46.940 anos atrás.

Descobertas desta idade são geralmente atribuídas aos Neandertais, embora alguns investigadores tenham sugerido a existência de incursões ocasionais de Homo sapiens na Europa anteriores a estas datas, realça o comunicado da Universidade do Algarve.

Para além dos restos humanos, a a equipa descobriu milhares de ossos de animais, ferramentas em pedra e em osso, contas e pendentes. Os especialistas acreditam que isto significa que houve contacto entre Homo sapiens e Neandertais.

“Eles trocaram genes, mas também técnicas: o tipo de pingente encontrado em Bacho Kiro veio a ser produzido posteriormente pelos últimos Neandertais da Europa Ocidental”, explicou o coautor Jean-Jacques Hublin.

“Esta onda inicial de pessoas modernas é anterior à extinção final dos Neandertais na Europa ocidental 8.000 anos. Essa sobreposição cronológica das duas espécies na Europa indica que a substituição de uma espécie pela outra foi um processo mais complexo do que aquele que era pensado pela maioria dos estudiosos”, acrescentou.

ZAP ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

O mistério das gotículas pontiagudas foi finalmente resolvido

Um determinado tipo de gotículas de óleo muda de forma quando são arrefecidas e encolhidas, passando de esféricas a icosaédricas para hexagonais planas. Duas teorias tentaram explicar o fenómeno, mas não conseguiram. Uma equipa de cientistas …

Plutónio radioativo encontrado em rochas do fundo do mar. Tem uma origem extraterrestre

Os cientistas encontraram pequenos traços de plutónio-244 e de ferro-60 radioativo na crosta oceânica. Os dois isótopos são evidências de eventos cósmicos violentos nas proximidades da Terra há milhões de anos. As explosões de supernovas criam …

Anúncios de TV promovem mais os brindes do que o próprio fast food (e violam diretrizes do setor)

Para uma criança, a melhor parte de uma refeição de fast food não é a comida, mas o brinde que vem juntamente com a refeição. Os anúncios televisivos de fast food são regidos por diretrizes que …

“Se querem sucesso, têm de depender do sistema“. Empresário chinês é preso após disputa com o Estado

Sun Dawu, um dos empresários mais bem sucedidos da China, corre o risco de ser condenado a 25 anos de prisão, caso seja provado que cometeu os crimes dos quais está a ser acusado. O empresário …

Cientistas criam verniz para superfícies que mata bactérias em poucos minutos

Uma equipa multidisciplinar de cientistas desenvolveu um verniz para superfícies que mata bactérias, mesmo as mais resistentes, em apenas 15 minutos, anunciou a Universidade de Coimbra (UC). Trata-se de “uma solução segura e eficaz para prevenir …

Num país marcado pelo racismo, Jane Bolin fez história tornando-se a primeira juíza negra dos EUA

A 22 de julho de 1939, Jane Bolin fez história ao prestar juramento como juíza na cidade de Nova Iorque. A jovem ocupou o cargo durante 40 anos e só saiu de cena quando atingiu …

A petrolífera Exxon está a culpá-lo pelas alterações climáticas

Nos últimos anos, as empresas petrolíferas têm-se afastado do discurso de negação das alterações climáticas. Gigantes globais de energia como a Total, a Exxon, a Shell e a BP reconhecem abertamente que a mudança climática …

"Muita fraternidade”. Portugal enviou vacinas para Cabo Verde

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, disse esta segunda-feira que os indicadores da pandemia de covid-19 em Portugal permanecem "muito estáveis" e que a última grande abertura no plano de desconfinamento não teve …

Mais de metade dos alunos LGBTQI sofre bullying na escola, diz relatório

Mais de metade dos alunos LGBTQI sofre 'bullying' na escola, alertou esta segunda-feira a UNESCO, por ocasião do Dia Internacional Contra a Homofobia, Bifobia e Transfobia. A Organização Internacional de Jovens e Estudantes LGBTQI (IGLYO) e …

Telescópio vai "caçar" a luz de 30 milhões de galáxias para mapear Universo e "revelar" energia escura

Um instrumento de um telescópio nos Estados Unidos vai capturar nos próximos cinco anos a luz de quase 30 milhões de galáxias e outros objetos cósmicos, permitindo aos cientistas mapearem o Universo e desvendarem os …