Pressão social leva indianas a tornarem-se mães aos 70 anos

BBC

Rajo Devi, de 75 anos, com a filha Naveen, de 5 anos

Rajo Devi, de 75 anos, com a filha Naveen, de 5 anos

Rajo Devi, de 75 anos, é uma das mulheres no Estado indiano de Haryana, no norte do país, que gastou as economias da família para fazer um tratamento de fertilidade em idade avançada.

A filha Naveen, nascida há 5 anos, gosta de brincar, vestir-se com roupas bonitas e chamar a atenção da mãe, mas a senhora já não consegue correr atrás da pequena pela casa.

“Viver sem uma criança era viver na escuridão. Só uma criança pode trazer a luz”, disse à BBC.

Rajo Devi foi rejeitada pela sua família por não conseguir engravidar e diz que os seus cunhados a desprezavam. “Os moradores da minha localidade não queriam ver o meu rosto porque eu era infértil.”

Quando Rajo fez 70 anos – e o marido tinha 73 -, juntaram as suas economias, cerca de cinco mil dólares, e foram a uma clínica privada de fertilização. Foi assim que nasceu Naveen.

A maioria dos países têm regras que recomendam uma idade máxima de 45 anos para as mulheres que se submetem à fertilização in vitro.

O NHS, o sistema nacional de saúde britânico, financia o procedimento em mulheres até 42 anos. No Brasil, o limite de 50 anos de idade foi estabelecido em 2013 pelo Conselho Federal de Medicina (CFM).

Mas a Índia, onde não há idade máxima, tem registado casos de mulheres de 60 e 70 anos à procura do tratamento.

O governo admite que centenas de mulheres idosas estão a ser forçadas a engravidar em áreas rurais, onde a infertilidade traz vergonha e estigma social – e onde há clínicas privadas irregulares.

Sem escolha

Rajo Devi acabou por admitir que não pretendia ter um filho em idade tão avançada. “O mundo é dos homens e as mulheres aqui não têm escolha”, afirma.

Há cerca de duas mil clínicas irregulares na Índia que fazem inseminação artificial em mulheres idosas. Foi a uma delas que o casal recorreu, o Centro Nacional de Fertilização.

O médico Anurag Bishnoi, que trabalha na clínica, diz que o procedimento exclui mulheres com hipertensão, diabetes e outras doenças.

“Só aceitamos os pacientes se a mulher estiver fisicamente apta a fazer o procedimento”, afirma.

O médico diz que alguns dos riscos da fertilização in vitro em mulheres idosas são minimizados se forem usados óvulos de mulheres mais jovens.

No entanto, há cada vez mais pessoas preocupadas com os riscos para a saúde da mãe e com o direito da criança a ter pais presentes.

Agora, o Conselho Nacional de Investigação Médica indiano está a desenvolver uma legislação que cubra todos os aspectos dos procedimentos de reprodução assistida, incluindo, pela primeira vez, um limite máximo de idade.

“A saúde da mulher infértil também corre riscos. Muitas questões sociais e éticas devem ser consideradas, assim como desenvolvimento da criança”, diz o representante do órgão, R. S. Sharma.

A pequena Naveen já diz que quer ser médica, mas os seus pais, que já são mais velhos até do que a esperança média de vida na Índia, provavelmente não viverão para ver a filha realizar o seu sonho.

ZAP / BBC

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

RESPONDER

Pinto da Costa diz ter total confiança em Sérgio Conceição

O presidente do FC Porto, Pinto da Costa, garantiu que tem "total confiança nos jogadores e no treinador", Sérgio Conceição, que no sábado colocou o lugar à disposição, de acordo com a newsletter oficial dos …

Isabel dos Santos utilizou três identidades para entrar e sair de Portugal

A empresária angola Isabel dos Santos utilizou três documentos de identificação distintos durante as últimas viagens que fez entre Portugal e o Reino Unido. "Izabel Dosovna Kukanova", "Isabel José dos Santos" e "Santos Isabel" foram as …

Voar nunca foi tão seguro, garante a Estatística

Voar em companhias áreas comerciais nunca foi tão seguro, garante um estudo levado a cabo por um professor do Instituto de Tecnologia de Massachusetts (MIT) que monitoriza o número de mortes de passageiros de todo o …

Coronavírus já provocou 56 mortes. China começa a desenvolver vacina

China começou a desenvolver uma vacina contra o novo coronavírus, que já provocou a morte a 56 pessoas e infetou 1.975 pessoas no país, informa este domingo o jornal oficial do Partido Comunista Chinês (PCC). De …

Portugueses vencem "Óscares" de animação em Los Angeles

O filme “Tio Tomás, A Contabilidade dos Dias” da realizadora portuguesa Regina Pessoa, venceu este domingo o prémio de Melhor Curta Metragem e Sérgio Martins venceu a Melhor Direção de Animação em Longa Metragem, pelo …

Juiz Neto de Moura muda nome com que assina acórdãos

O juiz Neto de Moura, envolvido em algumas decisões polémicas sobre violência doméstica, alterou o nome com que assina os acórdãos, avança o Jornal de Notícias na sua edição impressa deste domingo. De acordo com …

Violenta tempestade faz pelo menos 30 mortos em Minas Gerais

A violenta tempestade que desde quinta-feira assola o estado de Minas Gerais, sudeste do Brasil, já provocou pelo menos 30 mortos e 17 desaparecidos, anunciou este domingo a Proteção Civil. De acordo com o novo balanço, …

Descobertas quatro novas espécies de tubarões que caminham

Foram descobertas quatro novas espécies de tubarões que caminham usando as suas barbatanas. Ao todo são já conhecidas nove espécies deste tipo de tubarões. Investigadores encontraram tubarões que caminham nas águas do norte da Austrália e …

Caso suspeito de infeção por coronavírus em Portugal deu negativo

A Direção-Geral da Saúde (DGS) informou este domingo que o primeiro caso suspeita de coronavírus em Portugal, com um paciente sob observação no Hospital de Curry Cabral, em Lisboa, deu negativo após  análises. "A Direção-Geral da …

Francisco Rodrigues dos Santos é o novo líder do CDS

A moção de estratégia de Francisco Rodrigues dos Santos, sob o título "Voltar a Acreditar", foi a mais votada na madrugada domingo no 28.º congresso do CDS, em Aveiro, avançaram à agência Lusa fontes partidárias. A …