Presidente da FIFA quer Mundial de futebol com 48 nações

drabikpany / Flickr

Gianni Infantino, antigo secretário-geral da UEFA e atual presidente da FIFA

Gianni Infantino, antigo secretário-geral da UEFA e atual presidente da FIFA

O presidente da FIFA admitiu esta quinta-feira defender um “campeonato do mundo com 48 nações de forma a dar mais oportunidades a mais equipas”, estimando que uma “organização conjunta entre vários países” é um “ponto fundamental”.

Em entrevista à AFP, Gianni Infantino, que anteriormente já havia defendido um mundial com 40 equipas, face às 32 atuais, explicou agora que não está de parte considerar um Mundial de futebol com 48 seleções.

O presidente da FIFA explicou que as 16 melhores seleções apurar-se-iam diretamente para o Mundial, juntando-se depois as restantes 32 equipas, que iriam disputar um ‘play-off’ entre si.

Daria hipóteses a mais equipas. Além disso, não haveria qualquer impacto no calendário futebolístico, uma vez que estes jogos de ‘play-off’ seriam disputados em vez dos particulares antes do Mundial”, explicou.

O projeto do Mundial com 48 equipas “vai certamente ser discutido a 13 e 14 de outubro, durante o próximo Conselho da FIFA. É um projeto, uma ideia, como a Taça do Mundo a 40 que está ainda em cima da mesa com grupos de quatro ou cinco equipas”, indicou o sucessor de Joseph Blatter.

“Vamos tomar uma decisão certamente no próximo ano, é preciso ver qual será o impacto para o futebol a nível mundial”, disse ainda.

O Campeonato da Europa de 2016, em França, contou com 24 seleções num torneio com um mês de duração e apenas oito países a ser eliminados no final da primeira fase.

Muitos argumentaram que o formato fez com que a qualidade fosse diluída, enquanto outros foram ficaram satisfeitos por ver o País de Gales chegar às meias-finais, enquanto a Islândia surpreendeu a Inglaterra no seu caminho para os quartos-de-final.

“As pessoas falam muito sobre um declínio no padrão da competição, mas na minha opinião a qualidade do Europeu não foi pior, pelo contrário. Houve seleções que não imaginávamos que poderiam ser tão fortes e com nível tão alto”.

Infantino, que sucedeu a Joseph Blatter a 26 de fevereiro, considerou também que a ‘poeira’ do ‘terramoto’ de corrupção que agitou a FIFA e que motivou a demissão do ex-presidente do organismo, já está a pousar.

O líder da FIFA defendeu que o ponto alto da crise já foi ultrapassado, manifestando-se “bastante feliz e confiante para o futuro”.

“Ninguém é perfeito, nem eu. Mas não roubo, não retiro lucros e não engano ninguém. Também não permitirei que alguém deste organismo o faça”, assegurou o antigo secretário-geral da UEFA e ex-braço direito de Michel Platini, também afastado do organismo europeu.

Futebol 365

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

RESPONDER

João Félix deve regressar aos relvados na próxima semana

O internacional português João Félix deve regressar aos relvados na próxima semana e pode mesmo vir a ser opção do Atlético de Madrid para o jogo frente ao Granada, marcado para o próximo dia 23 …

Vítimas do franquismo pedem investigação à origem das jóias que a família Franco vai leiloar

A Associação para a Recuperação da Memória Histórica (ARMH), que inclui familiares das vítimas do franquismo, pediu ao Governo espanhol que investigue a origem das jóias que a família Franco vai leiloar. De acordo com …

"Sem dúvida". Montenegro diz que era capaz de derrotar Costa

O antigo líder parlamentar do PSD Luís Montenegro, que é agora candidato à liderança do partido, afirmou, em entrevista ao jornal Público e à Rádio Renascença, que era capaz de derrotar António Costa.  "Acho que era …

Rússia quer legalizar comércio de 'diamantes de sangue' africanos

Os diamantes exportados da República Centro-Africana estão associados à corrupção, à violência, à guerra civil, a violações e assassinatos. Agora, Moscovo anunciou que quer o fim do embargo internacional, buscando legalizar na totalidade a sua …

Economia abrandou, mas ainda é possível cumprir meta de crescimento

O Produto Interno Bruto cresceu 0,3% no terceiro trimestre, face aos três meses anteriores, metade do registado no segundo trimestre, mantendo o ritmo de crescimento, de 1,9%, na comparação com o mesmo período de 2018. Segundo …

Sporting vai avançar com ação de despejo das claques

A SAD leonina vai avançar com uma ação de despejo para que as claques Juventude Leonina e Directivo Ultras XXI deixem os espaços que ocupam no Estádio José Alvalade, avança A Bola esta quarta-feira. De …

"Ninguém quer trabalhar" na Casa Pia. Pais em protesto devido à falta de pessoal

Os pais e encarregados de educação do Centro Educativo e Desenvolvimento D. Maria Pia, em Lisboa, vão entregar na segunda-feira um abaixo-assinado à tutela para pedir a abertura de concursos externos para reforço de pessoal …

Trump elogiou Erdogan, depois de uma reunião que descreveu como "maravilhosa e produtiva"

O Presidente norte-americano, Donald Trump, elogiou na quarta-feira o seu relacionamento com o homólogo turco, Recep Tayyip Erdogan. Os dois líderes encontraram-se para tentar superar várias diferenças, incluindo a situação na Síria e a compra …

MH17. Novas provas revelam contactos frequentes entre a Rússia e separatistas ucranianos

A equipa internacional que conduziu a investigação sobre a queda do voo MH17 em 2014 no leste da Ucrânia divulgou novas provas que apontam para contactos muito frequentes entre a Rússia e os rebeldes separatistas …

Imunidade diplomática deixa em liberdade suspeito de tentar matar com ácido sulfúrico

O suspeito de homicídio, na forma tentada, ficou em liberdade depois de ter apresentado o passaporte diplomático às autoridades, que impede que seja detido ou constituído arguido. De acordo com a TVI24, um alto responsável da …