/

The Climate Store. Os preços desta loja sueca variam conforme a pegada ecológica

FrutaFeia / Facebook

Os rótulos dos alimentos já indicam o quão bom ou mau um produto é para a nossa saúde, mas e o planeta? Um número crescente de marcas está agora a rotular os seus produtos para mostrar o seu impacto no clima.

A marca sueca de alimentos Felix inaugurou recentemente a The Climate Store em Estocolmo, uma mercearia, que esteve aberta durante apenas dois dias, onde os preços são estipulados de acordo com a pegada de carbono.

De acordo com a CNN, os produtos são comprados com uma moeda equivalente ao dióxido de carbono. O objetivo é mostrar aos clientes o impacto ecológico das suas compras.

O Veg News revela que, a cada cliente, foi atribuído um orçamento semanal de 18,9 kg CO2e, numa tentativa de fazer os compradores terem cuidado e consciência das opções com pegadas de carbono mais elevadas e, assim, evitar ultrapassar o orçamento.

A rotulagem dos produtos destaca o verdadeiro impacto da produção de alimentos no clima e cria distinções entre a pegada ambiental de alimentos de origem vegetal (baixo impacto) e produtos de origem animal (alto impacto).

“Vai ser emocionante observar o modo como os clientes reagem à negociação e troca de CO2e e ver como conseguem gerir e manter o seu orçamento semanal”, disse Thomas Sjöberg, o gerente de marketing da Felix, em declarações ao site. “Penso que será um abrir de olhos para muitos. Dessa forma, podem avaliar como certas escolhas afetam aquilo que podem pagar e levar no mesmo saco de compras.”

Apesar de a loja-pop ter sido uma iniciativa de curta duração para aumentar a consciencialização da população, a empresa passou a listar, no site, as emissões de gases de efeito estufa associadas a todos os seus alimentos – desde o cultivo dos ingredientes até ao produto acabado.

  ZAP //

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.