Comparticipação nas cesarianas pode descer para haver mais partos normais no privado

Um grupo de peritos recomenda que a comparticipação do estado no preço das cesarianas nos privados baixe como medida de desincentivo a esta prática, que caiu para os 28% no setor público, mas mantém-se acima dos 65% nos privados.

De acordo com dados apresentados hoje pelo presidente da Comissão Nacional para a Redução da Taxa de Cesarianas, Diogo Ayres de Campos, entre 2009 e 2014 a taxa de cesarianas em Portugal baixou dos 36% para os 33%.

No entanto, esta queda deve-se sobretudo aos hospitais do Serviço Nacional de Saúde (SNS), que reduziram esta prática de 33% para 28%, no mesmo período.

Quanto aos privados, passaram dos 50% em 1999 para os 67,5% em 2010, tendo baixado para 66% em 2012, último ano em relação ao qual há números oficiais.

Segundo Diogo Ayres de Campos, a partir desse ano estima-se que tenha havido apenas uma ligeira descida para os 65%, um valor que continua muito alto e que levou a comissão a decidir apresentar uma recomendação com medidas no sentido de reduzir esta prática nos privados, designadamente propor a diminuição da comparticipação do estado no preço das cesarianas, equiparando-o ao dos partos normais.

O responsável adiantou ainda que a comissão vai negociar com as seguradoras, com vista a que haja uma redução de comparticipação, tudo com o objetivo de tornar menos vantajosa financeiramente a prática de cesarianas pelos privados.

O secretário de Estado Adjunto do Ministro da Saúde, Fernando Leal da Costa, também focou este ponto, afirmando que os “seguros de saúde farão uma reflexão sobre os custos que estão dispostos a pagar”.

Paralelamente, haverá um reforço da informação à população, no sentido de alertar para os riscos das cesarianas: a hemorragia major é mais frequente, o risco de infeção é 11 vezes maior, a morte materna é cinco vezes maior, a morte fetal é 60% mais frequente, o risco de tromboembolismo também é aumentado, além dos riscos normais que qualquer cirurgia acarreta, designadamente de lesão de órgãos.

Para o recém-nascido, a cesariana também é menos segura, havendo um risco de complicações respiratórias sete vezes superior e um risco de asma e diabetes acrescido na adolescência.

“A cesariana não é mais segura, é muito menos segura. As cesarianas por razões clínicas salvam vidas, mas as cesarianas desnecessárias, feitas sem motivo nenhum, causam riscos desnecessários“, frisou.

A taxa de cesariana é o indicador de qualidade dos cuidados obstétricos mais utilizado internacionalmente, e nessa matéria Portugal encontra-se nos últimos lugares da Europa, ao nível de alguns países da América Latina.

A meta estabelecida pela Organização Mundial de Saúde (OMS) é de 30%, sendo que os países do norte da Europa andam entre os 15 e os 16 por cento e o resto da Europa, no geral, anda entre os 20% e os 30%.

Portugal só é ultrapassada pela Itália, com uma taxa de 38%, e pela Turquia, com 46%.

Portugal tinha uma taxa de cesarianas de 24,3% em 1996 e de 24,9% em 1999. Daqui para a frente, ano após ano, tem subido até aos 36% em 2009″, disse, apontando a região norte como “particularmente grave”.

Em 2014, o Hospital de Bragança registou uma taxa de 38% e Braga 40%. Na região centro, Castelo Branco chegou aos 32%, Beja ficou-se pelos 19% e Faro pelos 27%.

Em Lisboa, o Centro Hospitalar Lisboa Norte (Santa Maria) registou 26,4% e a Maternidade Alfredo da Costa (Centro Hospitalar Lisboa Central) registou 29,4%.

/Lusa

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

RESPONDER

Super-vulcão Yellowstone registou 91 terramotos em apenas 24 horas

Os vulcanólogos têm andado atentos ao super-vulcão localizado no Parque Nacional de Yellowstone, nos Estados Unidos. O Serviço Geológico dos Estados Unidos (USGS) relatou recentemente a ocorrência de 91 terremotos em apenas 24 horas. Estes …

Cartoonista alemão Frank Hoppmann é o vencedor do 15.º World Press Cartoon

O 'cartoonista' alemão Frank Hoppmann, com a caricatura do primeiro-ministro britânico Boris Johnson, é o vencedor da 15.ª edição do World Press Cartoon, foi hoje anunciado nas Caldas da Rainha, na cerimónia de entrega de …

Pequena e funcional. Assim se carateriza a Tiny House (que ainda evita dores de joelhos)

Esta pequena casa móvel pode ser a solução que procura. Devido à sua arquitetura dinâmica é ótima para pessoas com problemas de articulações e que sofrem com dores joelhos, pernas cansadas ​​ou dores nas costas. Hoje …

Chama-se Elios, é um drone e vai explorar as profundezas das cavernas de gelo da Gronelândia

Elios é o drone que está a ajudar os investigadores a descobrirem mais sobre os mistérios da Gronelândia. Inserido numa estrutura própria, tem explorado as cavernas de gelo, facilitando assim o acesso a locais mais …

Milhares de pássaros migratórios estão (misteriosamente) a morrer no Novo México

Um elevado número de pássaros migratórios está a morrer em todo o Novo México, numa misteriosa mortalidade em massa que está a preocupar os cientistas. Estima-se que o número de pássaros mortos seja de centenas de …

Crianças inspiram Lego a livrar-se de todas as embalagens de plástico

As peças da Lego podem acabar no oceano durante mais de mil anos, mas os fabricantes dinamarqueses estão a tentar tornar a empresa ecologicamente correta. Na sua última promessa, a Lego vai começar a usar sacos …

Uma cidade chamada "amianto" está a tentar mudar o nome (e a discussão tornou-se tóxica)

Há uma cidade no Canadá chamada Asbesto - um material de construção altamente tóxico. Os habitantes da cidade não estão felizes com este nome, mas a sua mudança também não está a ser fácil. De acordo …

FC Porto 3-1 Braga | Entrada de “dragão”

O FC Porto iniciou a defesa do título nacional com uma vitória importante sobre o Sporting de Braga por 3-1. Os minhotos marcaram primeiro no Dragão, por um ex-portista, mas os descontos do primeiro tempo foram …

Barco navega em forma de coração para agradecer aos habitantes da Nova Escócia

A escuna Bluenose II navegou de forma bastante original no último dia da temporada de 2020. A rota seguida criou a forma de um coração no porto de Lunenburg, na Nova Escócia. De acordo com o …

França bate recorde com 13.498 novos casos. Espanha não vai confinar

A França registou este sábado um recorde diário de casos de covid-19, com 13.498 novos infetados nas últimas 24 horas, anunciou a Agência Nacional de Saúde, acrescentando que, no mesmo período, morreram mais 26 pessoas. No …