Precisamos de 239 mil milhões por ano para erradicar a fome até 2030

United Nations Photo / Flickr

-

A organização da ONU para a Alimentação e Agricultura (FAO) estima ser possível eliminar a fome no mundo até 2030 com o investimento de 239 mil milhões de euros anuais durante os próximos 15 anos.

“A mensagem do relatório é clara: se mantivermos o estado atual, teremos em 2030 mais de 650 milhões de pessoas a sofrer com fome”, declarou José Graziano da Silva, diretor-geral da FAO, na apresentação, em Roma, do relatório do Programa Alimentar Mundial (PAM) e do Fundo Internacional para o Desenvolvimento Agrícola (FIDA).

O relatório estima que a eliminação da fome crónica “vai precisar de um investimento total de cerca de 267 mil milhões de dólares (cerca de 239 mil milhões de euros) por ano, durante os próximos 15 anos”, ou seja, 160 dólares (143 euros) por ano e por cada pessoa a viver em situação de pobreza, acrescentou.

“Dado que isso é mais ou menos equivalente a 0,3% do PIB (Produto Interno Bruto) mundial, penso que o preço a pagar para erradicar a fome crónica é relativamente baixo”, disse o diretor da FAO.

O trabalho foi elaborado pelas três agências das Nações Unidas especializadas no desenvolvimento agrícola e na luta contra a fome antes da realização da terceira conferência internacional sobre o financiamento para o desenvolvimento, que decorrerá entre 13 e 16 de julho em Addis Abeba, capital da Etiópia.

O relatório apresenta propostas de investimento, a par com medidas de proteção social, em meio rural e urbano.

Estas medidas de proteção social teriam um custo de 116 mil milhões de dólares (cerca de 104 mil milhões de euros) por ano, juntamente com os 151 mil milhões de dólares por ano em investimentos a favor dos pobres (105 mil milhões de dólares para o desenvolvimento rural e agricultura e 46 mil milhões para as zonas urbanas), indica o relatório.

A maioria dos investimentos deve caber ao setor privado, mas acompanhados de investimentos complementares do setor público nas infraestruturas rurais, transportes, saúde e educação, de acordo com as três agências.

Nas zonas rurais, os investimentos públicos poderão ser ao nível de pequenos sistemas de irrigação e outras infraestruturas para beneficiar pequenos agricultores. Também poderão incluir a transformação de alimentos para reduzir o desperdício e as perdas durante as colheitas.

Em meio urbano, os investimentos poderão incidir nas competências empresariais e outras, nomeadamente no artesanato, e garantir contratos de trabalho justos, facilidades de crédito, habitação e serviços relacionados com a nutrição, de acordo com a mesma fonte.

/Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Em plena pandemia, há um venezuelano que assegura os funerais no Peru

Ronald Marín é a última esperança para os habitantes de Comas, em Lima. O venezuelano é o único que realiza funerais católicos num cemitério longe do centro da capital, em plena pandemia. Vestido com uma túnica …

Covid-19 pôs mais de um milhão de portugueses em teletrabalho no 2.º trimestre

Um milhão de pessoas esteve em teletrabalho no segundo trimestre, sobretudo devido à covid-19, o equivalente a 23,1% da população empregada, enquanto mais de 600 mil não trabalharam nem no emprego nem em casa. De acordo …

Dia da Defesa Nacional regressa ao formato presencial a 2 de setembro

O Dia da Defesa Nacional, que está suspenso desde o dia 9 de março devido à pandemia de covid-19, irá regressar ao formato presencial a 2 de setembro, anunciou o Governo esta quarta-feira. Em comunicado, o …

Norte-americano detido depois de usar fundos da covid-19 para comprar um Lamborghini

As autoridades dos Estados Unidos detiveram um empresário que comprou um carro de luxo da marca Lamborghini com dinheiro que recebeu de programas federais para ajudar os afetados pelo novo coronavírus (covid-19). A notícia é …

FC Porto e Benfica disputam Supertaça a 23 de dezembro

O jogo da Supertaça, que vai opor o FC Porto ao Benfica e que deveria a abrir a temporada 2020/21, vai disputar-se a 23 de dezembro, anunciou, esta quarta-feira, a Federação Portuguesa de Futebol (FPF). Em …

Especialistas alemães consideram que país já está a ter uma segunda vaga

Especialistas alemães consideram que o país já está a passar por uma segunda vaga de covid-19, ainda que não seja comparável à primeira. De acordo com o sindicato dos médicos Marburger Bund, o país já está …

Governo garante que julho foi o mês com mais testes à covid-19

O mês de julho registou o maior número de testes à covid-19, totalizando 431.178 rastreios e uma média diária de 13.909, revelou, esta quarta-feira, a secretária de Estado da Saúde. Na conferência de imprensa para fazer …

Imprensa chinesa acusa EUA de "abuso de poder" para roubar TikTok

Um jornal oficial do Partido Comunista Chinês (PCC) acusou esta quarta-feira os Estados Unidos (EUA) de "abusarem do seu poder" para "roubarem" o TikTok, ao forçarem a venda da aplicação de vídeos detida pela empresa …

"Poder militar supremo". Duas semanas de estado de emergência em Beirute

O Governo libanês decretou, esta quarta-feira, o estado de emergência por duas semanas em Beirute, na sequência das explosões no porto da capital. O último balanço feito pelo Governo aponta para 135 mortos. Pelo menos 135 …

43% dos restaurantes pondera avançar para insolvência

Cerca de 43% das empresas de restauração e bebidas e de 17% do alojamento turístico ponderam avançar para insolvência, informa o mais recente inquérito mensal da Associação da Hotelaria, Restauração e Similares de Portugal (AHRESP). "No …