Exigência “irracional e insultuosa”. Precários acusam Governo de os forçar a “mentir”

António Pedro Santos / Lusa

A ministra do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social, Ana Mendes Godinho

O formulário de apoio aos trabalhadores independentes obriga-os a garantir que retomarão a atividade dentro de oito dias.

No último sábado, a Segurança Social disponibilizou o formulário de apoio aos trabalhadores independentes que deveria ter ficado disponível online a 20 de maio. No entanto, o novo requerimento contém uma alínea que está a causar alguma indignação.

Segundo o Público, quem pedir a prestação tem de declarar, sob compromisso de honra, que retomará a atividade “no prazo de oito dias, após a data e reabertura declarada pelo Governo, caso a mesma tenha estado suspensa ou encerrada devido ao surto de covid-19”.

Esta obrigação implica que muitos trabalhadores a recibos verdes assumam um compromisso que não sabem se vão conseguir cumprir, uma vez que, em certas circunstâncias, ter trabalho depende de terceiros (quem contrata os seus serviços) e não de si próprios.

Esta segunda-feira, a Associação de Combate à Precariedade apontou o dedo ao Governo por forçar os trabalhadores a apresentarem uma “declaração insultuosa” ao implicar uma autovinculação a uma realidade desconhecida e acusa o Executivo de “obrigar as pessoas a mentir para terem acesso ao apoio”.

A associação, que nasceu do movimento dos Precários Inflexíveis, diz ter recebido “dezenas de mensagens de pessoas que não sabem o que fazer”: por um lado, “têm medo que, ao declarar algo com o qual não se podem comprometer, pois não depende delas, daqui a uns meses a Segurança Social venha reclamar os valores que receberam do apoio”; por outro, querem requerer a prestação pois “não podem ficar sem o apoio, por mais baixo que ele seja”.

“Esta exigência é irracional e insultuosa para os trabalhadores independentes a vários níveis”, refere a associação. “O Governo, está basicamente a obrigar as pessoas a mentir para terem acesso ao apoio, pois se por um lado quem teve perda total de rendimentos não pode declarar que iniciará funções até oito dias após a data de reabertura declarada pelo Governo (pois é algo que foge ao seu controlo), também não pode dizer que teve uma quebra apenas parcial, pois não corresponde à verdade.”

Para a associação, depois de “várias hesitações e atrasos, depois de ter sido obrigado a rever já por três vezes as regras por ter excluído muitas pessoas e ter optado por um modelo insuficiente, o Governo lança uma vez mais a confusão nos apoios a quem trabalha a recibos verdes e se vê sem rendimentos para seguir a sua vida”.

Assim, refere, o Governo deve retirar esta exigência de declaração de honra “totalmente descabida e insultuosa”, bem como prestar esclarecimentos no imediato aos milhares de trabalhadores e trabalhadoras sobre como procederem perante o dilema com que estão confrontados.

“É também urgente o Governo anunciar a data em que será pago o apoio, devendo manter-se o compromisso de rápido deferimento e, sempre que possível, que o pagamento ocorra até dia 8”, acrescenta a associação.

O formulário para os trabalhadores independentes e sócios-gerentes pedirem o apoio criado no âmbito da pandemia covid-19, relativo a maio, ficou no sábado disponível na Segurança Social Direta, podendo ser entregue até 9 de junho. Em causa está o apoio extraordinário à redução da atividade económica dos trabalhadores independentes criado em março e alterado várias vezes pelo Governo.

A partir de maio, o apoio previsto tem como limite mínimo 50% do valor do IAS (219,41 euros) e como máximo 635 euros.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

9 COMENTÁRIOS

  1. Boa tarde, não é verdade que o requerimento tenha sido colocado a todos na Seg Social direta, pois à minha esposa é trabalhadora independente e à data de ontem ainda não tinha requerimento para pedir. Já foram feitas 2 reclamações e ainda não obtivemos resposta.

    • Gabriel, terá de fazer nas bolinhas dentro de um quadrado em frente ao mês anterior e depois escolher “Renovar”. Depois deverá aparecer o novo formulário. Não está escrito isso em lado nenhum pelo o objectivo deverá ser terem menos pedidos.

      • A técnica é sempre a mesma. O primeiro-ministro promete tudo. Por trás diz aos serviços para complicarem ao máximo e inventarem toda a burocracia possível. Foi assim também nos apoios às empresas. Um autêntico charlatão.

  2. O reiniciar a actividade não implica que tenha clientes, de imediato.
    Posso abrir o meu negócio, a minha loja, e só ter uma venda/cliente passados 2 ou 3 meses.
    Isto não quer dizer que só iniciei a actividade ao fim de 2 meses.
    Os prestadores de serviços abrem a actividade e esperam que surjam os clientes.

  3. Se as medidas de apoio à população fossem verdadeiramente implementadas o estado teria de utilizar toda a ajuda comunitária nessas medidas. Assim, haverá sempre a habitual distribuição pelos agiotas do costume. O anterior governo era o campeão da austeridade, o actual é o campeão da propaganda. O resultado é o mesmo.

RESPONDER

Perda de habitat pode aumentar doenças que passam de animais para humanos, prevê ONU

Um novo relatório da Organização das Nações Unidas (ONU) alertou que podem surgir mais doenças que passam de animais para humanos, como a covid-19, à medida que os habitats são devastados pela exploração da vida …

Rússia ameaça retaliar face às sanções "hostis" do Reino Unido

A Rússia ameaçou responder às sanções "hostis" anunciadas por Londres contra 59 pessoas e entidades, 25 delas russas. A Rússia vai responder às sanções "hostis" anunciadas pelo Governo britânico contra 49 pessoas e organizações, 25 das …

Ministério dispensa quase todos os alunos da renovação de matrículas (após ataques informáticos e o desespero dos pais)

As matrículas online são agora obrigatórias apenas para os alunos que no próximo ano lectivo vão iniciar os 5.º, 7.º e 10.º anos de escolaridade. O anúncio é feito pelo Ministério da Educação depois das …

"Estavam prontos para bater". Atleta Ricardo dos Santos vai processar polícia londrina

O atleta português Ricardo dos Santos disse na segunda-feira que não demorou mais de 20 segundos a parar o carro, quando lhe foi pedido pelas autoridades em Londres, e garantiu que vai processar a polícia …

Motorista de autocarro em morte cerebral depois de agressões de passageiros em França

Um motorista de autocarro foi declarado em morte cerebral esta segunda-feira, em França, depois de ter sido agredido no domingo por passageiros a quem recusou a entrada no transporte público. No domingo à noite, um motorista …

Erro de laboratório origina 20 casos em dois clubes da Liga búlgara

Vinte pessoas estão infetadas com o novo coronavírus, após um futebolista com covid-19 ter participado no duelo entre o Cherno More e o Tsarko Selo, da Liga búlgara, devido ao erro de um laboratório, foi …

Soleimani foi assassinado de forma "ilegal e arbitrária", considera perita da ONU

A relatora especial da ONU, Agnes Callamard, considera que os Estados Unidos não apresentaram provas suficientes para justificar o ataque. Uma especialista da ONU concluiu que o general iraniano Qasem Soleimani, morto num raide norte-americano …

Bolsonaro infetado com covid-19

A imprensa brasileira confirmou, esta terça-feira, que o Presidente Jair Bolsonaro está infetado com covid-19. O Presidente do Brasil, Jair Bolsonaro, testou positivo à covid-19. De acordo com a Globo, a informação foi avançada pelo próprio, …

Costa avisa que vem aí a "fase mais crítica" dos incêndios e pede prevenção

O primeiro-ministro participou numa reunião de acompanhamento e monitorização sobre prevenção e combate a fogos florestais e advertiu, esta terça-feira, que Portugal entra agora na fase mais crítica. Esta terça-feira, o primeiro-ministro advertiu que Portugal entra …

"Fracasso" no combate à covid-19. Diretora de Saúde de Israel demite-se

Siegal Sadetzki, diretora dos serviços públicos do Ministério da Saúde de Israel, denunciou o "fracasso" das autoridades em retardar a propagação da covid-19 no país, apresentando a sua demissão. Uma responsável do Ministério da Saúde de …