Uma praga de corvos invadiu uma cidade da Califórnia. A solução? Lasers

A presença dos bandos de corvos traz muitos inconvenientes aos habitantes da cidade de Sunnyvale, com o constante barulho e fezes.

Todas os dias, com o cair da noite, um bando de corvos invade a cidade de Sunnyvale, no estado norte-americano da Califórnia, grasnando alto e sobrevoando as cabeças dos residentes, conta a Smithsonian Magazine.

São muito intimidantes. Faz lembrar “Os Pássaros”“, revela a residente Katelin Parkos à NBC local.

Além do barulho, somam-se queixas sobre as fezes dos cerca de 1000 corvos na cidade e dos seus voos de mergulho contra os habitantes, assim como de que as aves remexem no lixo.

As ruas estão cheias de cocó de corvo“, revela o autarca de Sunnyvale, Larry Klein, ao The New York Times.

Ainda este mês, Sunnyvale vai começar o seu programa piloto de redução de corvos, com os funcionários a passar uma hora por noite com a usar lasers verdes e com uma caixa de som a tocar chamadas de socorro corvídeas para assustar os pássaros. Os residentes e donos de negócios também vão receber lasers.

O plano não vai avançar sem críticas. Matthew Dodder, da Sociedade de Observadores de Pássaros do Vale de Santa Clara, afirma que os lasers podem cegar os pássaros, o que seria “uma sentença de morte“.

No entanto, de acordo com a Sociedade Humanitária da América, os lasers são uma forma aceitável de afastar corvos. Esta não é a primeira tentativa da cidade de dispersar os corvos, tendo já recorrido a refletores — que só funcionam durante o dia — e a falconaria, que não funcionou.

A inteligência dos corvos dificulta a tarefa de os afastar da cidade. A Sociedade Humanitária da América recomenda uma combinação de métodos, como o uso de pirotecnia, lasers, chamadas de socorro e até usar imagens falsas de corvos mortos, como decorações de Halloween, para os assustar.

Algumas cidades notam um aumento no número de corvos no Inverno devido à sua migração de zonas mais frias em direção ao sul. Os pássaros regressam aos seus territórios de reprodução no início da Primavera.

Rochester, em Nova Iorque, também lida com problemas semelhantes aos de Sunnyvale, tendo recebido entre 20 mil e 30 mil corvos no Inverno de 2021. A cidade usou luzes com flashes e sons de pássaros para os dispersar.

Apesar das irritações que trazem, os corvos não causam problemas para a saúde dos residentes.

  ZAP //

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE